18 janeiro 2016

Arroz de pato (para fazer com tempo)

Quando era miúda odiava pato. Penso que já partilhei aqui a minha história. Quando comecei a fazer pato a minha mãe ensinou-me uma receita bem simples sem complicações e que ficava igualmente boa. Com os anos fui melhorando e testando, e tenho sempre uma receita de arroz de pato para cada ocasião. Tudo tem a ver com o tempo que disponho. Mas o que eu queria mesmo era aquela receita de pato especial com o arroz bem escurinho. Há uns bons tempos atrás decidi que tinha de descobrir. Perdi a vergonha e enviei uma mensagem a um Chef bem conhecido e que já tive o prazer de conhecer, pensando eu que nunca haveria de obter resposta. Dois dias depois salvo erro, a resposta chegou e eu fiquei em êxtase. Mais do que ter "tarecos" novos na cozinha, eu gosto mesmo é de aprender sobre comida. Um dos segredos que me faltava era o molho inglês, a juntar a outros truques que já fazia, cheguei a um arroz de pato mais especial que gosto de preparar com tempo e para quando somos muitos à mesa.

Ingredientes:
Para cozer o pato:
- 150g de bacon inteiro
- 1/2 chouriço de carne inteiro
- 1 pato com miúdos com 2.600kg partido aos pedaços
- 1 cebola inteira
- 3 dentes de alho inteiros
- 2 folhas de louro
- 1 cenoura inteira
- 3 cravinhos
- 150ml de vinho tinto
- sal grosso q.b.
- água até cobrir o pato

Para o arroz:
- 1 cebola grande picada
- 1 dente de alho grande picado
- 1 folha de louro
- 500g de arroz carolino (1 chávena almoçadeira das grandes bem cheia)
- 100ml de molho inglês
- 3 medidas da mesma chávena da água de cozer o pato
- sal q.b.
- 1/2 chouriço cortado às rodelas

Preparação:
Num tacho grande e sem adicionar qualquer gordura, corar os pedaços de pato (não tirar a pele) de ambos os lados. Reservar o tacho com a gordura que saiu.

Colocar o pato na panela de pressão juntamente com os restantes ingredientes para a sua cozedura e deixar em lume alto cerca de 40/45 minutos dependendo do tamanho. Deixar sair a pressão da panela, retificar se está bem tenro, retirar e deixar arrefecer. Desfiar o pato e picar os miúdos, o bacon, o chouriço e reservar. Reservar também o caldo já coado.

No tacho reservado com a gordura do pato corado, refogar bem a cebola, o alho e o louro. Adicionar pequenas quantidades de cada vez de água da cozedura até a cebola ficar bem escura (este processo é demorado).

Quando a cebola estiver bem escura adicionar o arroz e deixar a estalar uns minutos mexendo várias vezes. Acrescentar o molho inglês e misturar bem. Adicionar o caldo da cozedura que deve estar quente e deixar o arroz a cozer em lume médio até abrir, mas não demasiado cozido. Retificar o tempero de sal se necessário.

Numa travessa grande (dividi em duas), fazer uma camada de arroz, depois o pato com os enchidos e terminar com arroz. Enfeitar com rodelas de chouriço e levar a dourar em forno pré-aquecido a 180º, até ficar bem seco e tostado. Servir de imediato. Bom apetite!

Nota: Para adicionar ainda mais sabor ao caldo depois de desfiar o pato voltar a colocar os ossos na panela e levar ao lume a ferver mais uns minutos.

20 comentários:

  1. Está mesmo um arroz de pato como manda a lei! Por aqui não. Encontro pato, o que é pena pois há tantas receitas que gostava de experimentar! Mas tenho esperança que aos poucos comecem a aparecer coisas que não são muito habituais! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viver no paraíso tem desses problemas, não se pode ter tudo :). Tenho a certeza que fazes muitos e bons petiscos com os produtos regionais da zona. Bjs e boa semana.

      Eliminar
  2. Gosto e um bom arroz de pato e só consigo comer pato dessa maneira. Obrigada por partilhar essas dicas fundamentais para o arrozinho ficar mais escuro. Não sabia. Irei colocar em prática. Arroz elaborado mas delicioso.

    Bjinhos!!

    Tânia Tiago
    Bimby & Sabores da Vida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu e espero que corra bem. É para fazer com tempo e muita paciência, e em dias especiais. bjs e bons cozinhados.

      Eliminar
  3. adoro arroz de pato, mas é mesmo raro o fazer. adorei esse receita para fazer um dia para almoço de familia ou amigos.


    O Cantinho dos Gulosos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para a família e amigos caem sempre bem um arroz de pato. Por norma todos gostam. Bjs e boa semana.

      Eliminar
  4. Gosto tanto de arroz de pato, mas aqui em casa sou a unica,logo não vale a pena fazer.
    Esse parece-me bem delicioso
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale sempre a pena. Fazes e congelas em doses para ti, pois também mereces comer o que gostas! bjs e boa semana, se possível bem recheada de bons cozinhados.

      Eliminar
  5. Carla,
    sem dúvida que irei reproduzir essa receita porque o meu marido gosta imenso de arroz de pato. Eu como... porque gosto de tudo (exceto lampreia!)...
    Gostei da investida junto do chef... e também não me perco com "tarecos" novos na cozinha! Uso os que tenho, alguns com mais de 40 anos... em bom funcionamento!
    Obrigada pela excelente partilha servida de bandeja!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gosto de tudo, cresci e fui aprendendo a apreciar todos os alimentos. Até costumo dizer que se fosse preciso até comia gafanhotos fritos e não me faria impressão. A investida ao Chef fui muito a medo, mas lá perdi a vergonha e trouxe na volta o segredo do molho inglês. Nos tarecos às vezes sinto que estou a ficar para trás nas tecnologias, mas sou feliz assim. beijinhos e obrigada pela visita.

      Eliminar
  6. boa noite, gostei muito da sua receita, podia-me dizer se utiliza o pato com pele ou sem ele?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peço desculpa só responder agora, espero ir ainda a tempo. Uso a pele e assim não utilizo azeite nem outra gordura.

      Eliminar
  7. desculpe eu só estou a perguntar se usa o pato com ou sem pele, porque cá em casa eles são criados cá nunca se compra carne de pato....e nas lojas eles são todos vendidos com pele...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para que não haja dúvidas vou retificar a receita e escrever que coro e cozo o pato com a pele. Por aqui os patos são vendidos com a pele tal como os frangos, as galinhas, as codornizes... As penas não estão incluídas ;)

      Eliminar
    2. obrigada por me esclarecer esta dúvida....

      Eliminar
    3. De nada :), estou cá para isso.

      Eliminar
  8. bom aspecto!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Susana, beijinhos e boa semana.

      Eliminar
  9. Adoro os patos fofinhos no meu forno...
    Dá pena...mas são tão saborosos!
    Bjs
    o mais que tudo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu mais-que-tudo finalmente vem fazer-me uma visita. bjs e se chegares primeiro vai pondo a mesa ;)

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...