22 outubro 2015

Bolo de maçã e cevada solúvel (sem batedeira)

Às vezes sinto que estou a virar uma verdadeira mulher das cavernas... É que por muito que eu queira adaptar-me às tecnologias que nos facilitam e ajudam na cozinha, mais sinto que não preciso delas. Nunca fui muito chegada aos bens materiais, sempre fui mais ligada às emoções com as pessoas, aos sítios que fui e que quero voltar a ir, ou a outros que anseio conhecer, e a todas as experiências e vivências que marcam verdadeiramente a vida, a minha vida. Isto para vos dizer que desde que a minha batedeira avariou, não senti ainda qualquer necessidade de a substituir, pois descobri que consigo bater natas em chantilly, claras em castelo ou fazer bolos sem ela. Este bolo foi a prova disso. Em poucos minutos estavam os ingredientes misturados e a massa pronta na forma para levar ao forno, e sem grande esforço manual.


Ingredientes:
- 70g de manteiga ligeiramente amolecida
- 100g de açúcar refinado
- 3 ovos tamanho M à temperatura ambiente
- 3 + 2 maçãs médias (usei Starking)
- 200g de farinha de trigo (usei T55)
- 1 colher de chá de fermento Royal
- 2 colheres de sopa de cevada solúvel
- 2 colheres de sopa (bem cheias) de açúcar mascavado

Preparação:
Numa taça bater a manteiga e o açúcar com a vara de arames, até ficar um creme esbranquiçado. Adicionar os ovos um a um e ir batendo. 

Descascar 3 maçãs, ralar e misturar bem com o preparado anterior.

Misturar a farinha, o fermento e a cevada e peneirar para a taça do preparado anterior. Envolver bem com a espátula, mas sem bater.

Forrar uma forma "tipo inglês" com papel vegetal de forma que fique toda coberta com o papel. Verter a massa e alisar a superfície com a espátula. 

Descascar as 2 restantes maçãs, cortar em quartos e depois às fatias. Dispor as maçãs alinhadas por cima da massa e polvilhar com o açúcar mascavado. 

Levar ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 35 a 40 minutos. Nos últimos minutos ligar só a parte de cima do forno para caramelizar bem o açúcar com as maçãs. Deixar arrefecer um pouco e desenformar numa rede para arrefecer por completo. Bom apetite!

12 comentários:

  1. Ficou fantastico! Apesar de ter todos os utensilios de cozinha tambem prefiro receitas que facil e rapidamente se misturam à mao! Mas sou "mulher das cavernas" em tudo! Sou criticada por isso? Sou! Mas não me importo, sou feliz assim! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos duas então. Qualquer dia já nem vamos ao talho, agarramos num pau e vamos à caça as duas ;). beijocas

      Eliminar
  2. Merhabalar, ellerinize sağlık. Çok leziz bir görüntüsü var.

    Saygılar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está difícil esta tradução... Mas agradeço, pelo que percebi fala da imagem que parece delicioso. Será?

      Eliminar
  3. adoro bolos de maça, realmente esse tem muito bom aspeto.


    O Cantinho dos Gulosos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava muito fofo e bem húmido por causa da maçã ralada e não saiu queimado por baixo ;), pois que às vezes lá me distraio.

      Eliminar
  4. Bolo com aspeto delicioso e irresistível. Vê-se mesmo que é caseiro! Adorei :)
    Uma dúvida: leva papel vegetal que não é necessário untar com manteiga, certo?
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Iza. Por norma unta-se a forma com manteiga e depois põe-se o papel vegetal por cima (assim faz com que o papel vegetal fique agarrado à forma e não "fuja", e depois volta-se a untar com manteiga e polvilhar com farinha. Assim não restam dúvidas que o bolo pegue à forma. Mas depende das formas que uso, normalmente quando uso esta "tipo inglês" ponho só mesmo o papel vegetal. Corto dois retângulos, um ponho na forma horizontalmente e depois outro mais estreito coloco por cima do anterior e assim fico com todos os lados preenchidos. Depois para desinformar é só puxar o papel vegetal, que o corto maior a sair da altura da forma. E o papel vai-se puxando devagar e saem bem do bolo. E a forma fica limpa :).

      Eliminar
  5. Que bolo tão bonito! Fiquei conquistada pelo aspecto, e pela simplicidade do bolo. E também pelo texto inicial, no qual me revejo. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! E ainda bem que somos muitas mulheres das "cavernas" ;), pois que assim já não me sinto tão sozinha e a ficar para trás nisto das tecnologias modernas. bjs

      Eliminar
  6. Eu adoro bolos de maçã e fiquei curiosa com a junção da cevada, tenho de testar. Em relação aos utensílios, não sou de robôs de cozinha, gosto de mexer e sentir as coisas a transformarem-se, mesmo que para isso leve , por vezes, mais tempo e dedicação. No entanto, não abdico da minha mfp e da batedeira, embora esta última nem sempre a use porque uma vara de arames rapidamente faz o mesmo trabalho :)
    Visita-me em Gulosoqb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que não estou tão sozinha ;). Eu faço pão algumas vezes, já pensei na mfp mas acabo sempre por achar que não preciso. A batedeira faz jeito, mesmo que seja daquelas simples. Mais dia menos dia vou comprá-la, não vá acordar num dia sem forças nos braços e depois não dá jeito nenhum bater claras à mão. Bom domingo e recheado de boas receitas. beijinhos

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...