12 junho 2014

Torta Com Recheio De Lemon Curd


Estou de partida para férias e com regresso em Julho. Este ano não fiz planos, vou ao sabor do vento, das oportunidades ou vontades que vão surgindo. Espero um regresso em grande, com novas receitas, novas inspirações, novos adereços, novas motivações, etc. Aproveito para agradecer a todos os leitores, familiares, bloguers, amigos e inimigos, que por aqui vão passando diariamente ou ocasionalmente, e aos que carinhosamente vão deixando comentários. Deixo-vos com uma torta muito leve, receita trazida da "Cozinha da Duxa" que já aqui fiz e vou repetir muitas e muitas vezes, alterando apenas o recheio. 

Ingredientes:
- 4 ovos tamanho M separados
- 4 colheres de sopa de açúcar + 1 colher a utilizar nas claras (usei açúcar refinado)
- 4 colheres de sopa (cheias) de farinha de trigo sem fermento peneirada (usei tipo 55)
- 1 colher de chá de essência de baunilha
- açúcar em pó para polvilhar no final
- manteiga para untar e farinha q.b. para polvilhar o tabuleiro
lemon curd* ou outro recheio a gosto q.b.

Preparação:
Bater as gemas com o açúcar e a essência de baunilha, até ficar uma mistura bem cremosa. Bater as claras em castelo bem firme e juntar 1 colher de sopa de açúcar. Juntar as claras aos poucos ao preparado das gemas, alternando com a farinha. Envolver bem e delicadamente. Forrar o tabuleiro  com papel vegetal, untar com manteiga e polvilhar com farinha. Colocar a massa e alisar a superfície. Levar ao forno pré-aquecido a 190º, 15 minutos. Desenformar sobre um pano húmido, rechear com o lemon curd e enrolar cuidadosamente com a ajuda do pano. Deixar arrefecer enrolada no pano. Depois de fria polvilhar com açúcar em pó. Até breve!

*Não é necessário a receita inteira, pelo que poderão reduzir a receita usando apenas 2 ovos e 2 limões pequenos, seguido de metade do açúcar e manteiga da receita.

11 junho 2014

Esparregado de Nabiças


Quando preciso de receitas daquelas caseiras e mesmo típicas de outros tempos, basta-me apenas fazer um telefonema e tenho a questão resolvida. É como ter o telefone pessoal da Filipa Vá Com Deus ou do Chef Silva, mas com a sorte de não pagar a chamada por termos o mesmo tarifário. Conversas sobre comida e troca de receitas são para mim algo muito inspirador. A receita de hoje é um acompanhamento versátil, que apesar de podermos comprar congelado e quase pronto a usar, há sempre aquela magia de sermos nós a preparar. 

Ingredientes:
- 1 molho grande de nabiças
- 1 dente de alho
- 300ml de leite
- 1 colher de sopa de amido de milho
- sal q.b.
- pimenta moída q.b. (usei moinho 5 pimentas)
- vinagre de vinho branco q.b.
- azeite q.b.

Preparação:
Depois de bem lavadas, arranjar as nabiças, retirando apenas os talos mais grossos. Levar a cozer em água a ferver e temperada de sal, até ficarem tenras. Escorrer muito bem e picar com a faca, ou se preferirem triturar no robot de cozinha. Aquecer uma frigideira e adicionar um fio de azeite. Saltear as nabiças. Temperar de sal, pimenta, vinagre e o alho espremido ou bem picado. Misturar o amido de milho com o leite e acrescentar às nabiças. Deixar a cozinhar até todo o leite ser absorvido e o molho engrossar. Bom apetite!

10 junho 2014

Sushi De Delícias Do Mar E Queijo Creme



Esta foi a terceira vez que fiz sushi. A primeira correu bem para primeira vez (sorte de principiante). A segunda correu mal para segunda vez (demasiada confiança) e a terceira correu bem melhor (pouca expectativa). Há sempre aspetos a melhorar e a prática faz a perfeição. Não é à toa que os sushiman levam anos até atingir esse ponto. Eu estou num ponto em que não me importo que não sejam perfeitos, pois acho que a culinária de todos os dias tem de ser descontraída. Para quem tem blogues de culinária às vezes deixa de o ser, pois não é só o sabor que conta, temos de ter em atenção que fica tudo perfeito para o registo fotográfico final. 

Ingredientes para 5 rolos:
- 5 folhas de alga Nori
- molho de soja ou outro molho Japonês a gosto para servir
Arroz
- 2 chávenas de chá de arroz para sushi
- 3 chavenas de chá de água
Molho para o arroz
- 50ml de vinagre de arroz ou sidra
- 50g de açúcar refinado
- 1 colher de sobremesa de sal
Recheio  
- 1 cenoura cortada às tiras
- 1 pepino cortado às tiras (deixei a casca para dar cor)
- 10 delícias do mar (deixei inteiras)
- queijo creme q.b.

Preparação:
Lavar o arroz cuidadosamente até a água ficar completamente limpa (cerca de 6 a 8 lavagens). Colocar o arroz num tacho médio juntamente com as 3 chávenas de água e deixar repousar cerca de 30 minutos até o arroz ganhar uma cor branca. Cozinhar o arroz por 15 minutos em lume médio e com a tampa, sem nunca destapar (usei uma tampa de vidro para ir vendo a fervura). Após os 15 minutos de cozedura, desligar o lume e esperar outros 15 minutos sem destapar. Findo este tempo, verter o arroz para uma travessa para ir arrefecendo. Se arroz pegar um pouco no fundo de tacho não raspem essa parte.

Para o molho do arroz basta juntar numa panela pequena, o vinagre, o açúcar e o sal. Levar ao lume sem ferver, até tudo estar dissolvido. Verter este molho aos poucos no arroz e ir mexendo cuidadosamente. O arroz tem de ficar seco, se acharem que é demasiado molho, não o coloquem todo. Pois depende da chávena medidora do arroz que usam.

Preparar a bancada da cozinha, tendo por perto o arroz, uma tigela com água e gelo, pois só assim se consegue mexer no arroz, as algas, o pepino, a cenoura, as delícias do mar, o queijo creme e uma esteira (como não tinha usei a que se vê na foto que é um individual de mesa coberta com um saco de plástico ou película aderente).

Dispor na esteira uma folha Nori com a parte áspera virada para cima. Molhar as mãos na água gelada e apanhar um pouco de arroz. Distribuir pela folha Nori com a ajuda dos dedos polegares, cerca de 3/4 da folha. No meio do arroz colocar 2 delícias do mar, as tiras de pepino e cenoura e um pouco de queijo creme, que poderá ser colocado antes das delícias para facilitar quando enrolam.

Enrolar com a ajuda da esteira e pressionar bem. Molhar com um pouco de água a ponta final da alga para aderir melhor. Cortar o rolo ao meio com uma faca bem afiada e depois novamente ao meio até atingir a espessura desejada. Limpar a faca em cada corte. Eu cortei cada rolo em oito partes. Servir frio e acompanhar com um molho japonês a gosto. Atrevam-se e treinem. 

08 junho 2014

Iscas Com Elas


Ou se odeia ou se adora. As iscas não trazem consenso na minha casa, nem nas pessoas que conheço, por isso são raras as vezes que as faço. Iscas lembram-me a minha infância, a casa dos pais, o conforto, o colo... Como não consigo come-las sozinha, convido sempre a melhor companhia que tenho por perto para reparti-las. Um prato de outros tempos, por ser tão económico, que agora quero recordar e visto bem, é mais uma pechincha. Ora vejamos, 500g de iscas de porco, serviram para 4 doses e custaram apenas 1,33€. O prazer que é saboreá-las por tão pouco, duplica!

Ingredientes para 4 pessoas:
- 500g de iscas de porco
- sal q.b.
- pimenta branca moída q.b.
- 3 dentes de alho laminados
- 2 folhas de louro
- 50ml de vinagre de vinho tinto
- 1 cebola cortada às fatias bem finas
- azeite q.b.
- salsa picada q.b.
- azeitonas pretas q.b.
- batata cozida para acompanhar

Preparação:
Colocar as iscas numa taça e deixar a marinar algumas horas ou até mesmo de um dia para o outro, temperadas de sal, pimenta, alho, as folhas de louro partidas (sem o veio do meio) e o vinagre. Aquecer uma frigideira e adicionar um fio de azeite. Fritar as iscas juntamente com os alhos, de ambos os lados. Retirar e reservar. Na mesma frigideira aquecer mais um fio de azeite e a marinada que sobrou e refogar nela a cebola até ficar bem macia. Servir as iscas com a cebolada por cima, polvilhar com salsa picada e decorar com azeitonas pretas. Acompanhar com batata cozida. Boa semana!

05 junho 2014

Rolo De Carne Fingido


Não há mês que passe, que não inclua nas compras do mês, a carne picada do meu talho de confiança. Posso fazer enumeras refeições para fugir às habituais almôndegas, bolonhesas ou lasanhas. Esta semana saiu um rolo de carne bem apetitoso que ainda serviu para congelar e assim ter pronta uma refeição para os dias de mais preguiça. Assim sendo, saiu mais uma refeição simples e económica que faz pandant com qualquer acompanhamento, sejam eles massas, purés, batata frita ou cozida, legumes cozidos ou salteados, saladas variadas, cuscuz disto ou daquilo... A escolha é infinita.

Ingredientes:
- 900g de carne picada (porco e vaca)
- 2 cenouras
- 1 cebola
- 6 colheres de sopa de pão ralado
- 1 colheres de sobremesa de salsa seca
- sal fino q.b.
- pimenta moída q.b. (usei moinho 5 pimentas)
- azeite q.b.

Preparação:
Colocar a carne numa taça grande. Adicionar a cenoura e a cebola trituradas no robot de cozinha ou raladas com o ralador manual.  Temperar de sal, pimenta e a salsa seca. Envolver bem. Ir adicionando o pão ralado até obter a textura desejada, o meu rolo levou 6 colheres de sopa. Formar um rolo com a carne enrolando num papel vegetal para ficar bem prensado (como se tratasse de um salame de chocolate). Colocar no tabuleiro  com um fio de azeite. Levar ao forno a 200º, aproximadamente 45 minutos a 1 hora, dependente da grossura que lhe derem. Cobrir com folha de alumínio se estiver a dourar demasiado ou o azeite espirrar. Inspirem-se e escolham o acompanhamento. Bom apetite!

04 junho 2014

Bacalhau Com Grão E Tomate


O Meu Tempero tem estado em banho-maria. Uma constipação pelo meio, outros projetos, alguns sonhos e a falta de inspiração, tem me feito achar não valer a pena partilhar as refeições que têm saído da minha cozinha. Nem os meus livros de culinária têm sido abertos, o que é raro, pois todos os dias a seguir ao jantar eu folheio vezes sem conta a seleção de livros que faço para aquele dia. Ontem achei que não podia adormecer este meu hobby que tanto já fez por mim e voltei a partilhar convosco o que faço com tanto prazer. A receita é simples, a fotografia simples é, mas tudo foi feito com amor.

Ingredientes para 4 pessoas:
- 800g de postas de bacalhau já demolhado (usei Pascoal)
- 1 cebola grande cortado ao meio e depois às rodelas finas
- 1 folha de louro (sem o "veio" do meio)
- 2 dentes de alho picado
- 10 tomates cerejas às rodelas (ou outro tipo de tomate)
- 1/2 pimento vermelho aos cubinhos
- 100ml de polpa de tomate
- 200ml de água (ou caldo de peixe)
- 1 lata grande de grão cozido
- azeite q.b.
- sal q.b.
- pimenta moída q.b.
- coentros frescos picados q.b.

Preparação:
Descongelar o bacalhau naturalmente. Arranjar as postas, cortando-as ao meio, se foram grandes em três, as mais finas retirar a pele fina e algumas barbatanas que ainda tenham. Fazer um refogado com a cebola, a folha de louro e um fio de azeite. Acrescentar o alho, o pimento, o tomate cereja e deixar uns minutos a apurar, para de seguida acrescentar a polpa de tomate e a água. Deixar cozinhar destapado por cinco minutos para reduzir um pouco. Adicionar o bacalhau, temperar de sal e pimenta e se já tiver pouco molho cozinhar tapado até o bacalhau estar cozido. Acrescentar por fim o grão já escorrido e passado por água e deixar alguns minutos apenas para aquecer. Servir quente e polvilhado com coentros frescos. Bom apetite!

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...