24 novembro 2017

Caldo de cenoura com frango, legumes e massa couscus

Não sabia que nome haveria de dar a esta sopinha que me soube tão bem, e que anda aqui nos rascunhos à espera de ser batizada. Pensei primeiro em "canja disfarçada", porque a base é de uma canja simples como fazemos nas nossas casas sem grandes complicações, ou "creme leve de cenoura com frango e legumes", porque o caldo não fica pesado e faz lembrar o caldo da canja mas com a cor da cenoura. 
Que todos os meus dilemas fossem estes, mas a verdade é que tudo tem de ter um nome, senão é como não existisse. E ficou assim batizada, "caldo de cenoura com frango, legumes e massa couscus", e não se fala mais nisso. E com asas de frango fica ainda mais económica.
Assunto arrumado, venha o próximo ;)

22 novembro 2017

Pernil no tacho com batatinhas

Um destes dias recebi um pernil da minha mãe emprestada. Vinha já aberto ao meio e sem aquele osso grande que faz um "vistão" no prato. Temos pena, mas não vai ser um osso que me vai estragar a refeição, nem pensar! Enquanto limpei a casa, e eles foram para o "Lisboa Games Week, o pernil foi para o tacho a cozinhar lentamente. Fica tão bom, que vale cada minuto de espera. Quando eles chegaram tinham esta travessa cheirosa à mesa. Ficaram deliciados, modéstia à parte, que eu nem sou de me gabar.


20 novembro 2017

Strudel de maçã e nozes rápido

É bom quando podemos fazer muitas coisas no fim-de-semana e chegamos ao fim com uma sensação de bem estar. Tive tempo para tudo, para tratar da casa, para comprar as roupas novas para o "piolho" que cresceu, para passear, para namorar e também dar um alô e desejar boa sorte aos novos amigos que abriram a sua pastelaria. 
Ainda houve tempo para testar e comprovar a receita deste strudel tão bom que saiu da cozinha da Sarita. Super fácil de fazer e delicioso. A noz moscada juntamente com a canela fazem o par perfeito para aromatizar ainda mais as maçãs. Está aprovado, e faz aquele figurão tão bom à mesa. Boa semana a todos!

A Sarita fez o vídeo, vão espreitar a receita!

17 novembro 2017

Cheesecake com morango

Quando somos jovens queremos crescer rapidamente para que possamos ser donos do nosso nariz e fazer tudo o que nos apetecer. Quando finalmente crescemos, percebemos e já tarde, que ser crescido não trás vantagens nenhumas, só preocupações e responsabilidades. 
Como o tempo não volta para trás, o melhor é reunirmo-nos com os amigos e fazer longos almoços que quase se prolongam para o jantar. Comer, beber, rir, falar mal dos "maridos/mulheres" em tom de brincadeira, voltar a comer, beber, rir, e sentirmo-nos que somos novos outra vez e podemos quebrar todas as regras. 
Para acompanhar um desses almoços, além da peça chave que uniu toda a gente, a minha grande amiga de sempre, que gosto de chamar de longa data, porque longas são as histórias e vivências que temos em comum, um cheesecake com morango e a promessa de repetirmos em breve. 
Já vos contei que o marido dela cozinha muito bem? Ah pois é.

A receita base deste cheesecake trouxe-a emprestada do Rapa Tachos, que é o sítio onde vou sempre quando preciso de sobremesas boas, a cobertura ficou por minha conta :)

15 novembro 2017

Esparguete com bacon e broa de milho

Há dias que fico triste com o meu "piolho". Está naquela idade parva que para mim não era suposto ser aos 11 anos. Esperava que ainda me restasse alguns anos até esta coisa que atormenta qualquer pai, "a adolescência", chegasse. Pois bem, se "ela" chegou há que usar os métodos infalíveis que cada pai tem na manga, senão o mais certo é passar a vida a zangar-me. Apesar disso o puto tem um "cadastro" escolar de avaliação impecável. Tem qualquer coisa que eu gosto de ver nas pessoas. Aquela coisa da dualidade, do paradoxo, do paradigma... Por um lado é um puto rebelde, por outro, um aluno exemplar. É como um presente valioso que vem mal embrulhado, estão a ver? Tenho em crer que este puto vai marcar a diferença no futuro. Eu sei que sou suspeita, eu sei.
Bem, agora a receita de um dos truques infalíveis para o ver sorrir, depois de sair do computador a reclamar porque tem de vir para a mesa jantar. Bacon, what else? Bacon e broa de milho que sobrou desta refeição, e que tem muitas outras utilidades como podem ver exemplos aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, etc.

10 novembro 2017

Rolinhos de mozzarella e queijo azul

O frio instalou-se, e agora sim, parece que estamos no outono. Os dias rendem menos, por isso há que aproveitar até ao último minuto de luz. Num destes fins de tarde, preparei apressadamente estes snacks para o "piolho" comer assim que regressasse da escola. Vem sempre com fome, parece que as refeições da escola são um tiro no escuro. É verdadeiramente uma vergonha os pratos que servem. E não me venham falar do orçamento que têm para fazer as refeições, porque esse não é o problema. 
Estes snacks dão para enganar a fome, enquanto o jantar está no forno. A massa comprei já feita, porque nestes dias todos os minutos contam. Bom fim-de-semana! Aproveitem!

07 novembro 2017

Croquetes de bacalhau no forno

Quando faço bacalhau cozido com grão e batatas, mesmo que sobre, há sempre solução para dar uso às sobras. Apetecia-me uns pastéis de bacalhau, mas entretanto com todos cá em casa a engordar tenho tido mais cuidado. E os pastéis que são sempre fritos foram transformados em croquetes feitos no forno. A quantidade que sobra não importa muito, mais bacalhau, menos bacalhau, mais batata, menos batata, o que importa é que a mistura fique seca o suficiente para serem moldados (pesei para ficarem com uma ideia).
Acho que ficaram bons, mesmo tendo em conta que fritos são bem melhores :)


06 novembro 2017

Pão de alfarroba e aveia

Há que tempos que não faço pão. Ando sempre tão atarefada que há receitas que vão ficando esquecidas. A vida é mesmo assim e eu vou andando ao sabor da disponibilidade que vou tendo. Desta vez saiu um pão de alfarroba e aveia, que adoro comer barrado com queijo creme, salmão fumado por cima e endro, combinação clássica.


31 outubro 2017

Bacalhau com grelos e broa de milho

Lá em casa faço de tudo para fugir ao bacalhau cozido com grão, que é da maneira que eles mais gostam e me pedem constantemente. Um destes dias fugi outra vez :). Bom feriado a todos, e sempre com bons cozinhados à mistura.


30 outubro 2017

Pão de ló simples

Não é o pão de ló de origem certificada, mas é o pão de ló simples que gosto de fazer adaptado ao meu mini forno e à quantidade de ovos certa para a minha forma. Embora goste do pão de ló daqueles bem molinhos e a escorrer o creme no meio, tenho a consciência que são demasiadas gemas e nem sempre podemos abusar cá por casa. São três ingredientes apenas, mas com alguns truques pelo meio. Bater bem os ovos é fundamental, e envolver bem a farinha que deve ser sempre peneirada. Há quem bata as claras à parte, mas eu acho que batendo bem os ovos vão perceber que podemos dispensar esse passo, embora haja dias que me apetece fazer dessa maneira. Boa semana a todos!

26 outubro 2017

Sandwich gigante de requeijão de alho e ervas, com gravlax e rúcula

Outono é tempo de sopa e sandes, para que possamos ir mais depressa para o sofá enroscadinhos nas mantas a ver as nossas séries. Mais rápido ainda é fazer uma sandwich gigante e dividir por todos. Era suposto ter composto esta sandwich com fatias finas de rabanetes, que dariam um bom contraste com o salmão curado e o requeijão, mas lá está, com a correria diária, nem olhei para o esboço que já tinha escrito dias antes. Vou certamente a tempo para a próxima sandwich. A Saloio deu aquela ajuda boa, mesmo boa.

25 outubro 2017

Quiches, mini quiches e tarte salgada



Fáceis de fazer e comer estas quiches grandes ou em formato mini. É ter a massa pronta a consumir para ser mais rápido ainda, e dar uma olhadela nos ingredientes que sobram no frigorífico. Ficam aqui algumas ideias. Boa quarta-feira!


Mini quiches de frango com queijo fresco de tomate e manjericão

Mini quiches de bacalhau

Mini quiches de salmão

Mini quiche de ricotta com fiambre 

Quiche de espinafres atum e cogumelos

Tarte de espinafres com bacon

24 outubro 2017

Peras bebedas em vinho tinto verde (com casca e maduras)

Ando sempre a correr, e no meio da correria é claro que faço disparates. Sou mulher para ir trabalhar só com um olho pintado, a camisa do avesso e esquecer-me em que avó deixei o puto. Enfim coisas anormais dentro da normalidade que é viver na minha pele. Numa dessas aventuras e numa ida ao supermercado a correr, agarrei numa garrafa de vinho tinto que afinal era tinto verde. Só quando abri a garrafa percebi pela pressão da rolha no disparate. Lá tive de pensar o que fazer ao vinho, porque não sou apreciadora. Problema resolvido, usei-o para fazer peras bebedas. As peras estavam maduras mas deixei a casca para dar alguma resistência na cozedura. Assunto arrumado :)

Mais receitas de peras aqui e aqui.

23 outubro 2017

Molho de iogurte, rabanetes e cebolinho para acompanhar potas fritas

Gosto imenso de potas fritas, que faço habitualmente desta maneira bem fácil, assim para enganar o desejo de choco que é menos económico. É um petisco bem saboroso e sabendo que fritei em azeite posso à vontade preparar um molho bem guloso, embora com alguma contenção. Dá uma graça ao prato e cá em casa eles adoram estes mimos. Boa semana a todos!

18 outubro 2017

Paté de requeijão com salmão curado (gravlax) e cebolinho

Como sabem tenho tido a ajuda da Saloio para as minhas receitas. Desafios que adoro fazer com os produtos que consumo habitualmente, são portanto um privilégio. Não é difícil idealizar receitas, apenas baseio-me nas coisas que gostamos de comer cá por casa. "O piolho encardido" é um aficionado de queijo, por ele comia queijo a toda a hora. Eu gosto de o mimar, e há dias que preparo aquelas tábuas de queijo com tudo e mais alguma coisa, e se não lhe ponho travão ele come tudo, menos a tábua claro :). Desta vez levei à mesa a caixinha do requeijão natural e o moinho de pimenta só para disfarçar, e quando ele abriu ficou mais animado ainda porque percebeu que a caixinha tinha a mão da mãe. Ficou uma delícia é o que eu vos digo.


17 outubro 2017

Pasta de ervilhas para congelar

Por norma nos blogues de culinária não nos exprimimos muito sobre os acontecimentos dramáticos de Portugal e do mundo. Não é uma regra, fala quem quiser dar voz ao seu pensamento, mas noto que nesta área tentamos nos afastar desse semblante pesado e dar voz a assuntos mais leves, talvez porque é também essa a nossa função, distrair quem nos lê, dos assuntos horrendos que andam por aí. 
Boa sorte a todos que atravessam neste momento uma fase dificil. Aguentem-se, tudo vai melhorar.

Para hoje trago uma dica para fazerem com ervilhas. Assim terão sempre pronta uma dose para acrescentarem no vosso vulgar puré de batata ou no empadão, misturar na vossa massa para torná-la com uma cor vibrante (em vez dos espinafres), misturar nas vossas quiches, ou mesmo em bolos salgados. Sempre à mão no congelador.



Cozer 1 kg de ervilhas (usei congeladas) em água fervente temperada de sal e grãos de pimenta q.b.
Escorrer parte da água. Deixar um pouco para ajudar na hora de triturar.
Triturar com a varinha mágica ou no robot de cozinha.
Passar pacientemente pelo passador com a ajuda de uma colher.
Dividir em pequenas doses e levar ao congelador.

16 outubro 2017

Barriga de porco no forno com alecrim

Mais um fim-de-semana passado entre passeios, caminhadas e petiscadas, e ainda houve uma visita a uma das minhas amigas de longa data, daquelas que a distância de vários planetas não separa, daquelas com quem nunca falamos nas redes sociais e para mim isso é bom sinal, pois todos sabemos que no fim das contas feitas, tudo o que é virtual não passa disso mesmo. Mas o que interessa aqui são as receitas, e a de hoje é bem demorada a cozinhar.

13 outubro 2017

Bolo de requeijão com mel e peras (com azeite)

Não resisti a terminar a semana com mais um bolo de requeijão. Desta vez pensei usar azeite de sabor bem suave, mel e peras. Acho que ficou bom e com a habitual textura que o requeijão dá aos bolos. A Saloio deu-me novamente uma ajuda com o seu requeijão natural que se presta a mil e uma combinação
Bom fim-de-semana!

Fotografia retirada do site da Saloio

12 outubro 2017

Favas picantes com entrecosto

Eu não sei como vocês fazem com os vossos maridos, mas eu cá tenho os meus truques. Pois com duas pessoas orgulhosas juntas, às vezes a coisa fica dificultada. Basta-me ir para cozinha e fazer um dos pratos que ele gosta muito e eu não faço assim tantas vezes como ele queria, e depois ele vem todo meloso e pergunta-me: Fizeste para mim? E eu respondo: Claro que não, foi para gastar as favas que estavam há muito tempo no congelador. Mas claro que fiz para ele e as favas não tinham assim tanto tempo. Truques infalíveis é o que eu vos digo...





11 outubro 2017

Almôndegas com caril

Não costumo planear com grande antecedência as refeições, a não ser que esteja a preparar um almoço de amigos ou família. As refeições do dia-a-dia a maioria das vezes são pensadas em cima da hora. Eu dou-me bem com este sistema, até porque assim não fico limitada ao plano e posso seguir a minha vontade, apetite ou desejo do dia. Foi exatamente desta forma que planeei estas almôndegas, assim que cheguei das compras e no saco havia carne picada supostamente para congelar. Super fácil e bom com a ajuda do pozinho milagroso, o caril. Boa quarta-feira!

10 outubro 2017

À Brás (enformado) de legumes e cavalas de conserva

Bacalhau à brás é uma das minhas maneiras preferidas de comer bacalhau, a juntar ao bacalhau com natas e ao bacalhau com broa, que há aqui pelo blogue enumeras versões. Aliás gosto à brás de tudo, desde que a minha amiga Patrícia me falou do alho francês à brás, que faço à brás de tudo o que me apetece. As versões enformadas não são as minhas favoritas, mas são uma boa forma de transformar uma refeição, daí esta versão que apresento hoje. É claro que todas sabemos que a batata palha feita em casa tem outro sabor, e se vos apetecer até podem fritá-las em azeite. Bons cozinhados malta!

09 outubro 2017

Salada de tomate, milho e queijo de cabra

Adoro uma boa salada de tomate. Há tomate tão perfumado e bom que chega para me satisfazer numa refeição. Juntar queijo e umas folhas de manjericão é a companhia perfeita para a minha salada de tomate. A Saloio ajudou-me mais uma vez a compor a minha refeição, e de todos os queijos acho que o de cabra ficou lindamente aqui para contrastar com o doce do tomate rama. Tem aquele toque bem salgadinho que serviu também de tempero. Para ficar bem mais apetitosa, deixem a vossa salada na taça depois de temperada, alguns minutos no frigorífico. Boa semana e bons cozinhados!

Fotografia retirada do site da Saloio

05 outubro 2017

Berbigões picantes com tomate

Ainda está sol, pois é, por um lado até me dá jeito, embora me sinta desalinhada com o mês que marca o calendário, mas isso agora não interessa. Interessa é prolongar o verão e continuar a fazer petiscos que pedem a cervejinha bem gelada.

03 outubro 2017

Bolo de requeijão lima limão

Adoro bolos com requeijão. Adoro a textura húmida e densa que me fazem lembrar tigeladas ou queijadas. Aqui pelo blogue podem encontrar outras receitas. Esta foi idealizada após o desafio proposto pelos queijos Saloio, em criar receitas com a ajuda dos seus variados queijos. Juntar lima e limão e optar por bater as claras em castelo, deram um sabor único e uma leveza extra a este bolo. Estava tão bom.

fotografia retirada do site da Saloio

02 outubro 2017

Cavalas escaladas fritas em manteiga

Cavalas foi em tempos um peixe muito subestimado e que comi muito na minha infância. Continuam a ter um preço muito acessível e é peixe de mar. Volta e meia faço assim numa espécie de salada ou grelhadas,  ou cozidas com orégãos que ficam uma delícia, já para não falar das cavalas em conserva que também me safam muitas refeições e fogem ao sempre usado atum.


29 setembro 2017

Canapés com queijo fresco, espinafres e bacon (com pasta de pimento e queijo fresco)

A Saloio desafiou-me a criar receitas ou sugestões de apresentação com os seus queijos.
Não é difícil, pois cá por casa somos todos fãs de queijo
Para começar decidi fazer umas tostas/canapés bem apelativos e que podem compor a mesa do lanche, do almoço ou jantar, ou mesmo para o pequeno-almoço do "piolho", que adora pequenos-almoços bem loucos e que saiam fora do usual.
Usei espinafres e bacon, mas podem substituir por rúcula e fiambre ou presunto por exemplo. Ficaram bem apetitosos!

fotografia retirada do site da Saloio


28 setembro 2017

Mousse de leite condensado cozido (com iogurte e claras de ovo)

Sobremesas para  fazer assim num ápice, há muitas, não temos de nos queixar sobre esse assunto. Leite condensado simples ou cozido, os pózinhos do costume e está a sobremesa pronta. 
Desta vez ao contrário das natas, usei uma parte de iogurte e outra de claras em castelo que temos sempre de sobra de outras receitas. Ficou uma mousse levezinha e bem gulosa. Boa quinta-feira a todos.

22 setembro 2017

Salmão no forno com crosta de ervas aromáticas

Fecho a semana com peixe. Um salmão bem apetitoso, embora não seja selvagem, tivemos de matar saudades. Compra-se o rabo, abre-se ao meio e tira-se a espinha, rende vão ver. Bom fim-de-semana!

20 setembro 2017

Esparguete com salmão e molho de abacate e manjericão

Quando eu quero esconder algum ingrediente, sou como uma burra velha. É burra, é burra mas sábia toda. E assim foi. Escondi o abacate e o "piolho" comeu. Toma e embrulha!


19 setembro 2017

Tentáculos de pota com salsa de pimentos e rabanetes

Os dias já vão pedindo pratos mais substanciais, oh se vão. Isso e a mantinha no sofá e o casaquinho pela manhã cedo. 
Para hoje temos um prato super vulgar cá por casa, apenas o mimei com um molho colorido. Bom dia!


15 setembro 2017

Mozzarella de búfala com tempero especial

Quando eles regressam a casa depois de praticar o seu desporto, gosto de fazer jantares leves. Sopas e saladas e uma peça de fruta. Noutros dias vai mais um miminho para mesa, igualmente leve, para que o jantar deles fique mais pomposo. Num desses dias para fazer companhia à sopa, foi para a mesa um queijo com pouco sabor, mas que com algum tempero fica um delícia. Bom fim-de-semana!

Ingredientes:
- 2 bolas de mozzarella de búfala cortadas às fatias
- 1 dente de alho picado grosseiramente
- sal grosso q.b.
- azeite q.b.
- folhas de manjericão fresco q.b.

Preparação:
Dentro do almofariz colocar o alho e o sal. Bater com o pilão até ficar uma pasta. Juntar as folhas de manjericão e tornar a pisar. Depois de bem pisado adicionar azeite e mexer para misturar bem.
Servir este molho com a mozzarella e decorar com algumas folhas de manjericão. Bom apetite!

14 setembro 2017

Pudim rápido de alfarroba e cacau

Volta e meia gosto de fazer pudins bem rápidos usando amido de milho ou farinha de trigo para engrossar e deixar os ovos de parte. Desta vez combinei cacau e alfarroba e um ligeiro perfume a canela. Ficaram simpáticos eu acho.

13 setembro 2017

Mini quiches de bacalhau

E pronto nada melhor que ter tudo despachado para mandar o "piolho encardido" para a escola. Ontem saíram os horários e hoje começou a escola, quase que nem tive tempo de respirar. Há decisões a tomar que precisam de algum tempo. Apesar disso não houve mortos nem feridos e as decisões foram tomadas na mesma. Tudo despachado. Agora vamos à receita. Uma quiche em formato mini com uma combinação de ingredientes, para mim, bem prováveis.

11 setembro 2017

Cogumelos salteados com bimis, espinafres e linguiça

A escola está aí à porta, portanto aqui vai o desejo de boa sorte para a criançada, que este ano vejo pouco entusiasmada. Eu cá estou feliz da vida por voltar a uma nova rotina. Boa semana!


07 setembro 2017

Codornizes recheadas com alheira e broa de milho

Não sou assim grande fã de codornizes, mas acho-as fofinhas para levar à mesa. Eles gostam mais delas fritas e eu ainda estou a decidir-me. Deixo mais esta tentativa para juntar a outra.

05 setembro 2017

Esparguete simples com broa de milho, bacon, alcaparras e azeitonas

Quando se cozinha todos os dias não é fácil idealizar pratos que agradem a todos, que sejam equilibrados do ponto de vista nutricional e económicos também. A juntar a isso ainda há os dias que não nos apetece cozinhar, mais os outros em que parece que acaba tudo em casa. Por aqui continuo a cozinhar com gosto tentando juntar todos esses pormenores importantes, por isso quando me sento à mesa quero que tudo esteja perfeito, mesmo no dia que este esparguete foi servido. Tão simples, mas tão bom, como é que é possível...

04 setembro 2017

Tarte rápida de maçã (com massa quebrada de compra)

Ontem foi mais um dia de superar medos. Sair de casa sozinha antes do sol nascer trás-me más recordações de infância. Ainda hoje sonho que o estou a esfaquear até à morte, como se fosse uma vontade que escondi anos a fio por ter assustado a criança inocente que era. 

Não gosto de me sentir vulnerável. Decidida lá fui eu experimentar uma aula de yoga na praia ao nascer do sol. Temi. Temi como sempre, apesar de ser mulher feita, nesses dias torno-me na criança que alguém fez mal. 

Calcei os ténis, porque com eles fujo melhor se precisar, caminhei até ao carro às escuras, porque mais uma vez não havia luzes no meu bairro. Tranquei-me no carro e liguei o rádio na minha estação preferida. Até chegar à praia combinada ele perseguiu-me na minha mente. Respirei, quase que não contive as lágrimas. Depois ataque de pânico, voltei a respirar fundo. Controla-te Carla dizia a mim própria. Cheguei ao destino. Respirei de alivio. 

Vi o sol nascer. Finalmente. Ali diante dos meus olhos o sol a espreguiçar-se devagarinho e a iluminar o meu dia.

Nunca mais vou deixar esta memória má dentro de mim. Nunca mais. Morreu ontem.

01 setembro 2017

Paté de azeitonas e anchovas (com queijo creme)

Havia um creme de cenoura (mas sem batata) e um choco frito fingido na mesa, mas apetecia-me compor o almoço leve com mais qualquer coisa. Abri o frigorífico e na hora decidi. Com um resto de queijo creme, azeitonas e umas anchovas fiz um paté bem ao gosto do "piolho". Estava bem simpático. Bom fim-de-semana!

30 agosto 2017

Gelatina caseira de amoras silvestres

E cá estou eu a fingir que me porto bem, depois de 3 quilos a mais este verão. Não sei é quem quero enganar, porque depois desta gelatina tão inocente e pouco calórica, já fiz uma tarde de maçã e uns pudins de alfarroba, e tenho os ingredientes prontos para um cheesecake bem maroto... São os pecados da gula senhor, da gula...


29 agosto 2017

Frango apetitoso no tacho

Há dias que tudo acontece... Uma das coisas que aprendi foi transformar em comédia as coisas que antes pareciam dramas. Tirando, claro está, os dramas que são realmente inalteráveis. Hoje carro na oficina por causa de um problema que ninguém detetava. Afinal o sr. meu cão roeu-me os fios do airbag que ficam mesmo por debaixo do banco. Depois cheguei a casa e queria partilhar a receita deste frango tão simples mas que fica tão apetitoso. E a receita onde está? Pois, num papelinho escrito à pressa que o sr. cão apanhou e... e comeu. O que vale é que tinha a receita ainda bem presente na memória. Simples e saboroso, assim ao jeito de caldeirada, tudo no tacho, ligar o lume e vou à minha vida, e só volto quando cheirar a comida caseira.



28 agosto 2017

Crepes de alfarrofa

Agosto está a terminar muito envergonhado. As noites mais frescas, os dias a quererem encurtar, e a vontade de ficar mais por casa à noite são sinais que está a começar a fase seguinte do ano. Por aqui está tudo pronto e organizado para o regresso às aulas. Além dos livros e material escolar, decidi fazer uma pequena remodelação ao quarto do "piolho", que com os seus 11 anos já não quer grandes "bonecadas" no quarto. São sentimentos contraditórios para quem começa hoje a segunda metade das férias. E férias têm de cheirar a sol e a sul. Já vos contei que os meus pais são algarvios? É verdade, e cada fez que vou para o Algarve só penso em alfarrobas, figos secos, amêndoas e outras coisas boas. Portanto hoje vão sair uns crepes de alfarroba para comer ao pequeno-almoço ou ao lanche. Boa semana para uns e boas férias para outros.

26 agosto 2017

Salada "maluca" de ovas, mexilhão e alcaparras

Sinto que ultimamente não tenho partilhado convosco coisas sobre mim, daquelas que sempre gostei de partilhar com quem me lê verdadeiramente. Digo verdadeiramente porque há leitores que gostam de espreitar apenas as fotos, outros que só lêem as receitas para verem se são consistentes ou até mesmo porque as querem reproduzir em casa e nada como passar uma vista de olhos pelos ingredientes, e depois há quem goste de ir sabendo sobre mim e os meus desabafos, as minhas parvoíces, as minhas histórias de vida e afins... 

Claro que também há uns quantos que gostam de cá vir destilar veneno, há espaço para esses também, até porque vão enchendo as estatísticas.

Eu estou bem e posso dizer que este ano está a ser uma verdadeira loucura. Tenho feito coisas que nunca esperei fazer, uma das quais, voltar a acreditar. Quando acreditamos em nós, na vida e nos outros, tudo muda para melhor. 
É esta pessoa que quero ser para sempre. Ter uma postura otimista, sorrir, dar gargalhadas estridentes todos os dias, por tudo e por nada, e abraçar muito (e longe da minha vista as alminhas malignas).

Tenho passado muito tempo a passear com as minhas pessoas, uma delas de quatro patas, que por sinal me tem ensinado muito sobre o companheirismo e o amor incondicional.

A juntar às passeatas tenho conhecido muita gente, já vos contei que tenho mais uma sobrinha emprestada que conheci de uma forma muito "sui generi"? A Bruna? Tem 15 anos e um sorriso contagiante e já veio a minha casa testar o meu tempero. Eu sou assim, e porque não abrir as portas da nossa casa a pessoas que vamos conhecendo na rua? Ela não vem sozinha, trás a sua cadela, o que torna as suas visitas bem mais caóticas, no bom sentido, pois vocês já sabem que gosto de ter a casa cheia, e quanto mais barulho melhor.

Também não vos contei que um destes dias tocaram-me à porta e eu não queria acreditar quem era... Que visita tão, mas tão surpreendentemente boa. É o que dá quando trabalhamos para o karma. Ele nos devolve em dobro. 

Agora que matei saudades de vos falar um pouco sobre mim, vamos à receita, uma salada maluca e desconcertante, mas bem boa, digo-vos com toda a certeza. Abraços a todos!

21 agosto 2017

Picadinho de porco com pimento e cebolinho

Petiscar, como eu gosto de petiscar. É verdade que é lombinho de porco, é uma carne mais tenra que usamos para outras receitas mais nobres. Era o que estava descongelado para o jantar nesse dia, e o que é que se há-de fazer quando queremos petiscos? É amarrar o burro à vontade do dono, como diz a minha mãe tantas vezes. Corta-se o lombinho aos cubos, mais os pózinhos do costume, pão e cervejinha fresca. Está feito :)

18 agosto 2017

Pudim de pão brioche tutti-frutti

Eu bem tento, eu bem disfarço, eu bem finjo que é mais ou menos saudável as gulosices que têm saído da minha cozinha. Ah e tal tem pouço açúcar, pois estás a ver tem mel, então e isto só com açúcar de coco que é mais saudável...
Pois pois, a verdade é só uma, é doce! E o doce nunca amargou, ponto final.


Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...