31 dezembro 2011

Mais Um Ano ou Menos Um Ano?

Este foi um ano, como toda a minha vida, cheio de altos e baixos. Dificuldades a vários níveis fui superando sozinha. Não por falta de apoio, mas porque sou uma pessoa que aprendi, na maioria das vezes, a não partilhar as minhas tristezas. Não vale a pena arrastarmos toda a gente só porque isso nos fará sentir bem depois. Temos de poupar a família e os amigos e guardar para eles a nossa alegria. É assim que tento fazer e não me arrependo nada.
Não concretizei nem metade dos desejos ansiados no final de 2010, mas martirizar-me agora, valerá a pena?
O ano acabou em grande. O meu coração já não está mais destroçado porque aceitei a realidade e decidi contrariar o destino, não mexendo uma palha para altera-lo. Há coisas que já não valem a pena, e fazendo o balanço, só me trazem é chatices.
Desejo as todas as pessoas que gostam de mim, e às que não gostam também, o melhor do mundo, e que consigam realizar todos os seus desejos, mas os desejos bons, não as coisas maldosas, porque nisso não têm o meu apoio.
No que toca à minha pessoa, tentarei sempre dar o meu melhor.
Feliz Ano Novo! Partam a louça toda, vamos festejar com alegria, porque a vida além de bela, é uma caixinha de boas surpresas…

30 dezembro 2011

Cup Cake de Chocolate e Mais Uma Cobertura

As mulheres da minha família são habilidosas (menos eu snif snif). Elas pintam a casa, elas montam móveis, elas fazem quadros, tapetes em tempo record, arranjam electrodomésticos, há uma que até sabe rebocar paredes, meu Deus! E onde é que eu me enquadro nisto? Não posso passar a vida a dizer, "olha e eu tenho bom coração...". Tenho de pôr mãos à obra, pois eu também quero o meu lugarzinho de destaque nesta família de mulheres de topo. Após ter recebido este lindo prato pintado à mão de presente de natal, nada melhor que uns cup cakes, que eu tentei decorar, o melhor que pude e fazer o figurão. Com o treino vou lá!

Ingredientes para 16 cupcakes (+- utilizei as formas das empadas):
- 1 chávena de farinha de trigo
- 1 chávena de chocolate em pó
- 1 chávena de açúcar
- 1 chávena de leite
- 1 colher de sopa fermento em pó
- 1 ovo
- ¼ chávena de óleo
- 1 colher de chá essência de baunilha
- pitada de sal 
 
Cobertura:
- Chantilly Royal
- Algumas gotas de corante alimentar vermelho
- Chocolate culinário
 
 
Preparação:
Mistura-se numa taça todos os ingredientes secos. Noutra à parte mistura-se o leite, o óleo, o ovo e a essência de baunilha. Junta-se este preparo ao anterior, misturando com a vara de arames. Verte-se a massa nas formas já untadas de margarina e polvilhadas com farinha a ¾ da altura. Vão ao forno pré-aquecido a 180º durante aproximadamente 30 minutos. Para a cobertura,  utilizei o preparado da Royal, que basta misturar leite e bater com a batedeira ou à mão e algumas gotas de corante alimentar. Por fim é só colocar  no saco de pasteleiro e decorar a gosto. Os corações de chocolate são feitos da mesma forma que no post anterior e muitos simples, repito! A borboleta foi uma brincadeira. Mais uma a treinar posteriormente.
 
Beijos do Coração a todas/os e sejam felizes!

28 dezembro 2011

Petit Gateaux de Chocolate e Um Desejo


Enquanto a maioria andava em "Modo Natal" eu andava em "Modo Aniversário". Se há seis anos atrás safei-me da azáfama do Natal e da Consoada, os anos seguintes trabalhei o dobro.  Após ter percebido que nem um mimo tinha feito de sobremesa para a minha consoada, lá me lembrei de fazer estes  bolinhos, que a única novidade aqui, é que polvilhei com açúcar em pó. Fiz uns corações de chocolate, muito rápidos de fazer, até para mim que o meu jeito para estas coisas de desenhar bem, é zero.

Ingredientes para 5/6 bolinhos dependendo do tamanho dos ovos (formas das empadas):
- 75g chocolate culinária
- 30g margarina
- 75g leite condensado
- 15g farinha de trigo
- 1 colher sobremesa cacau em pó
- 2 ovos médios

Preparação:
Derrete-se o chocolate com a margarina em banho-maria ou no micro-ondas e mistura-se bem. Acrescenta-se o cacau em pó, a farinha e o leite condensado e mistura-se novamente com a vara de arames. Coloca-se os ovos inteiros e volta-se a mexer muito bem. Depois é só distribuir pelas formas  untadas com margarina e farinha.
Vai ao forno pré-aquecido a 220º cerca de 6/7 minutos se gostarem deles menos cozidos com aquela calda de chocolate a sair por fora. Se preferirem mais cozidos deixem mais uns minutos. O ideal é irem controlando o forno. Polvilhei com açúcar em pó. Os corações de chocolate são feitos com chocolate culinário partido aos bocadinhos e colocados dentro de um saco de plástico e depois colocados em água bem quente. Assim derretem no próximo saco. Corta-se com a tesoura o bico do saco e desenha-se em cima de papel vegetal. Assim que secam ganham consistência. Poderão colocar no frigorífico. E pronto lá me safei e ninguém reclamou por não ter sobremesa.

E agora o desejo...
Desejo a todas/os que me acompanham e gostam de me "ler" o melhor do Mundo. Que sejam ainda mais felizes no novo ano que se avizinha. Que consigam ultrapassar de cabeça erguida todos os obstáculos. E uma frase que eu adoro dizer que cabe na perfeiçao para a vida de todos nós.

"A ética é estar à altura do que nos acontece - Deleuze"

27 dezembro 2011

Lascas de Bacalhau Assado com Esmagada de Grão e um Toque Natalício


A azáfama do Natal já passou e a grande festa anual lá em casa também. Agora tenho uma semana para descansar e depois começar a preparar o grande reveillon que este ano será passado em grande companhia.
Esta receita foi inspirada num livro (depois coloco o nome) e ligeiramente alterada.

Ingredientes para 2 pessoas:
- 1 posta de bacalhau grande
- 1 lata de grão cozido
- 1 cebola
- 2 dentes de alho
- 1 pimento vermelho
- 3 colheres de sopa de coentros picados
- 2 folhas de louro
- 1 couve portuguesa
- Alcaparras a gosto
- sal
- azeite
- pimenta

Preparação:
Coloca-se o pimento vermelho num bico do fogão aceso. Vira-se para queimar a pele de ambos os lados. Enquanto o pimento assa, retira-se a pele ao grão. É claro que este processo é opcional, mas como eu gosto de complicar até serviu de terapia e apanhando o jeito é muito rápido. Após o pimento assar coloca-se num saco, fecha-se e deixa-se estar uns minutos. Depois é só retirar a pele, as sementes e cortar em tiras.
Num pirex coloca-se a posta de bacalhau (ou 2 se forem pequenas), o louro por baixo e um dente de alho esmagado por cima. Rega-se com azeite e leva-se ao forno pré-aquecido (no máximo), durante 10 a 20 minutos, sempre dependendo da altura do bacalhau. Lasca-se e reserva-se.
Entretanto numa caçarola refoga-se a cebola bem picada, acrescenta-se o grão e esmaga-se grosseiramente com o garfo. Deixa-se cozinhar uns minutos, tempera-se de sal e pimenta e por fim coloca-se os coentros picados envolvendo bem.
A couve que já tinha sido previamente cozida e cortada às tiras, é salteada num pouco de azeite com um dente de alho picado.  Emprata-se com a ajuda de um aro. O grão, depois a couve, as lascas de bacalhau, o pimento e algumas alcaparras. Termina-se com um fio de azeite. Bom apetite!

20 dezembro 2011

A Minha Prendinha Chegou!

Estava eu aqui de lágrima no olho, que isto hoje não está fácil, quando o carteiro tocou duas vezes. Eu sou mesmo distraída, "benzó Deus", e nem sequer olhei para o destinatário e já estava a afirmar que era para a minha colega. Abri a pestana, olhei melhor, e disse: Uma encomenda para mim?!  Ups é verdade, a minha amiga secreta.
Pronto, a minha lágrima foi-se e estou mesmo contentinha, isto é giro! A surpresa de recebermos qualquer coisa de alguém que não conhecemos e se deu ao trabalho de nos enviar.
Podemos repetir???? Please????

Adorei as prendinhas! E aqui está a foto, para se roerem de inveja, da boa claro!

Obrigada Cláudia do Blogue  deliciascasa.blogspot.com que eu ainda não conhecia mas já estou fã.

bjs a todas/os e já sabem que eu estou a meio gás aqui na minha cozinha.

13 dezembro 2011

Pudim de Bacalhau

Compra-se o bacalhau com antecedência e livramo-nos das filas intermináveis dos supermercados. Comemos o bacalhau com antecedência também e lá teremos de voltar para a fila... Prometo-me que este ano vou contrariar esta minha tendência e não vou tocar nas últimas postas congeladas. Portanto se estão como eu, usem aquelas postas finas, feinhas, coitadinhas, desfiem e façam a vossa promessa comigo.

Ingredientes:
- 2 postas de bacalhau
- 2 cenouras
- 1 dente de alho
- 1 cebola
- 1 molho de espinafres (usei congelados - 225g)
- 1 malagueta vermelha (opcional)
- 3 gemas
- 3 claras
- 4 colheres de sopa de farinha trigo
- 1 colher de chá de fermento
- sal
- pimenta
- pão ralado

Preparação:
Coze-se o bacalhau.  Retira-se as peles e as espinhas e desfia-se. Pica-se o alho, a malagueta (sem as sementes), a cebola e rala-se as cenouras (piquei tudo junto no robot de cozinha). Coze-se os espinafres com pouca água, escorre-se e pica-se com uma faca. Se forem congelados cozam no microondas.
Mistura-se as gemas com o bacalhau e os legumes. Tempera-se de sal e pimenta. Incorpora-se as claras bem batidas em castelo, misturando sem bater. Deita-se a massa numa forma untada e polvilhada com pão ralado. Leva-se ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 20 a 30 minutos. Desenforma-se e rega-se com um fio de azeite. Acompanhei com salada de tomate.

Nota: Usei uma forma rectangular tipo bolo inglês. Sobrou massa e aproveitei a restante pondo um aro de cozinha com um rectângulo de papel vegetal por baixo e apertei dos lados, como se fosse um rebuçado, isto para a massa não escorrer por baixo. Untei o papel vegetal com óleo spray, coloquei a massa e o pão ralado por cima, pois não é necessário virar a forma ao contrário. Foi ao forno menos tempo, pois a dose é menor.

Receita Adaptada do Livro "Cozinha Regional Portuguesa - Bacalhau"


12 dezembro 2011

Eu e o Natal...

Parece que ando desaparecida…
Mas não vos sei explicar, aliás, até sei! Qualquer mulher/mãe sentirá certamente o mesmo que eu, ou não…
Desde 2005 que o natal deixou de ter a mesma importância para mim. Pois o meu filho nasceu no dia 25 de Dezembro. Escusado será dizer que estragou as combinações de almoçaradas e jantaradas da família. O malvado! Desde esse dia que todos os meus Natais são em estranha ansiedade vividos. Todos os anos sinto o mesmo. O efeito ninho, o nervoso, os receios... De repente quero arrumar tudo em casa para receber o meu rebento. Mas ele já tem quase 6 anos pois é. Mas em Dezembro eu começo a suspirar a meio do mês e só consigo parar de alívio no dia 26. Alguém me entende? É que eu fico mesmo estranha e só consigo pensar no parto, nas emoções, e agora na festa de aniversário e de como vou ter ar suficiente para encher 50 balões.
Portanto para que não notem a minha ausência nos vossos cantinhos, aqui vai já um pedido de desculpas e um grande beijinho para todas/os. Estou perdoada? Compreendem? Sentem o mesmo? Faço um beicinho? É preciso?

Centro Artes Culinárias - Mercado Stª Clara Lisboa

Quem gosta de gastronomia e outras tantas actividades relacionadas e se moram em Lisboa ou arredores, vão certamente gostar de espreitar o que está a decorrer no Centro das Artes Culinárias, no Mercado de Santa Clara em Lisboa. Um Mercado de Natal onde se pode encontrar e comprar produtos alimentares portugueses, numa mostra variada de paladares e aromas chegados de diversas regiões do país: doçaria tradicional, frutos secos, legumes, queijos, vinhos, azeites, enchidos, pão, chocolates, compotas, licores e muitos mais. E também demonstrações culinárias, cursos, ateliers para crianças, livros, velharias e música.


VAMOS AJUDAR OS PORTUGUESES? BORA?






11 dezembro 2011

Lascas de Bacalhau com Risotto de Coentros

Este é um prato do Chefe Luis A. Teixeira que ando para fazer há meses. Espreitei o blogue da Mariana que por sua vez espreitou o blogue da Cinco Quartos de Laranja e a junção dos dois fez-me recordar esta receita que hoje apresento.

Ingredientes para 2 pessoas:
- 2 postas (ou lombos)  de bacalhau
- 200g de arroz arbóreo
- 1 lt de água
- 100 ml vinho branco
- 50 ml de azeite
- 1 cebola pequena
- 1 mão cheia de coentros
- 2 folhas de louro
- 2 dentes de alho
- sal q.b.

Preparação:
Aquece-se o forno no máximo. Coloca-se num tabuleiro as folhas de louro e por cima as postas de bacalhau. Rega-se com metade do azeite e sobre cada posta uma lâmina de alho. Assa-se durante 10 minutos, até a primeira gelatina (um creme branco) comecar a soltar-se do bacalhau. Se as postas foram muito altas o tempo no forno duplica. Ter atenção ao tempo, pois se o bacalhau assar demasiado, fica mais seco e torna-se difícil de lascar. Reserva-se.

Para o Risotto:
Refogar a cebola com a outra metade do azeite até ficar transparente. Junta-se o arroz e mexe-se durante 1 minuto. Junta-se o restante alho picado, o vinho e mexe-se até que este evapore. A partir deste momento ir acrescentando água quente aos poucos, até o arroz estar cozido e mexendo sempre. Se não for necessário, não utilizar a água toda, mas apenas até o arroz estar cozido. Depois do lume apagado acrescentei da receita original, uma noz de manteiga e uma colher de sopa de queijo ralado da ilha (recomendo). Emprata-se dispondo o risotto e as lascas de bacalhau por cima e rega-se com um fio de azeite. Na receita original tem azeitonas pretas às rodelas.

Nota: Depois de muitas voltas à minha cabeça para tentar descobrir uma coisinha vermelha que apareceu na foto da receita do livro que não fazia parte, lá descobri, que era um pimento vermelho duma pizza congelada que ia fazer para o pequenote no mesmo dia e ao retirar os pimentos um a um da pizza, lá foi um bocado parar ao livro e nem dei por nada. Mistério resolvido!

06 dezembro 2011

Nozes Caramelizadas



Há dias que nos apetece algo, mas a única coisa doce que temos em casa é açúcar. Fiz o melhor que pude e contornei mais um obstáculo, para não ter que despir o meu pijama quentinho. Se consegui? A mim soube-me bem!

Ingredientes:
- 4 colheres de sopa de açúcar
- 4 colheres de sopa de água
- 1 mão cheia de nozes partidas ao meio

Preparação:
Numa caçarola de fundo espesso colocar o açúcar e a água. Deixar em lume moderado até começar a fervilhar. Mexe-se e quando o açúcar caramelizar, retira-se do lume. Junta-se as nozes e envolve-se bem. Coloca-se as nozes a arrefecer numa folha de papel vegetal. Comi com um iogurte grego natural e não me arrependi nada. bjs a todas/os

05 dezembro 2011

Empadas Vegetarianas



Cresci a comer as empadas da minha mãe. Ao longo dos anos estão cada vez melhor. As suas empadas são a referência para quaisquer outras que prove. E as dela ainda mantêm o lugar privilegiado que sempre tiveram.
Ontem foi o dia que resolvi eu própria começar a treinar. E não me atrapalhei, apesar de não ter rolo da massa usei uma garrafa de vidro. Não sei porque nunca o comprei, o rolo da massa é aquele utensílio que todas as mulheres têm de ter nas suas cozinhas! Mais que não seja para correrem com o marido.
A dúvida é o que seria mais importante, o recheio ou a massa? Eu acho que a massa! No recheio usa-se o que se tem em casa, sobras, legumes, qualquer coisa serve que depois de bem temperado faz as delícias de qualquer um. Foi o que fiz, porque eu nunca me atrapalho! 

Ingredientes:

Massa:
- 300g de farinha de trigo (14 empadas)
- 75g manteiga
- 3 ovos tamanho pequeno (S)
- sal q.b.


Recheio:
- 225 espinafres (usei congelados)
- 2 cenouras
- 1 cebola pequena
- 3 folhas de alho francês
- 1 colher de chá de caril
- 1 colher de sopa de farinha de milho
- azeite, sal e pimenta q.b.

Preparação:
Num recipiente coloca-se a farinha, no meio os ovos, a manteiga derretida arrefecida e uma pitada de sal. Mistura-se com as mãos até ficar uma massa consistente. É nesta fase que percebemos, que se a massa colar às mãos teremos de ir adicionando aos poucos mais farinha e amassando, até a massa se despegar das mãos. Reserva-se.
Entretanto num tacho refoga-se a cebola picada com um pouco de azeite. Adiciona-se as cenouras, os espinafres, o alho francês, tudo cortado aos cubinhos, os temperos, o sal, a pimenta e o caril. Cozinha-se e por fim adiciona-se a farinha de milho e envolve-se bem. Reserva-se. Polvilha-se com farinha a bancada da cozinha. Estende-se a massa com o rolo o mais fino que se conseguir, e com ajuda, ou de um aro de cozinha ou uma almoçadeira (canecas grandes) faz-se círculos iguais. Precisamos de dois por cada empada. Unta-se as formas com margarina (usei em spray que para estes casos facilita muito) e polvilha-se com farinha. Em cada forma coloca-se a massa de maneira que transborde, uma colher de sopa bem cheia de recheio e por fim outro círculo de massa. Com os dedos une-se o círculo de baixo com o de cima e dá-se o efeito que se vê pelas fotos. Pincela-se com gema de ovo batida e vão ao forno pré-aquecido a 180º sensivelmente 15/20 minutos, ou até ficarem douradas.
Com a minha inexperiência rendeu 14 empadas. Mas talvez para a próxima renda 16.




Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...