31 dezembro 2014

Dourada Ao Sal E A Despedida De 2014

O último dia de 2014 quem diria... Não sei se passou depressa ou lentamente demais, apenas sei que termino mais um ano. Sinto qualquer coisa de bom em poder estrear um ano. É um sentir que posso renovar todos os desejos, apagar todos os erros e começar uma folha em branco, com tudo por fazer ou sonhar. Foi um ano difícil e até estranho, quando no meio da turbulência até aconteceram coisas boas. 2015 será o início de mais uma prova de coragem e começo o ano a fazer exames ao coração que estão guardados na gaveta a fingir que não existem. Temos de encarar a vida com determinação e estar sempre à altura de tudo de bom que nos acontece e de mau também.
Foi bom estar por aqui, aliás, foi maravilhoso poder partilhar as minhas receitas e experiências com vocês. Desejo que 2015 traga muito sucesso, novos projetos, boas perspetivas e muita saúde para todos. FELIZ 2015!

Acabar o ano com uma receita que fiz pela primeira vez é sempre especial, até porque, fiquei enamorada por esta maneira de cozinhar "ao sal". Simples e uma boa surpresa. O peixe fica muito suculento e nada salgado.


Ingredientes 3 pessoas:
- 1 dourada com 800g (sem tripa, mas com as escamas para criar uma proteção da absorção do sal)
- 1 pequeno molho de coentros frescos
- 1/4 de alho francês às rodelas (só a parte branca)
- 2 kg de sal grosso (aproximadamente)
- raspa de 1 limão
- raspa de 1 laranja
- 1 colher de sopa de tomilho seco
- 2 claras de ovo

Preparação:
Secar bem o peixe com papel absorvente. Colocar no seu interior o molho de coentros e as rodelas de alho francês. Numa taça grande misturar o sal, as raspas de limão e laranja, o tomilho e as claras de ovo. Colocar uma parte do sal no tabuleiro de ir ao forno, o peixe por cima, e cobrir bem com o restante sal sem deixar espaços abertos, pressionando bem. Levar ao forno pré-aquecido a 180º,  durante 25 minutos. Retirar do forno e deixar repousar alguns minutos para que o peixe continue a cozinhar. Partir o sal  que facilmente sai aos pedaços grandes. Servir de imediato a carne do peixe, rejeitando a pele e espinhas. Acompanhar com batatas e legumes cozidos. Bom apetite!

30 dezembro 2014

Espetadas De Salmão E Pescada


Estes dias de férias em casa, sabem-me tão bem. Tenho tempo para tudo, sem aquela correria das saídas de verão para aproveitar o máximo do sol. Posso pensar na vida, nas minhas coisas e até fazer o balanço do meu ano. Apesar de tudo consegui atingir este equilíbrio em que me encontro e finalmente aceitar os contratempos que todas as vidas têm, e agarrar o touro pelos chifres sem qualquer medo. Bem, e já a pensar na loucura que vai ser o meu fim de ano, cá por casa andamos a grelhados e muito peixe. Umas espetadas de peixe muito simples de preparar. Há que ter atenção que o salmão tem um tempo de cozedura diferente da pescada, e para que não fique seco podem compensar esse pormenor, pondo pedaços maiores que a pescada. Eu não me apeteceu dar importância a isso, até porque a vida é demasiado curta. 

Ingredientes para 4 espetadas:
Para as espetadas:
- 2 tranches de salmão cortada aos cubos (usei congeladas)
- 3 tranches de pescada cortada aos cubos (usei congeladas)
- 1 pimento vermelho cortados aos cubos
- 1 cebola cortada em meias luas e ao meio se for grande
- 1/2 chouriço de carne
Para o molho:
- 4 colheres de sopa de azeite
- 1 colher de sopa de sumo de limão
- 1 pitada de sal
- 1 pé de funcho fresco picado

Preparação:
Montar as espetadas a gosto, intercalando o peixe, a cebola, o chouriço e o pimento. Temperar com um pouco de sal grosso. Aquecer um grelhador de fogão ou um grelhador elétrico, até estar bem quente. Pincelar as espetadas com o molho e levar a grelhar de ambos os lados. Ir pincelando com o molho. Servir de imediato, acompanhado de cuscuz de açafrão ou legumes cozidos. Bom apetite!

29 dezembro 2014

Rabanadas Do Convento


Nesta época comete-se muitos excessos alimentares. Muitos fritos, muitos doces e muito exagero. Confesso que entrei na onda e já comi muitos doces, e a pensar nisso, tentei compor a minha mesa de Natal com o mínimo de fritos possível. Aliás, cá em casa não fritei nada, mas houve muitos ovos nas receitas. Estas rabanadas foram receita do Chefe Silva, adaptei a quantidade de ovos ao tamanho do pão que tinha e decorei com umas groselhas em vez de canela em pó. São muito fáceis de fazer e comer, e podem bem compor a mesa da Passagem de Ano.

Ingredientes:
- 1 cacete grande com 2 ou 3 dias de compra
- 8 gemas XL
- 2 ovos XL
- 250ml de água
- 500g de açúcar refinado
- 1 casca de laranja
- 1 pau de canela

Preparação:
Cortar o pão em fatias com a grossura aproximada de 1 dedo. 
Numa taça bater as gemas e os ovos.
Levar ao lume a água, o açúcar, a casca de laranja e o pau de canela. Deixar ferver cerca de 8 minutos, quase a chegar ao ponto pérola.
Passar as fatias de pão pelo ovo e deitá-las na calda de açúcar a ferver, até as gemas solidificarem. Retirar e escorrer. Repetir a operação com as restantes fatias. Se a calda começar a ganhar cor ou mais ponto, acrescentar colheres de sopa de água (acrescentei 4 espaçadamente). Servir numa travessa e decorar com groselhas. Boa semana!

24 dezembro 2014

Para Vocês...


Desejo a todos os meus leitores um Natal cheio de coisas boas. 
Obrigada por tudo!

23 dezembro 2014

Tábua De Natal Boursin


Bel Portugal desafiou-me a preparar uma Tábua de Natal com os seus queijos Boursin. "Um queijo premium e sofisticado, com uma textura cremosa e um sabor intenso, que combina queijo fresco com aromas especiais e delicados, resultando num sabor único, para verdadeiros apreciadores de gastronomia.” Eu decidi-me pela simplicidade, dando apenas um toque de graça, pois um bom queijo só precisa de umas tostas delicadas, um bom vinho e uma boa companhia. #tabuanatalboursin

Tábua de Queijo Boursin Alho e Ervas 




Ingredientes:
- 1 queijo Boursin Alho e Ervas
- groselhas frescas q.b.
- funcho fresco picado
- mini tostas de trigo retangulares extra finas 


Tábua de Queijo Boursin Pimenta Preta


 Ingredientes:
- 1 queijo Boursin com pimenta preta
- grãos de pimenta rosa esmagados
- mini tostas de trigo redondas extra finas

#tabuanatalboursin


22 dezembro 2014

Cachaço De Porco No Forno Com Batatinhas E Três Pimentos


Hoje notei que a maioria das pessoas anda particularmente intolerante e mal disposta. Cá em casa acordou tudo de mau humor também. O trânsito caótico e a greve do metro não ajudou no caos normal em Lisboa. Portanto, o melhor é partilhar uma receita para descontrair. E o forno é o melhor aliado nestes dias. 

Ingredientes para 4/5 pessoas:
Para a carne:
- 1kg de cachaço de porco
- 3 cebolas com casca às rodelas largas
- sal q.b.
- pimenta móida q.b.
- 50ml de vinho branco
- 50ml de vinho tinto
- 3 alhos esmagados com utensílio próprio ou bem picado com a faca
- 3 colheres de sopa de mostarda Dijon
- 1 colher de sopa de pimentão doce
- 1 pernada de alecrim inteira
- azeite q.b.

- 1kg batatas brancas pequenas
- 3 pimentos assados e cortados às tiras (verde, amarelo, vermelho)

Preparação:
Colocar a carne numa assadeira com a cebola por baixo (mesmo com a casca). Temperar de sal e pimenta, vinho branco e tinto, os alhos, a mostarda, o pimentão doce, e por cima o alecrim (que convém ser untado com azeite para não queimar). Deixar a marinar de um dia para o outro ou pelo menos 30 minutos. Adicionar um fio de azeite, tapar com papel alumínio e levar ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 1 hora. Ir regando a carne com a marinada que se vai formando. Cerca de 15 a 20 do final da cozedura, retirar o papel de alumínio para dourar por cima. Enquanto a carne vai para o forno, prepara-se as batatas. Colocar um tabuleiro à parte com as batatas com casca bem lavadas, salpicar com um pouco de sal grosso, um fio de azeite e levar ao forno noutra prateleira até estarem assadas. Na hora de servir, transferir a carne para uma travessa grande (rejeitando as cebolas e o alecrim), junto com as batatas, os pimentos assados e o molho. Decorar com alecrim fresco e servir quente. Bom apetite!

20 dezembro 2014

Tortas De Azeitão Caseiras


Estes últimos dias do ano, todas as mulheres andam numa azáfama. É muita coisa para tratar e preparar. Eu própria tenho o meu menino Jesus. O que quer dizer, que além de todas as festas desta época, tenho o aniversário no dia de Natal do "piolho encardido". No meio da confusão que foi o dia de hoje, ainda arranjei uns minutos para partilhar um doce. 

Ingredientes para 4 tortas:
Massa:
- 5 ovos XL

- 100g açúcar refinado fino
- 25g amido de milho
Recheio:
- 10 colheres de sopa de água
- 5 colheres de sopa açúcar refinado fino
- 5 gemas XL
- canela em pó q.b.

Preparação:
Para a massa:
Bater as gemas com o açúcar até ficar um creme fofo e esbranquiçado. Adicionar o amido de milho peneirado e envolver com a colher de pau até estar bem ligado. Bater as claras em castelo e adicionar aos poucos no preparado anterior, envolvendo delicadamente. Untar um tabuleiro (com cerca de 25cm x 35cm) com manteiga, forrar com papel vegetal e voltar a untar. Verter a massa e deixar repousar cerca de meia hora, para as gemas descerem e darem o toque amarelo típico destas tortas quando são enroladas.
Levar ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 15 minutos, tendo o cuidado para não cozer demasiado. Deixar arrefecer um pouco e desenformar sobre um pano (ou papel vegetal). Voltar depois a torta ao contrário para que o lado de baixo seja o que fica por fora quando enrolada.

Para o recheio:
Levar uma pequena panela ao lume com a água e o açúcar. Deixar ferver até atingir o ponto pérola e desligar o lume. Bater as gemas com a vara de arames, colocar um pouco da calda de açúcar e mexer para ir temperando as gemas. Verter as gemas na panela com a calda e levar novamente ao lume moderado, mexendo com a vara de arames até engrossar. Retirar o creme para outro recipiente para arrefecer ligeiramente. Mexer um pouco para não coagular.

Montar a torta:
Espalhar todo o recheio pela torta e polvilhar generosamente com canela em pó.
Cortar a torta ao meio no lado mais pequeno. Enrolar cuidadosamente com a ajuda do pano cada uma das metades. Cortar cada rolo em dois para assim termos 4 tortas.

16 dezembro 2014

Aletria Doce


Depois de receber mais um mimo da Milaneza, pus mãos à obra e corri para casa para fazer este doce, que tantas recordações me trás. E soube-me tão bem...

Ingredientes:
- 1l de leite (usei magro)
- 200g de açúcar (usei açúcar amarelo)
- 1 pau de canela
- 1 estrela de anis
- 3 vagens de cardamomo
- 1 casquinha de limão
- 1 colher de sopa de manteiga (usei manteiga vegetal)
- 1 pitada de sal 
- 250g aletria
- 3 gemas XL
- canela em pó q.b. para polvilhar no final

Preparação:
Levar o leite ao lume, com o açúcar, o pau de canela, a estrela de anis, o cardamomo, a casquinha de limão, a manteiga e uma pitada de sal. Quando começar a ferver, juntar a aletria partida e separada dos novelos. Deixar ferver uns 5 minutos, mexendo de vez em quando com um garfo para soltar a massa. Deixar com tampa para não secar muito. Retirar do lume. Bater as gemas numa taça com um pouco do caldo da aletria. Misturar as gemas aos poucos com a aletria e levar novamente ao lume para cozer as gemas, mas sem deixar ferver. Retirar os aromas e servir de imediato para uma travessa ou taças individuais. Depois de fria, polvilhar com canela em pó a gosto. Bom apetite!

12 dezembro 2014

Arroz De Frango Apetitoso Para "A Pipoca Arrumadinha"


Hoje é dia de cozinhar para "A Pipoca Arrumadinha". Desafio que aceitei com todo o gosto o mês passado, pois quem gosta de cozinhar, fá-lo sempre de boa vontade.
Para hoje decidi elaborar uma receita, mais uma vez económica, e que em nada compromete o sabor. Este é um mês de gastos acrescidos e há que antecipar. Ter sempre especiarias em casa e aprender a usá-las e misturá-las, é meio caminho para tornar os pratos mais simples, em refeições bem apetitosas.

Ingredientes para 4 pessoas:
Para cozer o frango:
- 1/2 frango grande
- 1 cebola inteira 
- 1 folha de louro
- 1 colher de sobremesa de bagas de zimbro
- 1 colher de sobremesa de grãos de pimenta preta
- 1 colher de café de cominhos moídos
- 3 cravinhos
- 200ml de vinho tinto
- sal q.b.
Para o arroz:
- 400g de arroz carolino branqueado (cerca de uma chávena almoçadeira mal medida)
- 3 chávenas de caldo de cozer o frango (a mesma medida da chávena do arroz)
- 1 cebola picada
- 1 colher de chá de paprika
- 125g de bacon aos cubinhos
- 1 chouriço corrente extra aos cubinhos (cerca de 110g)
- azeite q.b.
- sal q.b.

Preparação:
Cozer o frango numa panela com água e todos os ingredientes. Depois de cozido, retirar a pele, ossos e desfiar. Reservar o frango e o caldo da cozedura.
Num tacho grande com um fio de azeite, levar a cebola a refogar. Adicionar a paprika e envolver durante 1 minuto. De seguida adicionar o bacon, o chouriço e deixar fritar um pouco. Acrescentar o arroz e mexer para envolver tudo. Adicionar o caldo da cozedura do frango (já coado) e deixar tapado até ferver, mexendo várias vezes. Retificar o sal se necessário. Acrescentar o frango já desfiado e deixar apurar até o arroz estar cozido. Servir de imediato se optarem por um arroz malandrinho. Se a opção for um arroz ao jeito de arroz de pato, levar ao forno a secar e a dourar com rodelas de chouriço por cima. Bom apetite!

09 dezembro 2014

Hambúrgueres De Peru Com Courgette, Queijo, Ovo Estrelado E Molho De Iogurte


Depois de um fim de semana prolongado, em que fiz tantas coisas boas, é hora de voltar a partilhar o meu tempero. Para mostrar que sou uma pessoa atenta às vossas opiniões e sugestões, um dia destes decidi experimentar o conselho que recebi do blogue "Cozinhar sem lactose", quando fiz as almôndegas de peru, E tenho que concordar que foi uma excelente sugestão. Adicionar courgette ralada ao hambúrguer trás muitas vantagens, entre elas, poder rir em silêncio só de pensar que quem está a deliciar-se com o hambúrguer mal sabe que tem um legume incluindo, além de tornar a carne de peru mais suculenta e render mais doses.

Ingredientes para 6 hambúrgueres:
Para os hambúrgueres:
- 850g de peito de peru picado
- 1 courgette sem casca e ralada
- 2 colheres de sopa de coentros frescos picados
- sal fino q.b.
- pimenta preta moída q.b.
- azeite q.b.
Molho de iogurte:
- 1 iogurte natural
- ketchup q.b.
- pimenta preta moída q.b.
- sal fino q.b.

- 6 pães de hambúrguer 
- 6 fatias de queijo
- 6 ovos estrelados

Preparação:
Misturar todos os ingredientes para os hambúrgueres, exceto o azeite. Dividir em 6 e dar-lhes a forma um pouco maior que o pão (encolhem um pouco quando são cozinhados). Pincelar com azeite de ambos os lados. Aquecer um grelhador de fogão (ou elétrico), até estar bem quente. Grelhar a carne de ambos os lados. No último minuto colocar uma fatia de queijo em cada, para que derreta.
Para o molho basta misturar todos os ingredientes e temperar a gosto.
Montar os hambúrgueres, cobrindo uma das fatias de pão com o molho, o hambúrguer com o queijo e o ovo estrelado. Bom apetite!

05 dezembro 2014

Bolo Chiffon De Chocolate da Filó (Com Cacau)

Um dias destes recebi uma receita que está com a Filó há 40 anos. Senti uma felicidade estranha. Por um lado, tinha acabado de receber uma receita de família, por outro, senti que estava a "roubar" parte de uma herança. Com a receita veio a história detalhada de como ela foi parar às mãos da Filomena, que conheço há alguns anos, mas tão pouco sabia das suas aptidões na cozinha. Ouvi embevecida todos os detalhes e só posso concluir que foi uma bonita história de partilha, e partilha é amor. A Filomena faz este chiffon de olhos fechados, sem regras e pormenores. Ela sabe quando a massa está pronta para ir para a forma, ou não tivesse 40 anos de experiência a fazer este chiffon. Por isso achei que devia partilhar a receita tal como ela chegou a mim e tal como eu a fiz pela primeira vez. Sem regras como eu gosto. Tudo para dentro da taça e bater até o nosso instinto dizer-nos baixinho ao ouvido: Está na hora de ir para o forno!
Este bolo bem fofo pede um recheio ou cobertura, ou ambos, de creme brigadeiro e por cima chantilly, que é exatamente como a Filomena o prepara para dias de festa. Depois é escolherem uma chávena grande e usarem sempre a mesma, para medirem os ingredientes. Os ovos quanto maiores, maior ficará o bolo. Eu usei ovos XL, óleo de amendoim e açúcar baunilhado para a cobertura. O forno a 180º e leva cerca de 40 minutos a cozer. Desta fez foi assim, para a próxima não escapa a cobertura e o recheio para gulosos, e claro, não queimar o bolo por baixo, pois que me distraí. Mas ainda tenho 40 anos para praticar...


1 chávena e ¾ de farinha 
1 chávena e ¾ de açúcar
½ chávena de água
½ chávena de óleo
1 chávena de cacau
3 colheres de chá de fermento
7 ovos

Misturam-se todos os ingredientes e bate-se muito bem. Juntam-se as claras em castelo bem forte e vai ao forno previamente aquecido.
Cobre-se com creme brigadeiro e enfeita-se com chantilly e amêndoas torradas, ou lascas de chocolate, morangos, com o que se queira.

Creme brigadeiro
1 lata de leite condensado
1 tablete de chocolate amargo
1 colher de sopa de flora

Vai tudo ao lume e mexe-se até ficar um creme bom para barrar.

04 dezembro 2014

Caril De Porco Com Grão De Bico


Há que tempos não saía um caril da minha cozinha. E que bom foi o "clic" que me fez mudar de ideias para o lombinho de porco que estava a descongelar para outro prato, do dia seguinte. No dia anterior a este caril, o meu amor grande fez-me uma surpresa e fez chegar até mim um filme que perdi no cinema, mas que ele e o "piolho encardido" foram ver em meu lugar. Depois deste filme tão apaixonante, todo o meu cérebro fez chegar ao meu olfato aqueles aromas tão típicos da Índia, junto com as recordações que tenho de Paris. Só podia sair um caril da minha cozinha, depois destas emoções tão boas que senti. Acabámos o filme abraçados ao meu amor grande, que voltou a chorar ao ver este filme, e eu fazendo-me de forte voltei a gozar com ele. Mal sabendo ele que eu também choraminguei às escondidas, mas por razões distintas das dele, ou não fossemos nós tão diferentes. 

Ingredientes para 4 pessoas: 
- 1 lombinho de porco cortado aos cubinhos
- 1 frasco de grão cozido
- 1 cebola grande picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 colher de chá de gengibre em pó
1 colher de chá de coentros em pó
1 colher de chá de açafrão das Índias
1 colher de chá de cominhos em pó
- 1 colher de café de pimenta preta moída
- 1 colher de chá de sementes de funcho
- 1/2 lata de tomate pelado aos pedaços 
- 400 ml de leite de coco
- 1 molho de coentros frescos picados
- sal q.b.
- azeite q.b.

Preparação:
Levar um tacho grande ao lume com um fio de azeite, a cebola, o alho e deixar refogar.
Adicionar todas as especiarias e envolver durante cerca de 1 minuto para libertarem o sabor, sempre em lume brando só nesta fase. Se secar muito, adicionar 1 a 2 colheres de sopa de água. Acrescentar o tomate, um pouco do líquido e deixar cozinhar com tampa até reduzir. De seguida adicionar a carne, temperar de sal e retificar a pimenta a gosto, e deixar em lume alto até ficar tenra. Juntar o leite de coco, o grão de bico e deixar a fervilhar alguns minutos para apurar. Desligar o lume e envolver os coentros. Acompanhar com arroz basmati e pão Naan caseiro. Bom apetite!

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...