Paginas

24 setembro 2020

Salada de alface Iceberg, tomate, pepino, abacate e queijo de cabra de alho e ervas

O Meu Tempero


Se é para me despedir do verão que seja com uma salada fresca, colorida e com o toque do queijo de cabra atabafado de alho e ervas da Santiago. E assim saiu uma refeição leve para o jantar, porque cá por casa também há dias sem carne ou peixe. Depois é temperar com o molho que gostam, cá por casa servi com molho de iogurte.

17 setembro 2020

Receitas com figos frescos

O Meu Tempero

Setembro é um mês de novas rotinas, os miúdos vão para a escola, o outono começa a chegar e tudo muda. Os dias de praia e piscina, férias e convívio (regrado) dão lugar a dias mais calmos e recatados em casa, e agora ainda mais. 
Este ano chegaram alguns figos cá a casa, mas contrariamente a outros anos não fiz receitas com eles, comi como eles são, frescos e colhidos por alguém especial, e eram tão docinhos...
Mas para quem os recebeu em grandes quantidades e não os quer estragar, deixo algumas sugestões para se inspirarem, porque jogá-los fora é que não! 

15 setembro 2020

Rolinhos de folhas de arroz com camarão

O Meu Tempero

Um dia destes fui à Makro e comprei uma embalagem (400g) de folhas de arroz ou papel de arroz, como lhe queiram chamar. Traziam tantas e a um preço bem simpático. Cá por casa faço muitas vezes porque é bom para reciclar o frigorífico e fazer companhia a uma sopa. Normalmente faço com frango, mas podemos fazer com tudo e mais alguma coisa. Nos rolos vietnamitas colocam massa de arroz que também acho bem, mas bom mesmo é fazermos com o que tivermos em casa. Faço sempre muitos, porque vive cá em casa um adolescente sempre esfomeado.

10 setembro 2020

Bacalhau no forno

O Meu Tempero

Cá por casa adoramos bacalhau de todas as maneiras, mas quando quero o mais clássico e simples, este é o de eleição. Bacalhau bem demolhado, escorrido e bem seco, e assado na grelha do forno (com o tabuleiro por baixo para ir escorrendo algum líquido que tenha, na falta de grelhador a carvão), durante o tempo suficiente para ficar de cor opaca e a lascar. Demasiado tempo faz com que o bacalhau fique seco. Depois as famosas batatas "a murro" que normalmente cozo primeiro para ser mais rápido, escorro bem, dou o murro e levo-as  uns minutos ao forno com umas pedrinhas de sal. A seguir é servir com o bacalhau com alho, coentros picados ou uns pimentos para dar uma graça, e um bom fio de azeite. 

07 setembro 2020

Batido de aveia e banana

O Meu Tempero

Os batidos viraram moda, mas a moda já é muito antiga. Lembro-me o entusiasmo em miúda quando a minha mãe comprou a varinha mágica, numa altura em que não se usava pequenos eletrodomésticos para tudo e mais alguma coisa. 
Fazíamos batidos todos os dias com fruta fresca da época e leite. Continuo a fazê-los e a usar a varinha mágica, mas agora gosto de juntar flocos de aveia e assim ter um lanche ou pequeno almoço fácil de preparar e beber. 
Os batidos são ótimos para aproveitar a fruta já madura, ou até aquela que compramos e não tem sabor nenhum, essa normalmente descasco, corto e congelo, e vou dividindo pelos batidos, porque o desperdício zero também não é de agora, é só voltarmos atrás e vermos como os nossos pais faziam.