28 setembro 2012

Eu Confesso #2

... que também não é hoje que vou aderir à moda do facebook. Isto a propósito dos passatempos que vão surgindo que nos obrigam a ter o tão famoso facebook. É um ódio de estimação. Tenho as minhas razões. E hoje não é dia.

27 setembro 2012

Pimentos Vermelhos Recheados

Bem que eu podia acrescentar ali um baconzinho ou acompanhar com um bife grelhado. Mas como tenho por aí fregueses/as a solicitar mais receitas vegetarianas, cá vai em jeito de "foi o melhor que consegui" para uma espécie de receita vegetariana. Se bem que contrariada*.

Ingredientes para 1 pimento grande:
- 1 pimento vermelho
- 1 cebola pequena
- 1 dente de alho
- 1 tomate
- 4 colheres de sopa de arroz carolino
- 2 colheres de sopa de milho doce enlatado
- 2 colheres de sopa de queijo ralado
- 10 folhas de manjericão
- 2 malaguetas (opcional)
- 1 colher de café de caril em pó
- 2 colheres de sopa de azeite
- sal
- pimenta

Preparação:
Refoga-se a cebola picada com um fio azeite. Acrescenta-se o alho picado e refoga-se mais um pouco. Depois o tomate picado já livre de pele e sementes e o caril, deixando mais uns minutos até o tomate estar cozinhado. À parte coze-se o arroz em água fervente com um pouco de sal. Escorre-se e mistura-se no preparado anterior juntamente com o milho, o manjericão e o queijo ralado. Envolve-se. Corta-se os pimentos no sentido longitudinal, retira-se as sementes e o pedúnculo cuidadosamente. Tempera-se o interior com sal e pimenta e recheia-se generosamente com o preparado de arroz. Vai ao forno até o pimento ficar macio. Serve-se quente e com um fio de azeite. Para os mais corajosos malagueta. Bjs a todas/os

* Eu bem que podia ser vegetariana, mas... Haverá sempre um mas...


24 setembro 2012

Sopa De Feijão Manteiga

Cresci a comer sopas generosas, daquelas que por si só fazem a refeição. 
Todos nós guardamos memórias de sabores e cheiros durante a vida. Mas aquelas que mais recordamos trazemos da infância. Da minha infância trouxe um baú cheio de boas recordações, que ainda estão tão presentes como se fosse hoje. Talvez seja do medo de não querer crescer e de ficar sempre debaixo da asa desses meus pais que lutaram uma vida, e mesmo perante as dificuldades, nunca os vi tristes. A minha mãe sempre teve uma força brutal e o meu pai ainda continua com o sentido de humor quase descomunal. Posso dizer que ele alegra sempre os meus dias e faz-me rir muito. 
Trago uma sopa para gente crescida e com dentes fortes. Serve-se quente para confortar esta minha alma que hoje está desanimada e preocupada com o futuro. O futuro de todos nós. Boa sorte a todas/os.

Ingredientes:
- 2 l de água
- 400g de feijão manteiga já cozido (em frasco)
- 1 batata média
- 2 cenouras grandes
- 1 nabo grande
- 6 folhas grandes de couve lombarda
- 1 chouriço de carne
- 1 colher de chá de sal
- 1 fio de azeite

Preparação:
Numa panela grande coloca-se a água, um pouco mais de metade do frasco de feijão, o chouriço inteiro e a batata.  Deixa-se ferver até cozer a batata. Retira-se o chouriço e reserva-se. Tritura-se com a varinha mágica. Volta-se a ligar o lume e coloca-se os restantes ingredientes cortados aos cubos. Deixa-se ferver até ficarem cozinhados. Tempera-se de sal e um fio de azeite. Serve-se acompanhado do chouriço às rodelas. 

Nota: Se o caldo ficar demasiado líquido, antes de triturarem retirem um pouco para uma taça à parte. É preferível acrescentarem caso seja necessário.

22 setembro 2012

Tomates Recheados À Provençal

Esta receita é só para tem quem tomates! Se não os tiverem bem aí no sítio, que é como quem diz, na gaveta dos vegetais no frigorífico, nada feito! Receita simples e boa para dizer adeus ao Verão ou dar as boas vindas ao Outono. O que interessa é apreciar cada mudança de estação com as dádivas que ela nos pode oferecer. Se estava bom? Era só o que me faltava, ainda vos dizer tudo. Façam e provem vocês mesmas/os.

Ingredientes para 2 pessoas:
- 2 tomates grandes (usei tomate chucha)
- 1/2 bola de mistura esfarelada (ou outras sobras de pão)
- 2 dentes de alho picados
- 1 colher de sopa de salsa fresca picada
- 1 colher de sopa de orégãos frescos picados
- 2 colheres de sopa de azeite extra virgem
- sal
- pimenta (moinho 5 pimentas)

Preparação:
Corta-se os tomates ao meio. Apara-se a base para se manterem estáveis. Retira-se o interior com a ajuda de uma colher de chá e deixa-se a escorrer sob papel absorvente com a polpa voltada para baixo. 
Num tachinho aquece-se o azeite em lume brando até amornar. Retira-se do lume e adiciona-se o alho, os orégãos, a salsa e o pão esfarelado (podem tritura-lo no robot de cozinha). Tempera-se de sal e pimenta e envolve-se bem. Coloca-se as metades do tomates num prato de ir ao forno. Tempera-se o interior com sal e pimenta. Rechea-se com o preparado anterior e vai ao forno a 180º, 5 a 10 minutos ou até o recheio ficar dourado. Serve-se quente e com um fio de azeite. Bjs a todas/os.


20 setembro 2012

Eu Confesso #1

...que em tempos tive umas calças amarelas às bolas pretas, fruto da minha rebeldia de jovem.
Hoje sou uma mulher normal que cumpre os padrões do aceitável, mas juro pelas forças divinas, que era mulher para vesti-las neste preciso exacto momento.
Hoje sinto-me rebelde.

Tarte De Iogurte Com Ameixas

Hoje dei por mim a rir de mim. E olhem que não é nada difícil quando estou naqueles dias de humor.
Estou, fruto das circunstâncias actuais, uma mulher poupada. Já consigo pensar duas vezes antes de comprar umas calças amarelas às bolas pretas, sabendo que um ano depois elas estarão demodé. Mas o cúmulo da poupança, foi ter dado por mim a decidir deslocar-me sempre de metro para não gastar as solas dos sapatos. E eu que sou mulher para descer 3 ou 4 paragens antes do destino e ir a pé, desfrutando do fresco matinal, dos primeiros raios de sol e do cheiro de um novo dia a começar. Sinceramente Carla! Sim, eu falo comigo. Aposto com todos os terráqueos que ninguém tem tanto diálogo interior como eu. Soltei uma gargalhada e decidi que tenho de abrandar nisto das poupanças. É que andar a pé faz-me tão bem, como fazer um SPA, ir ao cabeleireiro, às compras, e sendo assim não preciso de psicólogos nem fármacos que me aliviem de tanto stress e ansiedade que tenho vivido nestes últimos tempos. Qualquer dia estou a aproveitar a caixa da margarina para servir de tuperware, como fazia a minha avó. Sinceramente Carla!
Segue uma tarte ao estilo "dejavú", que serve para aproveitar-mos fruta a estragar e iogurtes a terminar o prazo.

Ingredientes:
- 150g de açúcar amarelo
- 100g de farinha de trigo
- 50g de margarina amolecida
- 3 iogurtes naturais ou outro aroma
- 4 a 5 ameixas maduras
- 2 ovos
- farinha para polvilhar
- margarina para untar

Preparação:
Bate-se todos os ingredientes, à excepção das ameixas. Descasca-se as ameixas e corta-se aos pedaços ou triturem, ao gosto de cada um. Junta-se as ameixas ao preparado anterior e envolve-se bem. Unta-se uma forma com margarina e polvilha-se com farinha. Verte-se a mistura na forma. Vai ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 40 minutos ou até estar firme. Deixa-se arrefecer e desenforma-se. Bjs a todas/os e desculpem os meus devaneios patéticos. Mas isto sou eu, no meu mais puro estado.

19 setembro 2012

Pizza De Bacon e Chourição Com Azeitonas

E pronto, o "piolho encardido" está encaminhado para a nova etapa. Respiro de alívio. Só quem tem filhos saberá avaliar aquilo que qualquer mãe ou pai sente nesta fase. Deveria de haver uma medalha para os pais do ano, porque isto de sermos os únicos pais a entregar tudo o que nos foi pedido logo no primeiro dia de aulas, merece mais que não seja, uma menção honrosa. Somos os maiores pá! Os maiores! 
O "piolho encardido" ficou na escola que escolhemos, entrou com o pé direito, levou consigo o estilo e a confiança que herdou do pai, e da mãe levou o sentido de humor e mais umas centenas de recomendações para não se meter em sarilhos e resolver tudo com inteligência. E só me apetece dizer: Ufa, está safo!
Segue uma pizza caseira bem calórica, porque eu mereço! Tenho perdido muita caloria.

Ingredientes para 1 pizza grande:


Massa:
- 200g de farinha de trigo tipo 65
- 100g de água morna
- 25g de azeite
- 1 saqueta de fermento padeiro seco (4,6g)
- 1 pitada de sal

Recheio (a gosto):
- ketchup
- orégãos secos
- queijo ralado
- chourição
- bacon
- azeitonas pretas

Preparação:
Na balança digital coloca-se uma taça grande, mistura-se a água, o azeite e o sal. A minha balança tem uma função que basta carregar na "tara" e volta ao zero, por isso é muito simples ir pesando todos os ingredientes e só se suja uma taça. Depois acrescenta-se a farinha e o fermento. Amassa-se até se despegar das mãos e formar uma bola. Tapa-se a taça com película aderente ou um pano grande e deixa-se levedar em local seco e quente, até duplicar o volume.
Polvilha-se a bancada de trabalho com farinha. Se necessário polvilhar um pouco a massa com farinha e ir amassando com o rolo da massa, tão fina quanto o desejarem.
Deixa-se repousar a massa mais uns minutos, já no tabuleiro de ir ao forno, forrado com papel vegetal, antes de colocarem o recheio. 
Para rechear basta pincelar com o ketchup, polvilhar com os orégãos, queijo ralado, colocar o chourição, o bacon e as azeitonas tudo cortado a gosto. Vai ao forno pré-aquecido a 220º, aproximadamente 20 minutos. Bjs a todas/os.

11 setembro 2012

Tarte De Amêndoa Da Duxa



Esta foi uma tar(te)de atribulada. Há dias que parece que o mundo nos vai cair mesmo em cima da nossa cabeça. Mas quando pensamos melhor no assunto, percebemos que tudo se resolve com calma e postura. Afinal, era só uma tarte e se não está boa para amassar é só juntar mais farinha. As nossas mãos aprendem a sentir quando chega a hora de poder estica-la. Como sempre ouvi a minha mãe dizer, tantas e tantas vezes quando eu era miúda: "Há solução para tudo, menos para a morte"
A Duxa deu-me algumas dicas, pois tive alguns percalços com a massa, fruto daqueles dias que não devemos sequer mexer em nada, pois parece que tudo vai correr mal. Afinal a solução era tão simples. Se a massa está pegajosa, adiciona-se mais um pouco de farinha. Se os ovos que temos em casa são L ou XL, é melhor colocarmos um primeiro e depois se a massa pedir colocar o segundo. A massa comunica com as nossas mãos, é só estarmos atentas e sabermos ouvir o que ela tem para nos dizer. A Duxa perdeu algum tempo comigo e prontificou-se a ajudar-me. Estou-lhe muito grata pela preocupação que teve. Obrigada Duxa! Depois de afinadas as dosagens hei-la perfeita!

Ingredientes Para a Massa:
- 300g de farinha de trigo para bolos (sem fermento)
- 150g de margarina amolecida
- 180g de açúcar
- raspa de um limão
- 1 ovo pequeno
- margarina para untar e farinha para polvilhar a forma

Ingredientes Para o Recheio:
- 200g de amêndoas peladas (usei laminadas)
- 120g de açúcar
- 120g de margarina
- 6 colheres de sopa de leite

Preparação da Massa:
Num recipiente mistura-se a farinha com o açúcar. Faz-se um buraco ao meio e adiciona-se o ovo, a margarina amolecida e a raspa de limão. Mistura-se bem os ingredientes até obter uma massa maleável (tipo massa areada). Se estiver pegajosa coloca-se um pouco mais de farinha. Polvilha-se a bancada da cozinha com farinha. Forma-se uma bola e com a ajuda do rolo da massa estica-se em círculo. Unta-se e polvilha-se a tarteira (as de fundo amovível são muito práticas para desenformar). Com a ajuda do rolo da massa enrola-se a massa nele e transfere-se para a tarteira desenrolando-a. Se necessitar retira-se o excesso da massa na tarteira com a ajuda de uma faca. Pica-se o fundo da massa com um garfo. Vai ao forno pré-aquecido a 180º aproximadamente 15 a 20 minutos. Retira-se e reserva-se.

Preparação do Recheio:
Num tachinho em lume baixo, coloca-se o açúcar, as amêndoas e o leite. Vai-se mexendo ocasionalmente até ganhar um tom dourado e começar a engrossar. Retira-se do lume e verte-se este preparado em cima da tarte. Vai de novo ao forno a 180º uns 10 minutos, para dourar as amêndoas, dependendo do gosto de cada um. Deixa-se arrefecer, desenforma-se e devora-se. Bjs a todas/os

07 setembro 2012

Dourada No Forno

O Meu Tempero
Esta foto andava aqui a marinar há muito tempo. Não a coloquei no lixo, pois efectivamente tinha a noção que ela ainda haveria de ser precisa para inspirar quem não aprecia muito peixe ou quem está sem ideias para pôr a família a comer peixe. Eu sei que anda por aí alguém...
Bem, sem grandes complicações, compra-se douradas médias já amanhadas e em casa é só colocar na parte da barriga  um pequeno molho de coentros e chalotas às rodelas. Temperar de sal e pimenta, regar com  um pouco de vinho branco e umas gotas de limão, azeite e umas nozes de margarina. Colocar no forno e esperar pacientemente que a família adore. Eu tive sorte! Acompanhem com os vossos legumes preferidos. Se tiverem um forno grande, no mesmo tabuleiro do peixe, podem pôr batatinhas, cenouras, e tudo o que houver e servir de inspiração. Bjs do coração a todas/os.. 

P.S. O post de hoje é simples, pelo que peço desde já as minhas desculpinhas.

05 setembro 2012

Gelado de Gelatina De Laranja


Há sonhos que eu sei que nunca irei concretizar. Descobri há muitos anos atrás que nunca poderei viajar na máquina do tempo, ou ir passear até à Lua, sentar-me lá e ficar a meditar um pouco, nunca dançarei como a Pavlova, nem irei para um campo de refugiados ajudar pessoas. Uma coisa é certa, vou marcando aqui e ali, deixando um rasto da pessoa que sou. Mas, tinha tanto, tanto para fazer e tenho que ir adiando os meus pequenos sonhos, por amor aos outros que me rodeiam e precisam de mim aqui. Um pequeno sonho já está realizado, fazer gelado. Escolhi este daqui, e pelo menos, os famosos cristais de gelo não atacaram o meu gelado e o sonho não foi desfeito.

Ingredientes:
- 1 pacote de gelatina de laranja
- 1 lata de leite condensado
- 1 pacote de natas
- 250 ml de água a ferver
- 200 ml de água gelada

Preparação:
Junta-se a gelatina à água a ferver e mistura-se bem. Depois de bem diluída coloca-se a água gelada e volta-se a misturar. Coloca-se a gelatina no liquidificador, juntamente com o leite condensado e as natas e bate-se bem. Verte-se o preparado para um tuperware e vai ao congelador 3 a 4 horas, até ficar consistente. Depois retira-se e bate-se bem com a batedeira durante 10 minutos. Eu bati directamente no tuperware, pois a consistência que fica não faz quaisquer salpicos. Volta a colocar-se no congelador durante aproximadamente 4 horas. Antes de servir, retira-se do congelador e fica a repousar no frigorífico 10 minutos. Decora-se a gosto. Bjs a todas/os.

Para Ti.

Imagem Retirada da Internet



Ele é homem para por-me os nervos em franja.
Ele é homem para nunca oferecer-me flores nem chocolates. Mas...
Ele é homem para passar uma tarde numa loja e comprar-me o vestido mais bonito.
Ele é homem para oferecer-me uns sapatos e ainda acertar no número, tal história da Cinderela.
Ele é homem para quase nunca dizer amo-te. Mas...
Ele é homem para agitar o meu ventilan antes de o tomar.
Ele é homem para levantar-se da cama de madrugada para fazer-me uma sandes de presunto.
Ele não pediu-me em casamento, até hoje não sei como assinámos os papéis. Mas...
Ele é homem para ainda usar a mesma aliança, quando eu já vou na terceira.
Ele é homem para apanhar um helicópetro e encontrar-me onde eu estiver perdida.
Ele é homem para desarrumar-me tudo. Mas...
Ele é homem para trocar os tampões dos pneus do meu carro três vezes por ano, mesmo sabendo que uma semana depois eles já estarão partidos ou perdidos numa estrada qualquer.
Ele é homem para trazer-me para a terra quando eu distraio-me e ando a saltar de nuvem em nuvem.
Ele é homem para enervar-me. Mas...
Ele é homem para fazer-me rir às duas da manhã com uma piada qualquer.
Ele é homem para roubar-me a almofada durante a noite e depois dizer que não foi ele.
Ele é homem para deixar-me dormir no sofá e com a televisão ligada, só para dizer-me de manhã que eu não a desliguei. Mas...
Ele é homem para tapar-me com uma manta quentinha.
Ele é homem para ser pouco romântico. Mas...
Ele é homem para quase vinte anos depois ainda dizer-me que quer contar os meus sinais, um por um.
Ele é homem para fazer 600 km depois de um dia de trabalho só para vir dormir a casa.
Ele é homem para ler um manual e em várias línguas antes de comprar uma máquina fotográfica.
Ele é homem para já ter feito de mim a sua musa.
Ele é homem para ser ponderado, acertivo, directo, educado, crítico.
Ele é homem para já ter-me feito chorar, rir, rir a chorar e chorar a rir. Mas...
Ele é homem para me fazer sonhar.
Ele e eu somos muito diferentes. Temos um planeta de distância.
Ele é homem para não compreender-me.
Ele é homem para nunca desistir.
Ele é homem para hoje fazer 40 anos.
Ele é o meu homem.
Parabéns!

03 setembro 2012

Vitela Com Cerveja Preta E Puré De Batata Com Ervilhas


E pronto, o Agosto já passou. Foram 31 dias vividos com intensidade. Apesar de tudo é bom voltar a uma nova rotina, uma nova realidade. Vou descansar agora, pois as minhas férias são sempre trabalhosas. Hoje foi bom sentir o vento da manhã bater-me na cara, caminhar sozinha sem ninguém pela mão, acordar sem ter que planear o dia de forma a que o meu "piolho encardido" se sinta feliz, ou ver o extracto bancário para decidir com pouco fazer o "muito" em cada dia. Não me julguem, nem me condenem, cada mãe sabe do que estou a falar, e não é  por isto que sou má mãe. Não é por ralharmos com os nossos filhos que somos más. Eu bem sei que o meu papel é abdicar de tudo por "ele". Depois do meu dever cumprido em Agosto, acho que posso ter estes pequenos prazeres.

Hoje começou uma nova etapa, uma nova escola e um novo ATL. "Ele" quis ir bonito, de camisa azul aos quadrados, calça creme e os seus ténis brancos, que me pediu que os limpasse. "Ele" também quis perfume e o penteado que a mãe lhe faz tão bem, diz que era para impressionar as miúdas. Com a nova rotina criei novas regras, que se todos cumprirem tudo corre bem. Não há televisão de manhã. O pequeno almoço é agora tomado na mesa da cozinha, e eu faço-lhe companhia, fazendo o grande sacrifício que é comer um pão com manteiga assim que acordo. Para mim é doloroso, mas uma mãe faz de tudo para ajudar os seus filhos.

Com Setembro veio a vontade de uma comida reconfortante, lembrando que o Outono está aí mais depressa que possamos imaginar. Cada Estação do Ano trás-me vontade de mudança.

Ingredientes para 4 pessoas:
- 800g de carne de vitela cortada aos cubos
- 3 chalotas finamente picadas
- cerveja preta (33cl)
- salsa picada
- azeite
- sal
- pimenta branca

Preparação:
Num tacho refogar as chalotas com um fio de azeite. Colocar a carne e fritar um pouco. Temperar de sal e pimenta branca moída na altura. Acrescentar a cerveja preta. Cozinhar em lume moderado até todo o álcool ter evaporado e a carne estar tenra. Servir quente e polvilhado com salsa picada. Acompanhei com o puré  de batata (a base é sempre a mesma), depois é só acrescentar uma mão cheia de ervilhas já cozidas. Bjs a todas/os e desculpem o longo post.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...