27 maio 2016

Pão ázimo

Mais filosofias de bolso e se não houver paciência por aí, façam favor de passar à receita.

Umas fazem ioga, outras vão ao psicólogo, outras tiram cursos de cerâmica, outras dedicam-se aos tapetes de arraiolos, outras entregam-se à dor, e eu? E eu cozinho. E foi assim a tarde de ontem, numa tentativa de alinhar os chakras. Claro que não resultou! Sou uma mulher desalinhada por natureza, desenquadrada por opção e incompreendida pela maioria do comum mortal. Só quem tem a chave é que entra. Sou assim uma espécie de jogo com enigmas que quando alguém perde tempo a procurá-los encontra o melhor lugar no meu mundo. Sempre foi assim, apesar de mulher madura, a minha essência será sempre a mesma. Ou amam ou odeiam. Infelizmente, e até me dá vontade de rir porque nunca foi assim, odeiam mais que amam, neste momento atual. É o ciclo da vida, passar por várias provações para que o mundo me defina. Sou rija, venham todas as provações, venham tempestades, venham fins do mundo, que eu estou cá para passar por isso tudo. E porquê? Porque estou viva.
E é precisamente porque estou viva que sou mulher para me enfiar na cozinha uma tarde inteira. Local onde ainda encontro aquela paz que preciso, e em vez de um jantar para três, cozinhei três jantares diferentes para três que davam para três dias, já para não falar que fiz este pão ázimo super rápido e que não precisa nem deve levedar, e no frigorífico uma panela grande de sopa para juntar à festa. Porque eu sempre quis que a minha vida fosse um banquete. Um banquete de amigos, um banquete de família unida, um banquete de histórias engraçadas para contar, um banquete de emoções, sentimentos e experiências, um banquete de tudo. Não sou uma mulher de meio termo. Quero tudo da vida que tenho direito que não seja bens materiais. Enquanto espero vou cozinhando. E ontem para o jantar houve à escolha, uma feijoada de choco com arroz branco, uma salada de salmão, batata, ervilhas, cenoura e couves de bruxelas e ainda um frango assado envolto numa massa simples de farinha e água. Hoje já não posso cozinhar, sob pena de se acumular um banquete no meu frigorífico. Bom fim-de-semana!

Ingredientes para 6 unidades:
Para pão:
- 250g de farinha de trigo (usei tipo 55)
- 125ml de água tépida
- 2 colheres de sopa de azeite
- 1 colher de café de sal fino
Para o molho:
- 2 dentes de alho espremidos com utensílio manual próprio
- sal q.b.
- azeite q.b.
- 1 pé de alecrim

Preparação:
Misturar e amassar todos os ingredientes para o pão até ficar uma massa homogénea. Dividir em 6 pedaços iguais e estender com o rolo da massa em pequenos círculos (não deixar a massa muito fina).

Misturar os ingredientes para o molho, mas deixar o pé de alecrim inteiro. Com o alecrim a fazer de pincel, pincelar todo o pão.

Aquecer uma frigideira antiaderente até estar bem quente, e um a um ir cozinhando o pão de ambos os lados, até ficar estaladiço. Servir com o molho que sobrou. Bom apetite!

Nota: receita adaptada de um programa MasterChef português.

14 comentários:

  1. Já fiz e gostei bastante do resultado, embora o meu precisasse de ter ficado um pouco mais fino! Querida, todos temos as nossas filosofias de bolso! Se assim não fosse que seríamos?! Ainda bem que as temos, é sinal que pensamos e que temos sentimentos! Eu também quero tudo da vida e só é pena que ela não queira tudo para mim! Mas lá está, nada é perfeito e nunca se pode ter tudo! Contento-me com o que tenho, pouco mas bom! E tal como tu não me refiro a bens materiais... cada vez mais aprecio as coisas simples das vida. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh oh as coisas simples da vida são mesmo o melhor que levamos dela. O resto são adereços que não servem para nada, a não ser encher a vida de futilidades. Quanto ao pão ázimo também já os fiz mais fininhos, mas desta vez mais grossos gostei mais. bjs e bom fim-de-semana.

      Eliminar
  2. Que belo banquete :) Hoje aproveitas e descansas que já trabalhaste muito! Nunca fiz pão ázimo mas pelo que vi não é difícil, tenho de experimentar.
    Beijinho
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada difícil Joana! Sim, hoje estou proibida de cozinhar, aliás só cozinho quando o frigorífico voltar a ficar sem caixas e caixinhas. beijocas

      Eliminar
  3. isso está tudo queimado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queimada está a tua visão de conceito de pão ázimo, isso sim é um problema. Vamos por partes. Primeiro o alho esmagado em contacto com uma frigideira bem quente é tendencioso a ficar logo com esta cor, que aliás se transforma em sabor, sabor esse tão característico do pão ázimo com alho. Segundo, não podemos sequer em pensar em pôr a massa numa frigideira pouco quente correndo o risco de transformar o pão ázimo naquilo que não é. Aliás para mim para este pão ter ficado mais perfeito ainda, faltava ter aquecido ainda mais a frigideira para aquelas bolinhas de ar tão típicas deste pão darem a sua graça.

      Eliminar
  4. Gostei deste pão :)
    Parece panqueca :) Costuma comê-lo com alguma coisas em concreto, ou simplesmente como um simples pão? Eu pergunto porque parece fino e imagino-o a fazer um wrap :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é bem panqueca. Talvez entre ali o pão pita e a tortilha de trigo mexicana. Este pão faço quando dou por mim a não ter pão comum em casa. Eu acho que fica muito bem com os pratos de caril ou outros com muito molho. Se estender a massa mais fina e não besuntar com a mistura do alho e óleo ficam boas para fazer os wraps. Eu gosto de os fazer mais grossos. Experimente que não se vai arrepender.

      Eliminar
    2. *e azeite. queria eu dizer.

      Eliminar
    3. Muito obrigado Carla :)
      Vou experimentar :)

      Eliminar
  5. Aqui esta um pão que vou gostar, ficaram perfeitos.
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá em casa gostamos imenso. Super fácil de fazer. bjs e bom fim-de-semana também.

      Eliminar
  6. Fiquei bastante curiosa e o seu aspecto convida mesmo a experimentar.
    Ah, e continua a alinhar os chakras e fazer estas delícias, eu agradeço :D
    Beijinhos e bom fim de semana ...
    Guloso qb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Havendo farinha em casa e não havendo pão, é uma solução bem boa :). beijocas e boa semana!

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...