27 março 2015

Lasanha à Bolonhesa (para o dia mundial do teatro)

Estava aqui a pensar com os meus botões, na idade, na vida e no "eu". O "eu" que era e me tornei. Os anos passaram por mim e deram-me tantas coisas diferentes. Aprendi com todos os meus erros, aprendi a crescer e aprendi a lidar de outra maneira com o mundo que me rodeia. Sempre me senti deslocada, como se não pertencente a este mundo. As pessoas no geral magoam e desiludem e se na primeira metade da minha vida, eu com a minha pura ingenuidade não percebia isso, nesta outra metade, não aceito. Sempre vivi num "palco". E no meu palco eu tenho de ser a atriz principal. Quem bater palmas no final, embora possa não ter gostado de tudo, entra na minha peça. Se a plateia estiver vazia, então está na hora de sair de cena com a mão na testa e todo um cenário de drama, porque a minha vida sempre foi vivida numa encenação constante. Vive um poeta dentro de mim, e eu sou uma pessoa estranha para a maioria das pessoas. As pessoas não compreendem a diferença e a maioria delas deve julgar-me louca. E sim, sempre fui meio louca, no bom sentido, destrambelhada, mas tenho um dom. Um dom que sempre dei a todos que me rodeiam incondicionalmente e sem questionar nada.
Com o passar dos anos até eu nem me conheço e fico à procura dentro de mim do outro "eu" ingénuo que era bem mais feliz. Quando acordamos de uma realidade, nada será igual, nunca mais. Ninguém que conheço me deu uma nova oportunidade para me voltar a conhecer, apenas uma pessoa. Todos seguiram o seu caminho, e eu terei de seguir o meu. Saber sair de cena é uma virtude para mim. Acho que tenho passado os últimos anos a "fazer as malas" e a partir. Seguir outro caminho sem olhar para trás. Sinto-me tremendamente deslocada neste planeta. Sinto-me só. E quem me dera fazer as malas e apanhar a próxima nave para um outro planeta, onde vivam "coisas" semelhantes a mim. Imagino agora quem está aí do outro lado, já a marcar o número do manicómio para me virem buscar com o colete de forças, até me deu vontade de rir agora... E não, não sou louca (nesse sentido), sou a pessoa mais lúcida e íntegra que conheci nos últimos 42 anos! 
Se podia ter passado sem ter escrito este texto? Poder podia, mas sou eu que mando aqui. Ainda. 


Ingredientes para cerca de 6 pessoas:
- 1 cebola picada
- azeite q.b.
- 1 folha de louro
- 2 dentes de alho picados
- 2 tomates sem pele e picados
- 1 cenoura ralada
- 800g de carne picada mista (porco e vaca)
- 500g de polpa de tomate
- 1 colher de chá de açúcar
- 1 colher de sopa de manjericão seco
- sal q.b.
- 500g de folhas de lasanha seca (usei com ovo da Milaneza)
Para o béchamel:
- 1 colher de sopa de manteiga
- 4 colheres de sopa (não muito cheias) de amido de milho 
- 700ml de leite 
- sal fino q.b.
- pimenta móida q.b.
- nós moscada q.b.

Preparação: 
Levar a cebola a refogar com um fio de azeite e a folha de louro. Adicionar os alhos, o tomate picado e deixar até reduzir um pouco. De seguida adicionar a cenoura, envolver uns minutos e acrescentar a carne. Ir pressionando a carne com a colher de pau de forma a que fique bem solta. Quando estiver já com uma cor opaca acrescentar a polpa de tomate, o açúcar, o manjericão e temperar de sal. Deixar a fervilhar tapado aproximadamente 5 minutos. Entretanto fazer o béchamel. Para o molho béchamel, colocar a manteiga num tachinho em lume brando até derreter. Adicionar o amido de milho e mexer bem. Acrescentar o leite aos poucos e mexer até engrossar, sempre em lume brando.  (Poderá ficar com grumos, mas se mexerem sempre vão desaparecer. Como alternativa podem dobrar a quantidade da manteiga, mas eu prefiro menos e estar sempre a mexer). Quando engrossar retirar do lume, temperar de sal, pimenta e noz moscada a gosto.
Untar com um pouco de azeite uma travessa de ir ao forno ou várias individuais. Colocar uma camada de lasanha, outra de carne e assim sucessivamente. Terminando com uma camada de lasanha. Verter generosamente o béchamel pela travessa e polvilhar com queijo ralado. Levar ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 45 minutos ou até a massa estar cozida. Servir de imediato e acompanhar com uma salada mista. Bom apetite!

Nota: A massa não necessita de pré-cozedura, desde que fique bem "mergulhada" no béchamel ainda quente e também na carne acabada de fazer.

4 comentários:

  1. Gosto muito de lasanha. Ficou com óptimo aspecto.
    Fico à espera da receita. :-)

    Beijinhos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/03/alheira-com-gratinado-de-chuchu-e-batata.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava muito boa por sinal e é mais uma refeição de conforto que saiu da minha cozinha e bem fácil de preparar. beijocas

      Eliminar
  2. Oi Carla,
    Às vezes precisamos mesmo abrir o peito e desabafar.
    Na loucura deste mundo, muitas vezes dá vontade mesmo de pegar a primeira nave e ir para outro planeta.
    Bj e bom fim de semana,
    Lylia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lylia, é bem verdade, e hoje até já me sinto melhor :). Nada como deitar tudo cá para fora, "coisa" que eu nunca faço. Beijocas e um bom fim de semana também.

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...