11 agosto 2012

Moelas Cremosas


Hoje fiz uma pausa nas férias. Para além de servir para descansar, também serve para contar-vos as novidades. É possível vivermos felizes com pouco, é assim que  temos de nos habituar.
Tenho 2 irmãos e lembro-me das brincadeiras, das viagens de um dia por Portugal, das idas à praia e ao campo sempre com a geleira atrás. Não houve museus ou castelos que não tivéssemos visitado vezes e vezes sem conta. Tudo era simples. Não precisávamos de passar semanas fechados num hotel com piscina num país qualquer, nem de ir comer aos melhores restaurantes. Tivemos uma infância pura e o privilégio de sentir coisas que agora a criançada não vive. Isto para vos dizer que não é a malvada da crise, da troika ou do FMI, que vai destronar-me.
Organizei as minhas férias e possivelmente são mais trabalhosas que outras, mas tenho me divertido muito, entre viagens de um dia, banhos de praia e piscinas públicas, caminhadas à noite, visitas a castelos sempre com a geleira atrás e digo-vos que não me importo nada. Ainda vai a missa a metade e pelos vistos estou com sorte, ainda não choveu.
Deixo-vos um petisco que faço sempre da mesma maneira, adaptado de um livro da Activa de Cozinha Regional Portuguesa e custa uma pechincha. E para a crise, puta que a pariu!

Ingredientes:
- 800g de moelas de frango
- 2 fatias finas de bacon
- 3 colheres de sopa de polpa de tomate
- 2 cebolas
- 2 dentes de alho
- 200ml de vinho branco
- 100ml de leite
- 1 colher de chá de mostarda
- 1 colher de chá de amido de milho
- 1/2 limão
- sal
- pimenta
- azeite
- molho piripiri
- coentros

Preparação:
Depois de limpas e lavadas corta-se as moelas ao meio. Tempera-se de sal, piripiri e sumo de limão. Deixa-se marinar uma hora. Num tacho com azeite refoga-se muito ligeiramente as cebolas às rodelas e os alhos picados. Junta-se as moelas, o bacon às tirinhas e deixa-se cozinhar um pouco. Junta-se a polpa de tomate e o vinho. Cozinha-se com o tacho destapado até evaporar o vinho. As moelas levam o seu tempo a cozinhar até ficarem macias, normalmente à volta de uma hora. À parte mistura-se ao leite, o amido de milho e a mostarda. Verte-se esta mistura às moelas (já tenras) e apura-se até o molho engrossar. Polvilha-se com coentros picados ou salsa se preferirem. Acompanhem com arroz branco ou então um pão é quanto bastou para me deliciar. Bjs a todas/os do coração.

6 comentários:

  1. E que bem que me sabe "ouvir-te falar" assim. Não gosto de moelas mas gosto de posts assim, sem laçarotes e pompons, puros :) Beijinhos. Vemo-nos em breve... ah pois é. Vou estragar-te as férias

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida para ser feliz não é preciso muito.
    Também tive uma infância incrivel... Não havia dinheiro, pois o meu pai teve reformar-se aos 35 anos (um mes antes eu nascer) mas ainda assim fomos tão felizes. Os passeios, idas à praia sempre também com a merenda atrás... Há que arregaçar as mangas e reorganizar as coisas... podemos viver bem e por menos.
    Continuação de boas férias
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. O meu marido adora moelas, são um delicioso petisco.

    ResponderEliminar
  4. moelas, parece uma excelente proposta :)

    ResponderEliminar
  5. E empurram-se com umas bejecas bem fresquinhas, não vá a malta ficar embuchada!!
    Beijinhos e boas férias :)

    ResponderEliminar
  6. Gosto bastante de moelas e estas estão com um aspecto... delicioso!!!!

    ResponderEliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...