28 fevereiro 2013

E Fevereiro Acabou...

Havia tanto para comemorar neste pequeno mês. Tantas palavras que eu queria aqui escrever. Tanta inspiração que a ironia do destino me fez engolir. Volto segunda-feira se a rotina me quiser de novo ouvir.*

*Lá estou eu com os meus dramatismos outra vez! Espero mais um ano e Fevereiro virá outra vez para eu deitar cá para fora tudo. Bjs a todos.

25 fevereiro 2013

Batatas Assadas Com Alho E Tomilho

Eu ainda sou do tempo que assava as batatas no forno sem nunca as cozer primeiro. Desde que as cozo antes de as levar ao forno, que, não só poupo na electricidade como no tempo e ficam saborosas na mesma, palavra de Carla!

Ingredientes 3/4 pessoas:
- 10 batatas médias (não muito grandes)
- 5 dentes de alho 
- 1 colher de chá de tomilho seco
- sal grosso q.b.
- azeite q.b.

Preparação:
Cozer as batatas com a casca em água temperada de sal. Depois de cozidas, escorrer e dar um ligeiro "murro" com a mão. Colocar numa travessa de ir ao forno. Regar com um fio de azeite, temperar de sal grosso, tomilho seco e os alhos esmagadas com a própria casca. Levar ao forno a 180º até ficarem estaladiças e douradas. Desde que as batatas sejam de boa qualidade, este simples acompanhamento nunca falha. Bjs a todos.

23 fevereiro 2013

Compota De Malagueta E Pimento Vermelho

O dia que fiz esta compota fui um bocadinho mázinha, pois dei a provar uma colher bem cheia ao "mais-que-tudo" e ainda por cima estávamos amuados. Ele abriu a boca, talvez pensasse que se tratasse de uma bela compota de tomate. Moral da história, alguém ficou a deitar fumo... E eu a rir por dentro. Mas voltando à compota. Já por várias vezes comprei malaguetas já embaladas, que acabam sempre por estragar. Retirando uma parte para fazer esta compota é a solução ideal e dura bastante tempo com a ajuda do açúcar. Não estranhem pois dá-lhe um gosto agridoce bem leve. As malaguetas que usei eram o triplo do tamanho das que usei na foto.

Ingredientes:
- 6 malaguetas vermelhas (grandes)
- 2 pimentos vermelhos
- 8 dentes de alho
- 50ml de água
- 50 ml de vinagre balsamico
- 50ml de molho de soja
- 100g de açúcar refinado
- 1 colher de chá de sal grosso
- raspa de 1 lima

Preparação:
Triturar no robot de cozinha (ou picar com a faca), as malaguetas (com as sementes), os pimentos (sem as sementes) e os alhos. Colocar num tacho pequeno o preparado anterior e juntar todos os restantes ingredientes. Deixar ferver uns minutos até reduzir de volume. Deixar arrefecer apenas um pouco e colocar num frasco esterilizado até ficar bem cheio. Tapar bem e virar o frasco ao contrário durante uns minutos, para criar o vácuo natural. A quantidade que fiz deu para o frasco que apresento e metade de outro que fui usando para várias receitas. Bjs a todos.

20 fevereiro 2013

Sandwich Aberta De Ricotta E Salmão Fumado

Era suposto este ter sido o nosso jantar. Seria uma refeição económica juntamente com um resto de sopa que ainda havia lá por casa. Mas, lá está, estava impaciente por ver a combinação dos ingredientes que tinha idealizado juntar ao queijo ricotta, que acabei por fazer mais cedo. Até porque queria aproveitar a luz do dia para fazer o registo fotográfico com a minha luz preferida, a da tarde. Pronto, moral da história, este foi o nosso lanche de ontem e menos económico que o normal. Uma sandes aberta, leve e fresca, para comer de faca e garfo ou à mão, ao lanche, ao almoço ou ao jantar, vocês decidem.

Ingredientes para 2 pessoas:
- 4 fatias de pão caseiro de centeio
- 1 embalagem de queijo ricotta
- 3 collheres de sopa de coentros frescos picados
- 100g de salmão fumado
- 1 mão cheia de rúcula
- sal fino q.b.

Preparação:
Aparar (ou não) as fatias de pão. Misturar os coentros ao ricotta e temperar com sal fino. Barrar generosamente as fatias de pão com o ricotta. Por cima colocar rúcula e o salmão fumado. Simples mas apetitosas. Bjs a todos.

19 fevereiro 2013

Pato No Forno Com Arroz De Míúdos Da Região Centro (Litoral)




Há dias que esmoreço e a vontade de baixar os braços é tanta que nem consigo coçar o nariz, acção que faço diariamente e muito prazeirosa para mim. Por isso esta semana lá decidi distrair-me e já é o quarto passatempo que participo, e mesmo que nada ganhe, dá-me imenso gozo passar algumas horas do meu dia a pensar em receitas. O passatempo foi proposto pela simpática Dulce do blogue Cozinha da Duxa em parceria com as louças Memória Lusa, que ficariam muito bem entregues se fossem morar lá para casa. Eu sei que sou desastrada e era um risco, mas fica aqui a promessa à Dulce: Prometo tratar delas com todo o cuidado e carinho e não ficar com mãos de manteiga a toda a hora, palavra de Carla!

Ingredientes para 4 pessoas:

Para o pato:
- 1 pato grande
- 1 colher de sopa de sal grosso
- 2 dentes de alho
- 100ml de vinho branco
- sumo de 1 limão
- sumo de 1  laranja
- 1 colher de sopa de margarina

Para o arroz de miúdos:
- miúdos do pato
- 1 colher de chá de sal grosso
- 1 cebola
- 1 dente de alho esmagado
- 1 folha de louro
- 1 colher de sopa de azeite
- 100g de tiras finas de bacon
- 1 chávena de arroz carolino
- 2 1/2 chávenas de água da cozedura dos miúdos
- 2 colheres de sopa de polpa de tomate
- 2 colheres de sopa de vinho tinto

Preparação:
Temperar o pato com todos os ingredientes, excepto a margarina, e deixar a marinar pelo menos 2 horas. Levar ao forno pré-aquecido a 200º com a margarina dividida em pequenas nozes. Assar durante uma hora aproximadamente ou até estar bem dourado. Ir regando com o molho que vai-se formando.
Cozer os miúdos do pato em 1 litro e meio de água, o sal, a folha de louro, a cebola e o alho inteiros. Depois de cozinhado retira-se e pica-se os miúdos. Reserva-se. Fazer um refogado com o azeite, a cebola e o alho picados (aproveitar a cebola e o alho da cozedura dos miúdos que absorveram todos os sabores). Acrescentar o bacon, deixar fritar uns minutos e adicionar a polpa de tomate, o vinho tinto e mexer. Colocar o arroz, envolver e verter a água da cozedura. Rectificar os temperos, adicionar os miúdos e deixar ferver até o arroz estar cozido e parte da água absorvida. Se necessário ir acrescentando água da cozedura. Servir o pato quente e acompanhado do arroz de miúdos. Bom apetite!

Nota: Esta receita foi feita por mim, pois no restaurante onde comi este belo pato há muito anos atrás, não me facultaram a receita. Usei do meu bom senso e palato e acho que saí-me bem.

17 fevereiro 2013

As Melhores Bolachas Com Pepitas de Chocolate De Sempre



São atrevidas, delicadas mas rústicas. São misteriosas, escondem dentro de si pequenos pedacinhos de tentação inesperados. São gulosas, viciantes e vibrantes. São provavelmente, e até prova em contrário, culpadas! Culpadas por não conseguir tirar olho delas. São as melhores bolachas com chocolate de sempre e com elas participo no passatempo da Joana do blogue Palavras que enchem a barriga.

Ingredientes:
- 240g de manteiga com sal
- 110g de açúcar branco
- 165g de açúcar amarelo
- 2 ovos
- 2 colheres de chá de essência de baunilha
- 350g de farinha de trigo (usei T65)
- 1/2 colher de chá de sal fino
- 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
- 1 1/2 de chá de fermento em pó
- 380g de pepitas de chocolate negro (usei chocolate negro partido em pedaços pequenos)

Preparação:
Juntar a manteiga com os açúcares e bater com a batedeira eléctrica durante 3 minutos ou até ficar bem cremoso. Adicionar os ovos e a essência de baunilha e bater mais 2 minutos. Acrescentar o bicarbonato de sódio, o fermento, o sal, a farinha e incorporar bem. Juntar o chocolate negro e mexer até ficar bem distribuído. Fazer bolinhas com a massa (eu fiz com a ajuda de 2 colheres de chá, como se preparasse pastéis de bacalhau). Colocar num tabuleiro coberto com papel vegetal, não esquecendo de espaçar as bolinhas para não pegarem umas às outras. Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante aproximadamente 14 minutos, dependendo do forno de cada um. Retirar o tabuleiro do forno e deixar arrefecer 2 minutos. Retirar as bolachas ainda sobre o papel vegetal e transferir para uma superfície lisa. Deixar arrefecer pelos menos 3 minutos. Bom apetite. Bjs a todos.

Nota: Poderão reduzir o açúcar e a manteiga. Não esquecendo que com menos manteiga terão de untar o papel vegetal.


16 fevereiro 2013

Sopa De Espinafres Com Agrião Para "O Cinco Quartos De Laranja"












A Primavera enganou-me bem com aqueles raios de sol, depois de saboreá-los levou-mos de novo. Mas não baixei os braços, fui ao blogue da Isabel e escolhi esta sopa quentinha que aqueceu a minha alma e as minhas mãos geladas. E continuo por aqui desgostosa e ansiosa pela chegada das andorinhas, que teimam em contrair a minha (im)paciência.

Ingredientes:
- 125g de folhas de espinafres
- 70g de folhas de agrão
- 350g de batatas
- 1 cebola
- 1l de água
- sal q.b.
- 100g de crème fraîche para servir

Preparação:
Cozer a cebola e as batatas em água temperada com sal. Depois de cozidas acrescentar o agrião e os espinafres. Deixar cozinhar as verduras com a panela destapada. Triturar os legumes com a varinha mágica. Servir quente com uma colher de chá de crème fraîche. Bjs a todos.

14 fevereiro 2013

Salada Quente E Picante De Espinafres, Tomate Seco E Queijo Feta - E A Celebração Do Amor


Se não têm um namorado romântico e cutxi cutxi, que oferece-vos flores e chocolates em forma de coração, ou leva-vos a jantar a um restaurante chique, depois de um passeio pela praia a desfrutar os raios de sol que deixam adivinhar a chegada da Primavera, que deixa-vos mil post’its colados no vosso carro todos com mensagens de amor, ou se não tocam esta música para vocês, ok, então vamos comemorar este dia apenas celebrando o amor. E o amor tem várias formas e feitios e sim deve ser celebrado! Hoje apetece-me falar de outras formas de amor e por isso este post é dedicado a uma pessoa que hoje faz 36 anos. Uma pessoa que conheço há 4 anos, uma pessoa de um coração enorme, com quem identifico-me bastante. Uma pessoa de amizade desprendida e livre, tal como eu gosto, mas não menos verdadeira por isso. Uma pessoa que vai sozinha de mochila às costas conhecer o mundo e na volta da bagagem trás histórias hilariantes que contadas na 1ª pessoa faz-nos afundar nos seus olhos e no seu sorriso. As suas gargalhadas contagiam tudo e todos. Hoje não vou poder dar-lhe um beijinho, nem um abraço bem apertado, mas deixo-lhe uma receita de uma salada quente que eu sei que ela iria adorar.

Parabéns Marta!

Ingredientes para 2 pessoas:
- 300g de folhas de espinafres
- 6 tomates secos ao sol
- 1 malagueta vermelha
- 20g de queijo feta
- sumo e raspa de 1/2 lima
- 2 colheres de sopa de amêndoas laminadas
- 1 colher de sopa de azeite virgem
- sal a gosto

Preparação:
Aquecer uma frigideira grande e colocar o azeite. Saltear os espinafres até diminuírem de volume. Acrescentar a malagueta (se preferirem menos picante retirar as sementes) cortada às rodelas finas e o tomate seco inteiro. Envolver e temperar de sal, raspa e sumo de lima. Servir quente com o queijo feta aos cubos e as amêndoas laminadas que foram previamente torradas. Bjs a todos e sejam felizes hoje.

13 fevereiro 2013

Esparguete Com Molho Pesto Caseiro

Depois de 5 dias bem intensos, em que apanhei uma pequena gastroentrite, em que tive uma visita de luxo a pernoitar duas noites na minha casa, inspecção do automóvel, e uma festa de anos do sobrinho mais velho com um misto de festa de carnaval, pois quase todos apareceram mascarados e com iguarias feitas por cada um. Todos dançaram e a Rainha da Festa foi a avó Beta, que dançou, dançou e dançou. E pára tudo, que a avó Beta não sabia dançar o Gangnam Style! Lá ensinámos a avó que por sua vez acabou o dia vestida com o fato de palhaço da neta mais nova que por sua vez lhe servia. Até o "mais-que-tudo" deu o pézinho de dança vestido de uma espécie de coelha da playboy matrafona, e eu com o fato de bruxa da sobrinha mais velha que por sua vez também me servia. O avô Valdemar levantou-se da cadeira ao som da música que só eu sabia que o faria dar um pézinho na pista de dança improvisada. Ah e no meio da festa alguém toca à porta. Parece que havia uma fuga de gás no prédio e lá andava o piquete de emergência. Ninguém cancela a festa! E se esta minha família não é a melhor do mundo, então não sei qual será. 
Não tive mais tempo para cozinhar, pelo que um esparguete com molho pesto caseiro salva sempre qualquer refeição.

Ingredientes para 4 pessoas:
- 350 g de esparguete
- sal q.b. para a água da cozedura da massa

Pesto:
- 1 molho de manjericão
- 1 colher de café de sal grosso
- 1 dente de alho
- 2 colheres de sopa de amendoins*
- 4 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
- 5 colheres de sopa de azeite virgem
- pimenta branca a gosto

Preparação:
Cozer o esparguete em água fervente e temperada de sal, até estar "al dente". Escorrer e reservar. Colocar todos os ingredientes para o pesto, excepto o azeite, no robot de cozinha e triturar bem. Acrescentar o azeite e voltar a mexer. Envolver na massa e servir quente. Bjs a todos.

* Por norma usa-se pinhões no molho pesto, mas podemos fazer outras variantes com amendoins, cajus, nozes ou amêndoas.

12 fevereiro 2013

Arroz Kheer - Uma Sugestão Para o Dia De São Valentim


Sempre fui um pouco rebelde em relação a estes dias. Achava sempre que quem mandava no meu calendário era eu. Com o passar dos anos e com o facto de ser mãe, tudo muda de figura. Acabamos por comemorar tudo e mais alguma coisa.
O "mais-que-tudo" estava a apetecer-lhe arroz doce e eu fui logo para a cozinha magicar um arroz doce diferente com a ajuda dos meus livros de culinária*. Este é em jeito Indiano, com excepção que não usei a água de rosas nem os estames de açafrão. E assim fica uma sugestão de uma sobremesa diferente para o vosso jantar de São Valentim.

Ingredientes para 6 pessoas:
- 1 1/2 l de leite
- 200g de arroz basmati
- 150g de açúcar refinado
- 6 vagens de cardamomo esmagadas
- 2 colheres de sopa de sultanas picadas
- 3 colheres de sopa de amêndoas laminadas picada

Preparação:
Deixar de molho o arroz basmati durante 30 minutos e escorrer. Colocar num tacho o leite, as vagens de cardamomo e levar a ferver. Acrescentar o arroz, reduzir o lume e deixar cozer durante 1 hora. Mexer com frequência. Incorporar o açúcar, as sultanas e as amêndoas. Deixar cozer mais uns minutos em lume baixo até obter a consistência de uma massa mole tipo papa. Apagar o lume e retirar as vagens de cardamomo.  (Para a receita ficar mais tradicional, é nesta fase que acrescentam um pouco de água misturada com os estames de açafrão para lhe dar cor e uma vez frio podem acrescentar uma colher de água de rosas). Servir morno ou frio, polvilhado com canela e com muito AMOR! Bjs a todos

* Receita adaptada do livro "Pratos Clássicos de Arroz  de Anne Wilson"

08 fevereiro 2013

Bruschetta De Rúcula, Mozzarella, Tomate Seco E Azeite De Manjericão

Já tinha saudades de uma bruschetta. A companhia que tive é apreciadora de alimentos pouco salgados e leves. Bem que apetecia-me a fatia de presunto ali entre a rúcula e a mozarella, mas... fica para a próxima.

Ingredientes para 3 bruschettas:
- 3 fatias de pão caseiro
- 1 colher de chá de azeite
- 1 colhes de café de orégãos secos
- 1 dente de alho
- 1 chávena de rúcula
- 1 bola de mozzarella
- 4 tomates secos ao sol

Molho:
- folhas de manjericão q.b.
- azeite q.b.
- sal q.b.

Preparação:
Pincelar as fatias de pão com azeite e  polvilhar com orégãos. Colocar no forno pré-aquecido a 150º até alourar. Esfregar com o alho ainda quentes ou picar o alho e barrar no pão. Colocar a rúcula, a mozzarella às fatias e o tomate seco às tiras. Terminar com um fio de azeite de manjericão. Para isso basta triturar no liquidificador algumas folhas de manjericão, azeite e uma pitada de sal a gosto. Bjs a todos.

07 fevereiro 2013

Pudim De Cenoura

Mais um pudim daqueles como eu gosto de fazer. Desde que os faço na panela de pressão nunca mais usei o forno eléctrico. Vou alterando alguns dos ingredientes que lhe dão o aroma e tenho sempre experiências novas.


Ingredientes:
- 400g de cenouras
- 300g de açúcar
- 50g de margarina
- 4 ovos (tamanho L)
- 1 colher de sopa de amido de milho
- 1 colher de café de canela em pó
- caramelo líquido para untar a forma (usei de compra)

Preparação:
Coze-se a cenoura com a canela. Escorre-se e reduz-se a puré. Mistura-se o amido de milho e o açúcar e  verte-se este preparado à cenoura envolvendo bem.  Por fim acrescenta-se os ovos ligeiramente batidos e a margarina derretida e já arrefecida. Mexe-se muito bem e coloca-se numa forma com tampa e  untada com caramelo. Coze-se na panela de pressão com água até meio, aproximadamente 30/35 minutos. Deixa-se arrefecer por completo na própria forma. Serve-se frio. Bjs a todas/os.

06 fevereiro 2013

Douradas Grelhadas Com Legumes Salteados


Nem sempre as fotos ficam como gostamos. Há dias que queremos é despachar e ficar a descansar o resto do tempo. Este foi um desses dias. Mas o que importa é que deixo uma nova ideia para temperar o peixe e fugir da rotina habitual.

Ingredientes para 2 douradas:
- 2 douradas (350g cada)
- 1 colher de chá aneto
- 1/2 limão
- 1 dente de alho
- 1 colher de sopa de azeite
- sal q.b.

Preparação:
Fazer uma marinada com o aneto, o alho bem esmagado, sumo de limão, sal e azeite. Colocar por cima das douradas e por dentro. Deixar a marinar uns minutos. Grelhar as douradas no grelhador eléctrico ou no grelhador anti-aderente de fogão bem quente. Servir com os legumes preferidos salteados no wok com um fio de azeite, temperados de sal e molho inglês. Bjs a todos.

05 fevereiro 2013

Manteiga Caseira De Alho E Jindungo


Qualquer pessoa que goste de cozinha delira com as especiarias, ervas aromáticas frescas ou secas e todo o tipo de condimentos. Recebi uns novos produtos da Fábricas Lusitana, pus mãos à obra e já experimentei todos. Estou sempre a dizer ao meu "mais-que-tudo" que estou sem especiarias e ele acha sempre que tenho muitas. Por curiosidade fui contá-las e são 27! Parece que ele tem razão! Mas pensando bem, ainda me falta algumas.
Decidi fazer manteiga, pois que é pateticamente simples. Quem ainda não deixou as natas a bater no robot de cozinha e foi fazer outra coisa qualquer? E quando deu por si as natas estavam meio esquisitas? Pois, é assim mesmo que se faz manteiga caseira. 

Ingredientes para 2 pessoas:
- 200ml de natas
- 1 colher de chá de alho e jindungo seco
- sal q.b.

Preparação:
Colocar as natas no robot de cozinha com a peça própria para bater e deixar alguns minutos na potência máxima. Depois de passar o ponto de natas batidas e fofas elas engrossam e deixam o soro. Escorrer e temperar de sal, alho e jindungo, e está pronta a comer. Bjs a todos.

04 fevereiro 2013

Para Comemorar...

4 de Fevereiro de 2013. 

O que tem de especial este dia? Bem, é um dia comum em que sigo a minha rotina. Quer dizer, este é um dia especial se assim o desejar. Hoje é o meu dia! Hoje faço 40 anos. Pus-me a pensar na vida e bem que eu queria comprar-me um presente especial. Mas e que tal hoje não haver receita e este ser um "post" só dedicado a mim? Parece-me um pouco narcisista, mas será que não mereço? Este "post" será o meu presente.
Não penso muito na idade a não ser quando o tema é emprego e reforma.
Continuo a sentir-me igual aos 30. Não tenho cabelos brancos, e rugas só as de expressão. Não tenho celulite e a lei da gravidade ainda não passou por mim.
Aprendi com a idade a não ser tão impulsiva e a pensar antes de tomar atitudes drásticas.
Continuo a ser impaciente, e aprendi a esconder as minhas emoções.
Continuo a tropeçar nos próprios pés, mas adoro andar de saltos altos todos os dias e os de cunha são os meus preferidos, pelo que nunca, nem que a "vaca tussa" ver-me-ão de ténis.
Na praia odeio o sol directo e com a idade deixei-me de banhocas. E só verão aqui a tia Carla a molhar os pés e isso por si só já será uma raridade, um mergulho à Carla.
Continuo a sentir que vou ter um bom dia quando vejo o arco-íris ou borboletas brancas. 
Continuo a ser trapalhona, o que torna o meu dia-a-dia uma comédia.
Continuo a levar nas orelhas do "mais-que-tudo" por estacionar onde não devo. Continuo a perder os tampões dos pneus do carro e só dou por isso, lá está, quando levo nas orelhas outra vez. Solução: atilhos de plástico a prender os tampões.
Continuo a deitar a língua de fora aos polícias quando passo por operações stop e um dia tenho uma surpresa e sou apanhada.
Continuo a adorar a minha família. Adoro os meus sobrinhos como se fossem meus filhos e trato os meus irmãos como se eu é que fosse a mais velha.
Continuo fisicamente parecida com a minha mãe, mas tenho a alma do meu pai. Fui brindada pela sorte quando fui trabalhar para o mesmo sítio que o meu pai. Lado a lado diariamente, uma dádiva.
A minha mãe ainda me manda os "lanchinhos"  e ora vejamos: 2 sandes; 2 iogurtes, 2 peças de fruta e por vezes fatias de bolo caseiro. Depois de tantos anos a saber o que eu tomo ao pequeno almoço, ainda me pergunta se eu comi tudo.
Continuo a ouvir do meu pai: - Come que estás magra! E eu continuo a responder: - E tu estás gordo!
Continuo a não ligar aos carros, pelo que o problema da "panela rota" do meu pequeno twingo estará resolvido enquanto o rádio cantar mais alto.
Continuo a perder-me até nos corredores do Ikea e já arranjei solução para os parques de estacionamento.
Tenho poucas amigas, mas sei que duas delas de longa data nunca esquecerão este dia.
Continuo a gostar de cozinhar e nunca queimei o jantar. Os bolos não são o meu forte, e ponho sempre a culpa no forno. 
Não sou materialista e nunca me verão a sonhar com bimby´s ou gadget´s top de gama e afins. Sou uma pessoa simples e para mim as coisas boas da vida não são todas palpáveis.
Tornei-me uma pessoa acanhada, solitária e gosto de passar despercebida, e este "post" é um grande mimo para mim.
Continuo a preocupar-me com os outros e estou sempre presente quando alguém precisa.
Nunca serei uma mãe radical. A última vez que andei de patins parti-me toda e andar de bicicleta só na do meu sobrinho mais velho e cuidado comigo nas curvas. Nos últimos anos o que fiz de mais radical foi descer um rio e tive medo, muito medo. Mas sou a maior a andar no metropolitano de Lisboa sem me agarrar no varão.
O único vício que tenho vem ainda da infância. A minha bebida preferida continua a ser leite com chocolate e a sandes eleita é a de presunto com queijo roquefort.
Na minha mala tenho sempre ventilan e umas luvas de lã. O meu porta-chaves continua a ter 11 chaves.
Não consigo dormir de meias, nem botas de lã mesmo que neve lá fora. Recuso-me a vestir pijamas dos ursinhos e collants por baixo de calças.
Perdi-me de amores por ele,  este e pelo outro.
Não acredito em Deus, mas só gostava de saber quem são as entidades divinas que me seguram no carro quando me esqueço de trava-lo.
Talvez os meus leitores quisessem um "post" mais culto, mas eu nunca vos prometi ser quem não sou. Todas as frases aqui escritas são verdadeiras, saíram de mim e não foram sequer formatadas, pelo que este texto é uma grande confusão, just like me.
Enfim, continua tudo na mesma.

Parabéns para mim.

01 fevereiro 2013

Medalhões De Maruca Com Açafrão E Batatas Salteadas


Era dia de peixe cozido, mas apetecia-me estar mais tempo na cozinha e lá transformei a receita. Cá por casa come-se peixe tão bem como a  carne, e é um prazer alimentar a família quando ninguém reclama.

Ingredientes para 3 pessoas:
- 1 embalagem de medalhões de maruca
- 1/2 limão
- 1 cebola
- 1/3 pimento vermelho
- 1/3 pimento laranja
- 1 colher de café de açafrão das índias
- 100ml de vinho branco
- 1 colher de sopa de salsa fresca picada
- 15 batatas pequenas de boa qualidade
- 4 a 5 dentes de alho
- 1 folha de louro
- 1 colher de sopa de salsa seca
- 3 colheres de sopa de azeite
- sal q.b.

Preparação:
Depois de descongelados, temperar os medalhões com sal e sumo de limão. Num tacho com 2 colheres de sopa de azeite, refogar ligeiramente a cebola cortada em meias luas e depois às fatias finas. Acrescentar os pimentos picados grosseiramente. Misturar o açafrão com um pouco de água e colocar no tacho, juntamente com o vinho e os medalhões. Cozinhar com tampa para criar molho. Cozer as batatas com casca. Escorrer e cortar ao meio. Aquecer uma frigideira grande. Colocar um colher de sopa de azeite, os dentes de alho com casca e esmagados, as batatas e a salsa seca, temperar de sal e saltear. Acompanhei com uma salada de agrião temperada de sal, azeite e limão e o peixe polvilhei com salsa fresca. Bjs a todos.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...