28 setembro 2015

Bolinhos de coco, mel e canela

Com a minha batedeira avariada, nada melhor que fazer bolinhos em que só preciso de uma vara de arames e uma colher de pau. Fazem-se num ápice e são perfeitos para acompanhar o chá, ou para levar para o trabalho e trincar sempre que me apeteça um docinho. E assim começo a semana por aqui, com uma gulosice bem simpática. Boa semana!

25 setembro 2015

Sopa de grão com espinafres

Tenho o privilegio de cá por casa elogiarem as minhas receitas. Até as minhas sopas têm direito a críticas. Eu sou demasiado humilde e desacreditada em mim, que acho sempre que eles estão a exagerar, e fico ali a procurar no prato defeitos para apontar, é claro que encontro sempre, basta faltar um grão de sal que para mim não passa no teste: "isto está perfeito". Talvez cozinhar com amor faça sair naturalmente as receitas e isso transpareça na hora de levar os pratos à mesa. Continuo a achar que apesar disso posso sempre fazer mais e melhor. A verdade é que quando fazemos tudo com amor e dedicação, seja o que for, aos olhos dos outros serão sempre coisas boas, mesmo que haja pequenos defeitos como faltar um grão de sal. Já recebi sms muito simpáticos, ou não, quando o "mais-que-tudo" vai trabalhar para longe, como: Tenho saudades das tuas sopas. Fico por momentos a pensar que gostaria de ler um tenho saudades tuas, mas conhecendo eu bem a "peça", sei que no fundo estou incluída indiretamente nas saudades. Isto tudo para vos dizer que ontem a minha sopa estava mesmo muito boa, mas não estava perfeita, porque faltava um grão de sal, o grão que me impede sempre de ter mais confiança em mim. Bom fim de semana e confiem mais em vocês, não façam como eu!

23 setembro 2015

Esparguete com tomate, pimento e chouriço

Gosto imenso de pratos de massa que incluam tomate. Não tenho grandes preocupações em juntar-lhe carne, peixe ou marisco, basta umas rodelas de chouriço, bacon, ou mesmo queijo, para tornar este prato mais delicado e aprumado. Os dias de outono convidam-nos a alterar a ementa habitual, o corpo pede mais sopas quentes e comida aconchegante ao jantar. A cama já pede um edredon mais grosso, os pés exigem uns chinelos a troco das havaianas, o sofá já está prevenido com uma manta sempre pronta a tapar as pernas mais friorentas, e eu, bem, e eu já quero os dias nostálgicos do frio que me fazem querer tudo o que não quero no verão.

21 setembro 2015

Ovos rotos com presunto

"Isto é tão bom que devia ser ilegal". Foi com esta frase de um puto de 9 anos que iniciei o meu almoço de sábado passado. Eu e o "piolho encardido", assim numa espécie de "sozinhos em casa" sem o pai. Foi um fim de semana a dois, pois o "mais-que-tudo" trabalhou o fim de semana inteiro. Portanto eu cá arranjei maneira de fazer coisas ilegais, que fazemos quando os pais não estão em casa. Não se percebe obviamente como estes ovos sabem tão bem, é que não se compreende mesmo. Ovos, batatas fritas e presunto, tudo envolvido nos ovos partidos ou rotos como lhes chamam os espanhóis e está feito. É coisa para safar o almoço quando passamos a manhã no shopping a comprar roupa para o inverno e a gastar o que não devíamos, ora outra coisa que devia ser ilegal. Sou uma péssima mãe estou a ver... Bem, não sou nada! Lá fritei as batatas em azeite e cozinhei os ovos numa frigideira anti-aderente apenas untada com azeite, como sempre faço. E o presunto, ai o presunto... E nem uma pitada de sal usei para o pecado ser menor. 

17 setembro 2015

Vaca com legumes com crosta de massa folhada

A semana que passou foi bem proveitosa para mim. Depois das pinturas e de pequenas remodelações na minha cozinha, foi a vez das limpezas e de pôr tudo a brilhar. Chegou o fim de semana e decidi continuar nas arrumações. Lavar carpetes e outras coisas já a pensar que o outono está aí à porta. Não vale a pena reclamar depois porque está a chover. É pôr mãos à obra enquanto houver sol! 
Foi também o começo da hidroginástica, e fui quase arrastada... Fazer desporto nunca foi uma prioridade para mim, e ainda mais porque sou muito preguiçosa. Mas lá fui e com boa companhia. Vamos os três para a piscina e cada um vai para a sua aula. Saí de lá nem sentia as pernas, mas soube-me muito bem confesso. 
A receita de hoje é um prato simples, um vulgar guisado de carne e legumes que fez companhia a uma placa de massa folhada de compra a terminar o prazo. É utilizada outra forma de fazer estes pratos com a massa folhada, como por exemplo adicionar farinha na carne para engrossar o molho, o que eu acho lindamente. Esta carne foi feita na panela de pressão para garantir que a peça mais inferior que utilizei ficava bem tenra, e só depois decidi utilizar a massa, logo fui adaptando outros métodos. Portanto fica aqui uma sugestão de como salvar uma placa de massa folhada a terminar o prazo. Para a próxima prometo seguir o método mais correto, sem panela de pressão e uma carne à altura, mas garanto que estava bem saboroso.

16 setembro 2015

Bifes de frango panados com corn flakes no forno

Estava aqui a pensar com os meus botões na conversa de ontem ao telefone que tive com uma pessoa. Já nos conhecemos há alguns anos, pois precisamos falar ao telefone várias vezes por razões profissionais. Nunca nos conhecemos pessoalmente porque a distância e a ocasião ainda não o permitiram, mas há uma empatia sempre que conversamos. Falamos do trabalho que temos em mãos e depois a conversa flui sempre tão bem, que eu acho que acabamos por nos apoiar mutuamente em algumas questões pessoais que nos afligem. Ontem foi dia de falarmos dos filhos e não só. Um dos seus filhos crescidos está de malas quase prontas para partir para longe. Vai estudar numa das melhores escolas e quem sabe um dia vamos ouvir falar dele. Eu como mãe fiquei logo com pele de galinha, pois fico sempre tão orgulhosa nestes momentos que a criançada cresce e voa para longe para se tornar um ser humano autónomo e com perspetivas de um futuro risonho. Ele ainda não sabe cozinhar, e eu sei que ele leva na bagagem o link d´"O Meu Tempero", o que me deixou profundamente emocionada e também com uma responsabilidade acrescida. Sendo assim e na esperança que ele um dia venha para estes lados ver receitas fáceis, ontem preparei uns bifes panados de frango bem saborosos, pateticamente rápidos de fazer e muito saudáveis, que eu não quero ter a sua mãe à perna. É só preciso agarrar nos cereais corn flakes do pequeno almoço mais uns pózinhos e está feito. Acompanha qualquer coisa, massa, cuscuz, arroz, saladas, legumes cozidos ou salteados. Boa sorte rapaz!

10 setembro 2015

Massa caseira para gyosas - Gyosas de vaca

O "piolho encardido" passa a vida a pedir-me gyosas. Ele delira com estes pastéis japoneses.
A massa comprava sempre uns discos já feitos e congelados que se vende em lojas japonesas e que nas últimas vezes não me agradou o aumento de preço para cerca de 4 € uma embalagem de 30 discos, nem a forma como estavam acondicionados. Fiquei desiludida, vim de mãos a abanar e decidi não estar dependente dessas lojas cada vez que havia um pedido de gyosas lá em casa. Umas quantas pesquisas pela internet, junto com aquilo que já aprendi sobre massas e está o assunto arrumado. Claro que dá trabalho, mas quando o fazemos vezes sem conta torna-se mais fácil e rápido. O que parecia muito trabalhoso a primeira vez, na quarta já nem dou por isso. Farinha, água e sal é tudo o que precisam. Há quem ponha ovos e outros óleo, mas eu dispenso esses ingredientes para esta massa. A ajuda para a massa retirei daqui, embora tenha utilizado outro método de estender que para mim se torna mais prático. Para o recheio desta vez usei novilho e reduzi as quantidades desta receita que já partilhei, porque não usei 60 discos de massa, alguns ingredientes substituem-se por outros quando não há em casa. A massa rendeu 24 discos cortados com um aro de cozinha normal e médio. Eu acho que já valeu bem a pena todas as vezes que fiz esta massa, por isso decidi que era altura de partilhar.

08 setembro 2015

Bolinhos de noz e mel

Ando gulosa, ando! Mas também ando sempre a equilibrar as gulosices que faço. Desta vez saíram do meu mini forno, uns bolinhos de noz adoçados com mel e muito pouca gordura. Tão práticos de fazer, que nem é preciso batedeira nem untar formas. Uso papel vegetal e já está. No forno ficam o tempo suficiente de eu ir preparando a mesa para o chá e arrumando a cozinha. Ficam tão bons que já fiz duas vezes em duas semanas.


07 setembro 2015

Salada de espirais, brócolos, couve-flor, tomate, requeijão, presunto e molho de manjericão

Setembro é um mês atarefado. É o mês do regresso à escola, do regresso a outra estação do ano, e também de muitos aniversários. Sábado foi o dia do "mais-que-tudo" e hoje é o aniversário da minha mãe. Como é segunda-feira será um dia calmo e sem festa a seu pedido, mas haja saúde e muitos mais anos para ela!  Já vos disse que a minha mãe é a melhor do mundo?
A receita de hoje estava prometida para sexta-feira, mas estive tão atarefada com as surpresas que tinha a fazer que me esqueci. É uma salada que gostei muito e me deixou bastante saciada. Embora tivesse presunto e massa, acho que posso dizer que até é uma refeição saudável, porque por aqui nunca exageramos nos enchidos. As fatias de presunto eram bem finas, o que torna o pecado menor.
Usei brócolos e couve-flor congelados, pois quando começa o mês de Setembro tenho uma enorme vontade de encher o congelador com estas coisas, como se fosse uma formiga a preparar-me para o inverno.


05 setembro 2015

Post só para o "mais-que-tudo"


Às vezes é preciso dizer ao Mundo aquilo que sentimos. Não porque tenha de provar alguma coisa, mas porque não haverá neste planeta forma melhor de provarmos aos outros o quão são especiais. Mesmo que pudesse fazer pessoalmente, acharei sempre que esta minha veia poética dá muito mais valor à palavra escrita. Eternizar aquilo que sentimos, neste caso com um pouco dos dois mundos. A minha palavra escrita e uma imagem dedicada a ti, porque serás sempre aquele fotógrafo que conheci há tantos, tantos anos atrás, e que me virou o mundo do avesso.

Parabéns pelos teus 43 anos, dos quais cerca de 20 eu vi de perto. Quase que crescemos juntos e aprendemos tanto um com um outro. Somos obviamente muito diferentes, tu vives com os pés bem assentes na terra, e eu sou a eterna sonhadora que passo a maior parte da vida a saltitar por entre as nuvens fofas do céu azul. 

Aprendi tanto contigo. Aprendi a ser moderada e um pouco mais paciente. Aprendi a descer das nuvens mais vezes do que contava e a pensar no futuro como um investimento a longo prazo. Aprendi que o mundo não é cor-de-rosa como fazia nos meus sonhos. Aprendi contigo a olhar para tudo de forma mais racional e menos ingénua.

Ensinaste-me tanto. Aprendi a apreciar todas as artes noutra perspetiva. Aprendi que pode ser tão bom viajar num Fiat Uno velho com uma tenda na mala, latas de comida e sem planos de paragens, como ficar num hotel de 5 estrelas. Aprendi que podia perder tempo a tentar conhecer uma pessoa tão diferente de mim. E eu dei-te essa oportunidade e esse tempo, e no fundo, tu deste-me também a mim.

Nem sempre tudo foi fácil, mas foi tão bom perder tempo a conhecer-te. És um ser humano muito intenso e sempre transparente comigo ao longo destes anos todos, e não é para todos. No fim da caminhada, tinha a tal joia que me falavas há 20 anos que eu podia encontrar. 

Talvez nunca te tenha dito o quão especial és para mim, talvez seja mal interpretada muitas das vezes, mas aqui estou eu a escrever-te assim em jeito de carta de amor, para todo o mundo ouvir. 

És especial para mim, continuas a virar o meu mundo ao contrário, e eu... E eu continuo a adorar. 

Espero que gostes da fotografia que nem viste que tirei, num dia que fomos passear e como sempre deixas-me pendurada e vais fotografar ou filmar. Mas não, não me estou a queixar, nem podia ser de outra maneira. És tu, e a tua máquina faz parte da ti. Nada tenho contra, pois já me habituei. Só assim é que teria 20 anos da minha vida retratada em imagens. Obrigada!

PARABÉNS!

03 setembro 2015

Mini tartes de maçã ao estilo americano

Para intercalar com a nova salada que tenho para vos mostrar amanhã, decidi ir ao arquivo ver as receitas em stand by. Estas "pequenas" estavam muito boas, mas não superaram a menina dos meus olhos que me roubou o coração assim que a conheci. Queria mostrar o interior, não fosse o fundo de madeira branco que estava atrás delas no momento em que estava a testar como ia fotografar e que adereços ficariam bem, ter caído em cima das tartes e... Pois, isso mesmo. Fica para a próxima, combinado?

02 setembro 2015

Salada de bacalhau, ovas e camarão, com vinagrete de pimento verde, cebola e coentros

Fazer "render" o peixe é coisa de criança para qualquer mulher que cozinha diariamente. Juntam-se alguns ingredientes e em meia hora está o jantar pronto. Tudo cozido e nada de excessos, porque por aqui continuamos a semana com muitas saladas. Os ingredientes reunidos têm de valer a pena, e assim praticamente o prato faz-se sozinho. Bacalhau que dê boas lascas, batatas que não sejam farinhentas e umas ovas a compor, mais uns pozinhos, um bom azeite e já está. E se vamos cozer tudo dentro da mesma panela há que ter atenção que cada um dos ingredientes coze em tempo diferente, eu dividi por duas. A mim soube-me mesmo bem.

01 setembro 2015

Salada mista de massa, fruta, legumes, alfaces variadas, croutons e molho de iogurte

Parece que engordámos todos nas férias. A roupa do "piolho" da estação anterior já não lhe serve, coisa que em nove anos não acontecia frequentemente de uma estação para a outra. Parece que este franganito cresceu e mais parece um peru. Eu passei de um simpático 34 para um duvidoso 36, e o "mais-que-tudo" não via a hora de eu ir trabalhar, para assim não comer os meus petiscos diários pelo menos durante os dias que trabalha em casa. Nada como fazer saladas para ficarmos todos em forma, é pena é que eu exagere um pouco nesta coisa das saladas, e parece-me sempre que nunca é demais, pôr mais uma opção na mesa para cada um compor a sua salada. Aqui fica então mais uma sugestão para compor uma salada em jeito de "buffet", tudo feito a olho e sem qualquer pretensão nas dosagens ou ingredientes, mais que não seja para vos inspirar também.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...