29 dezembro 2014

Rabanadas Do Convento


Nesta época comete-se muitos excessos alimentares. Muitos fritos, muitos doces e muito exagero. Confesso que entrei na onda e já comi muitos doces, e a pensar nisso, tentei compor a minha mesa de Natal com o mínimo de fritos possível. Aliás, cá em casa não fritei nada, mas houve muitos ovos nas receitas. Estas rabanadas foram receita do Chefe Silva, adaptei a quantidade de ovos ao tamanho do pão que tinha e decorei com umas groselhas em vez de canela em pó. São muito fáceis de fazer e comer, e podem bem compor a mesa da Passagem de Ano.

Ingredientes:
- 1 cacete grande com 2 ou 3 dias de compra
- 8 gemas XL
- 2 ovos XL
- 250ml de água
- 500g de açúcar refinado
- 1 casca de laranja
- 1 pau de canela

Preparação:
Cortar o pão em fatias com a grossura aproximada de 1 dedo. 
Numa taça bater as gemas e os ovos.
Levar ao lume a água, o açúcar, a casca de laranja e o pau de canela. Deixar ferver cerca de 8 minutos, quase a chegar ao ponto pérola.
Passar as fatias de pão pelo ovo e deitá-las na calda de açúcar a ferver, até as gemas solidificarem. Retirar e escorrer. Repetir a operação com as restantes fatias. Se a calda começar a ganhar cor ou mais ponto, acrescentar colheres de sopa de água (acrescentei 4 espaçadamente). Servir numa travessa e decorar com groselhas. Boa semana!

8 comentários:

  1. Ficaram com um aspecto mesmo tentador!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem muito açúcar, é verdade... Mas pelo menos não são fritas e lá deu para enganar... bjs

      Eliminar
  2. Que lindas!!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Nunca fiz rabanadas com calda. Mas a contar pelo aspeto destas devem ser deliciosas. Estão mesmo perfeitinhas. Faço sempre de forma simples, o meu marido adora. Note-se que ele só conheceu rabanadas depois de casar comigo! Mais vale tarde que nunca!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vantagem destas é que não são fritas. Levam muito açúcar e ovos, mas dias não são dias. Agora se o teu marido adora as tuas, então nada de mudar a receita! bjs

      Eliminar
  4. São as rabanadas da Teleculinária do Mestre António Silva, Natal de 1977. :)
    A receita dele não tinha manteiga.
    São as rabanadas da casa dos meus Pais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente Margarida. Eu refiro no texto que a receita é do Chef Silva, com adaptação da quantidades de ovos à quantidade de pão que tinha em casa, e decorei com as groselhas. E também não usei manteiga, como se lê na receita. São uma delícia!

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...