28 julho 2011

Férias e Um Coração Destroçado

Também eu vou de férias. Voltarei assim que se justificar. Levo comigo a vossa simpatia, o vosso carinho e quero acreditar, que a vossa sinceridade. É tudo o que peço. Seja ela dura ou não. Levo a alma aliviada, mas o coração destroçado. Alguém destroçou o meu coração. De tão partido que ficou vai ser certamente um desafio reconstrui-lo, tal puzzle de 1000 peças. Nada é impossível. É preciso acreditar em nós. Tudo de bom que levo da vida são recordações guardadas no meu coração, sempre dispostas a saírem da boca para serem revividas. Pessoas, momentos, ou pensamentos que marcaram a diferença estarão sempre comigo. Mas estou triste e desapontada com as pessoas. Parte de mim ainda luta para não desistir deste mundo fútil em que vivemos. E hoje dei comigo a pensar, que há muito tempo ninguém me diz o quanto eu marquei a diferença nas suas vidas e se eu morresse hoje, morria sem mais essa recordação no meu coração. Custa? Custa falar, ser honesto/a, expressar os sentimentos? Já pensaram na diferença que isso faria numa pessoa como eu? Um dia acordei e percebi, que todos se aproveitam da minha doce ingenuidade. Do meu desculpar sempre tudo e todos. Alguém ultimamente já se deu ao trabalho de me agradecer, de me abraçar? É tudo o que me faz feliz. Esqueçam as prendas caras, esqueçam isso tudo. E que tal um abraço apertado, que tal? Que tal aquele abraço que nem precisa de legendas, que tal apertarem-me com tanta força e não quererem largarem-me mais? Custa? E a mim, não me custou todos os sacrifícios que fiz pelas pessoas que me rodeiam? Mas nem tudo é negativo neste meu coração destroçado, guardo grandes momentos e boas gargalhadas. A minha querida amiga que morreu faz amanhã 3 anos fez de mim o ser mais belo e ainda hoje recordo. Marquei a diferença na vida dela e a dela marcou para sempre a esperança que poderei vir ainda a ter no ser humano. Doente, enganou-me durante largos meses, fingindo que quando estivesse melhor ia a minha casa. E eu dizia-lhe: “Eu vou-te buscar e levo-te”. E ela mentiu-me, enganou-me, escondeu-me e fez de tudo para eu não sofrer. Foi lindo demais. Recordo isso como uma das melhoras coisas que me fizeram sentir. E no dia da sua morte senti o quão importante eu fui para ela, mesmo não estando presente nos seus últimos dias. Falava com ela diariamente por telefone ou pela internet. Ingenuamente ajudei-a a encontrar, pelo menos tentei, amigos em comum. E afinal ela queria era despedir-se de todos, um a um. E a mim sempre me dizia: “Depois quando estiver melhor a gente combina qualquer coisa”. No dia da sua morte estranhei a sua ausência e liguei-lhe e senti que estava perto do fim, e que afinal ela sabia-o bem. Disse-me : "Adeus"... e eu respondi: “Adeus amiga fica bem”. E morreu… Não há carro novo, telemóveis topo de gama, casas com piscina, que me darão aquilo que ela me deu.
O meu coração vai destroçado, esperando que eu mesma cole todos os pedaços. Pois tudo está nas minhas mãos. E no dia que não estiver, é porque desisti eu mesma de mim. Falta-me as forças para ir de mochila às costas, à procura da Carla. E a vontade de encontra-la é pouca, porque neste momento só lhe diria: “Vai, voa e liberta-te de mim!”
Estou muito longe de atingir a perfeição, muito mesmo. Mas estou mais perto que muitos humanos. Também magoo, também digo disparates, mas não descanso enquanto não remendo o mal que provoquei. E faço-o até à exaustão.
E assim tomei o vosso tempo. Se magoei alguém, já sabem, é só me dizerem que eu emendo o mal que fiz. Aprendi que pedir desculpa é das melhoras qualidades que podemos ter. Mas é preciso sentir, sentir verdadeiramente.
Por isso sugiro, sejam verdadeiros, amigos, ajudem-se e deixem-se ser ajudadas/os. A vida resume-se a isto. Sejam felizes. Um abraço apertado a todas/os.

22 comentários:

  1. Olá Carla,
    Gostava de te dizer tanta coisa... sabes que Às vezes as palavras não conseguem descrever, ou não encontramos as palavras certas, não sei...mas depois de ler o que escreveste, identifiquei-me tanto contigo que se estivesse ao teu lado dar-te-ia um forte e apertado abraço. Tens razão, há abraços que valem mais que ouro e prata e não custa nada dar...também já senti isso...Vejo através do que escreves que és uma daquelas pessoas que nos dias de hoje nos fazem acreditar que ainda existe corações verdadeiros, pelos quais podemos sorrir e ver que vale a pena! Posso dar-te, apenas virtualmente um grande abraço, mas acredita que vai cheio de carinho e amizade. Já te dei os parabéns pelo teu altruísmo e queria só dizer-te mais isto...nunca desistas de ti, da tua forma de ser, porque por mais que te faça sofrer seres assim, muito mais sofrerás se renegares a tua essência, e se os outros não te valorizam, tu mesma o deves fazer pois tens todos e mais alguns motivos para isso. Acredita! A humildade abunda em ti e é das melhores virtudes que se pode ter, não a deixes fugir!...
    Boas férias, força, muita mesmo, e se precisares manda um mail para falarmos melhor ou vai ao meu blog...
    Beijinhos grande amiga

    ResponderEliminar
  2. OHHHH, agora que eu volto vais tu de férias????QUE MALDADE MINHA AMIGA E QUE SAUDADES TUAS ENOOOOOORMES. Contento-me, até ao teu regresso de ir vendo as coisas boas que fizes-te na minha ausência.
    Já sei também que afinal tivemos mesmo perto e que bom tinha sido encontrarmos-nos minha linda, ía ser um prazer enorme conhecer-te tocar-te e poder dar-te um abraço com muita amizade (sincera acredita)que arrependida estou de não termos sabido disso antes mas haverá com certeza outra ocasião e já agora deixo aqui o convite para que quando venhas ao Porto me avises para que nos possamos encontrar, pode ser??
    Vai lá então descansar mas não te esqueças de sorrir e de não valorizar tanto as coisas pois o que não interessa para quê valorizar, recalcar...
    Vivermos um dia de cada vez com um sorriso e como se fosse o último, aproveitar ao máximo, levantar a cabeça e todos os dias olharmos-nos ao espelho e dizermos hoje estou linda e vou ter um dia fantástico e na minha vida tenho só as pessoas que valem e merecem as outras que se cuidem e mais importante sou EU e vou ser feliz!!

    Beijinhos com saudades!!

    ResponderEliminar
  3. boas férias e volta depressa que fico ansiosa por novidades
    O que vou dizer é um cliché mas o tempo cura e resolva muita coisa :)
    Espero que encontres o teu caminho e que tudo corra bem :)
    Nos momentos baixos pensamos que não temos amigos, mas temos ! podem não estar presentes mas pensam em nós
    tudo de bom e sejamos todos felizes :)
    bjs
    paula

    ResponderEliminar
  4. Que arrepios ao ler este post... boas férias

    ResponderEliminar
  5. Querida Carla, um texto muito triste mas sincero esse coraçãozinho anda bastante apertadinho...Aporveita as férias para carregares as baterias, desejo-te tudo de bom, beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Carla, querida não estejas triste e não te esqueças que o sol voltará a brilhar outra vez. Nunca mas nunca perder a esperança, hoje caímos e amanhã levantamos.
    Perder um amigo deve ser doloroso mas nunca te esqueças das recordações pois essas não se perdem e ficam connosco para sempre.Se eu olhar para trás e pensar o quanto burra fui e o que fui para quem não mereceu que eu fosse, meus Deus se arrependimento matasse já estaria com certeza morta há muito tempo.. mas levantei-me ergui-me,aprendi e refiz novamente a minha vida sem olhar para trás sequer.São com os erros que aprendemos e tentamos não os repetir para de novo reconstruirmos a nossa vida.
    Desejo-te muita força, boas férias e nós cá te esperamos :))Beijinho grande e segue em frente sempre de cabeça erguida.

    ResponderEliminar
  7. Um abraço muito apertado para ti. E que um dia encontres a pessoa que tos vai dar todos os dias. Porque sei que vais, é preciso é nunca perder a esperança. Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Carlinha querida amiga
    Quanto ao que as pessoas nos fazem, bem, perto dos meus 48 anos de idade o que tenho a dizer é que a vida me fez entender que não devemos esperar NADA de ninguém. Nem de nossos pais, nem dos filhos, do nosso companheiro, enfim, nem dos irmãos ou amigos. Como dizemos aqui no Brasil: "o que vier é lucro". Viver sem expectativas é a minha meta de vida e parte da paz de espírito que pretendo alcançar.
    Quero dar sem esperar receber nada em troca, nem tampouco reconhecimento. Isso faz com a a gente viva sem se frustar ou sem se magoar. Você pode dizer, é um ideal? Sim, é, mas tem me feito bem pensar assim. É fácil? Não, não é, é um exercício diário e constante. Sinceridade tenho para comigo mesmo, para as coisas que acredito, e com as pessoas que amo.
    Amiga, tente superar a sua dor, somos mais fortes do que imaginamos, sempre é possível perdoar.
    Que sorte a sua querida amiga ter partido com o reconhecimento de sua amizade. Guarde esse bom sentimento como um remédio para a cura de sua alma. Sempre faço isso, quando sofro, penso em pessoas boas e em momentos que me fizeram bem.
    Gostaria de que você recebesse meu abraço real, mas não sendo isso possível, fica aqui o melhor que posso te dar.
    Grande beijo e espero sua volta em muito breve.

    ResponderEliminar
  9. Carla.. Eu estou aqui e posso ajudar-te seja no que for. Sei o quanto mau é sentirmos que não somos valorizadas e que ninguém nos aceita. Às vezes bastava um simples gesto, um abraço apertado como tu dizes e tudo mudaria. Podes pensar que digo isto por dizer mas é muito sincero o que te digo (estou a sentir um aperto no peito neste momento). Não te conheço e só há pouco tempo tive acesso a este teu cantinho mas não percas nunca a esperança. Se calhar precisas de mudar de direcção, escolher outro rumo para a tua vida, conhecer outras pessoas.. Tudo o que fazemos nesta vida, pagamos nesta vida! se sempre praticaste o bem acredita que serás recompensada e se é de um sorriso, de um abraço que precisas, aqui estou eu a abraçar-te mentalmente e com muita força! É com muita sinceridade que te digo que se precisares, seja do que for, eu estou aqui. Basta dizeres. Espero que algo te consigo consolar e aliviar essa dor que sentes neste momento.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Olá Carla. Um abraço apertado também para ti e boas férias.
    Um beijinho. :-)
    Susana

    ResponderEliminar
  11. Um texto muito sentido e que certamente toca o coração de todo os que o lerem, a mim tocou-me...
    Não te posso dar um abraço mas posso e vou deixar-te uma palavra de amizade, pois as amizades também se constroem com pessoas que nunca conhecemos fisicamente mas que, pela maneira que escrevem e que demonstram os seus sentimentos, começam a fazer parte das nossas vidas. Espero do fundo do coração que essa fase menos boa que estás a atravessar depressa seja uma página virada na tua vida. De tudo devemos tirar um ensinamento, creio que tu aprendeste muito com o que passaste.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  12. Carla, cortou-me o coração ler o teu texto. Espero SINCERAMENTE que te consigas recompor em breve. Um abraço muito apertado. Ilídia

    ResponderEliminar
  13. Amiga ... Espero poder te chamar assim ... Afinal de contas entramos na casa uma da outra! Fiquei muito triste ao ler o que escreveste, sinto muito. Gostava de te poder dar um abraço bem forte (mesmo não sendo eu uma pessoa de muitos abraços!!! ) gosto e tenho por hábito alegrar toda a gente á minha roda.Não gosto de ver ninguém triste. Poderia te dizer que isso vai passar e que vais ver que tudo irá passar . Mas acho que sabes que isso vai acontecer . Agora vai doer sim... E tens que ser forte e pensar que essa pessoa que te pôs o coração nesse estado não merece. A vida é muito bonita e não devemos de perder tempo com tristezas! Tenta ir de férias e purifica o teu coração pois só com ele aberto é que a alegria e a felicidade vai entrar . Eu sei que não nos conhecemos de lado nenhum mas se precisares posso estender os meus braços,também não são muito grandes mas são do tamanho suficiente para te darem um abraço bem apertadinho. Fica bem e deixa as boas energias entrar !

    ResponderEliminar
  14. Obrigada do coração! Recebi todos os vossos abraços com carinho. Mais outros tantos ensinamentos que porei, ou pelo menos tentarei, por em pratica. Foi bom, foi reconfortante todas as vossas palavras, de repente senti-me muito mimada... Uma menina mimada. Vou fazer o possível e espero que esta "parveira" vá embora depressa. bjs e tudo de bom para todas. OBRIGADA.

    ResponderEliminar
  15. LER O TEU POST MEXE COM QUALQUER PESSOA,FIQUEI TRISTE POR TI, ESPERO QUE O DESCANSO DÊ UM POUCO DE PAZ AO TEU CORAÇÃO.
    BOAS FÉRIAS
    BJS

    ResponderEliminar
  16. Olá Carla!

    Infelizmente só hoje tive tempo para vir aqui ler este teu post como ele merece: com respeito e cuidado! Percebo-te muito bem! Sei que ha coisas que não se descrevem, momentos que nos faltam as forças e alturas para tudo na vida! Também eu tive uma grande amiga (era a minha 2ª mãe) que era assim! Corajosa, forte, a lutar até ao fim, a rir e a sorrir e a dar-nos coragem quando a viamos ficar mais em baixo! Nunca me vou esquecer dela e guardo sempre no meu coração aquilo que vivemos!
    Por vezes dou por mim a pensar: "tenho que ir mostrar o meu cãozinho novo á M..." e só depois me lembro que ela já não vai estar lá para o apreciar e que já vou estar mais a trabalhar e ouvir chamar o meu nome para irmos beber um café... Desculpa o testemunho, mas bateu a tristeza aqui à porta... E as saudades!
    Eu, se pudesse dava-te um abraço apertado, porque acho que há abraços que valem mais que mil palavras, abraços que recebem a tristeza e dão o apoio sem uma palavra, sem uma critica, sem um pedido de esclarecimento! Era um desses que te queria dar! Por isso vai de forma virtual! Mas já sabes, se quiseres alguma coisa, manda email, que podemos sempre conversar!
    Esta é a parte boa da blogosferea: sentimo-nos próximos de pessoas que não conhecemos e quando percebemos que vamos estar uns dias sem saber desses pessoas sentimos saudades!
    Boas férias e volta depressa (quando sentires que deves, claro... Mas eu espero que não seja muito tempo)!

    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Já tinha dado para perceber o qt és uma pessoa sensível, e já o tínhamos em comum, neste momento sei k temos algo em comum além disso, tb eu perdi a minha melhor amiga, faz 13 anos este ano. Estávamos ambas na flor da vida e foi a fase mais difícil que tive de "superar" na vida... Posso garantir-te que não cura, e a saudade não passa, mas aprendemos a ser mais fortes.. Para as palavras, não tenho o dom que tu tens, mas o abraço que te daria agora era sentido e com a compreensão da tua dor...
    Vai de férias, descansa, recupera forças, pk se há algo que aprendi é que a vida não espera que te recomponhas, e temos de a acompanhar sempre...
    beijinhos e força

    ResponderEliminar
  18. Fiquei de coração apertado! Tambem te deva um abraço apesar de não te conhecer. A vida tem sempre que ser vivida apesar de tudo, pois ha muita coisa bela para ser vista! Boas féria e om descanso:)
    bjinhos

    ResponderEliminar
  19. Olá Carla, espero que estejas a ter umas boas férias!
    Muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  20. CARLA QUERIDA!
    JÁ VOLTEI DE FÉRIAS É MUITO BOM DESCANSAR, DESEJO A VOCÊ TODA FELICIDADE DO MUNDO. APROVEITA BASTANTE MINHA QUERIDA.VOCÊ VAI VIR RENOVADA COM CERTEZA!
    UM GRANDE BEIJO DA AMIGA BRASILEIRA,
    ANDRÉA........

    ResponderEliminar
  21. Olá Carla!
    É muito doloroso perdermos um ente querido.
    Mas temos de viver, nem que seja em memória dele.
    Ou simplesmente acabar a sua obra.
    Há sempre uma luzinha no final do túnel.
    Obrigado
    Beijinhos
    A dor de perder um filho
    http://laridosos.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  22. fátima (sogrinha)22 dezembro, 2011

    Está-me pondo o meu coração apertadinho tenho estado a ler algumas escritas suas, beijocas para si para os dois Migués e para a Bomboca.

    ResponderEliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...