26 outubro 2015

Linguine rosa com atum e cogumelos

Nem sempre a vida é cor-de-rosa. Nem sempre tudo nos corre como gostaríamos. Nem sempre estamos à altura das pedras que vamos encontrando no caminho. Nem sempre é fácil. Este ano tem sido revelador para mim. Descobri que sou mais forte do que imaginava e já não tenho medo do desconhecido. Estou a aprender a estar à altura do que me vai acontecendo, contornando os obstáculos colocando-me sempre em primeiro lugar, como nunca antes fiz. Aprendi a gostar mais de mim. Aprendi que eu própria sou o melhor colo que tenho. Temos que nos amar em primeiro lugar e nunca por nada deste mundo deixar que nos destruam a alma. A alma que passamos a vida a entregar aos outros que depois nos devolvem como se nunca a tivessem tido.
E o que desejo para 2016? Desejo encontrar pessoas bonitas, pessoas para as quais eu possa parecer bonita também. Pessoas que não se importem com os meus defeitos e até se riam deles. Pessoas que entrem no meu álbum de fotografias e permaneçam lá para sempre.
A puta da vida nem sempre é cor-de-rosa, mas como quem manda na minha cozinha sou eu, este fim de semana saiu um prato cor-de-rosa choc a fazer lembrar a minha querida amiga Gigi que já partiu e que bebia sempre batidos de beterraba, cenoura e laranja e eu só consegui deixar entrar na minha dispensa esta raíz depois de algum tempo da sua morte. Porque ao contrário da cebola, descascar beterraba fazia-me sempre chorar a sua ausência. Aprendi a recordá-la cada vez que faço beterrabas, aprendi a transformar os olhos inundados de água por memórias tão boas passadas com ela. E atum porquê? Porque esta lata de atum viajou por sítios que provavelmente eu nunca conhecerei e veio ter às minhas mãos pelas mãos de alguém que marcou a diferença. Obrigada!

Ingredientes para 2 pessoas:
- 1 beterraba pequena
- 150g de linguine
- 2 chalotas picadas
- 1 lata de cogumelos inteiros (ou laminados)
- 1 dente de alho picado
- 1 lata de filetes de atum com caril Santa Catarina
- sal q.b.
- pimenta preta moída q.b.
- azeite q.b.
- coentros secos q.b. 

Preparação:
Cozer a beterraba com a casca em água temperada de sal.  Escorrer e reservar um pouco da água. Descascar e cortar grosseiramente. Triturar bem no robot de cozinha com um pouco da água para que fique mais ralo propositadamente (pois a massa absorverá todo o líquido, mesmo que pareça demasiado).

Cozer o linguine em água fervente e temperada de sal, até ficar "all dente". Escorrer e reservar.

Enquanto a massa coze, aquecer uma frigideira com um fio de azeite e refogar ligeiramente as chalotas. Adicionar os cogumelos já escorridos e bem secos e deixar a fritar um pouco. Por fim acrescentar o alho e deixar apurar mais uns minutos Temperar de sal e pimenta.

Misturar bem a massa com a beterraba e depois com o preparado dos cogumelos. Guardando alguns para colocar por cima na hora de servir e não ficarem tingidos.

Empratar colocando a massa, os restantes cogumelos, e os filetes de atum inteiros ou em lascas, polvilhar com coentros secos e servir de imediato. Bom apetite!

12 comentários:

  1. Hayırlı haftalar, çok güzel ve leziz görünüyor. Ellerinize sağlık.

    Saygılar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Colorido, delicioso e de certa forma saudável. Boa semana Sefa. beijinho

      Eliminar
  2. Há alimentos, cheiros, músicas que me fazem lembrar pessoas que partiram e não voltam mais. E embora doa, de vez em quando sinto necessidade e gosto de saborear esses alimentos, cheirar esses cheiros e ouvir essas músicas. Porque é a melhor forma de os sentir presentes, mesmo que já não estejam. As fotografias ajudam? Ajudam. Mas parece que o palato, o olfacto e a audição têm um impacto muito maior e muito mais eficaz. São mesmo capazes de me transportar para esses momentos. Já nem desejo que me apareçam pessoas "bonitas"! Para quê?! Parece que isso é uma raridade. Percebi que as poucas que tenho chegam perfeitamente, mais vale poucas mas boas! Mas claro que o meu coração está sempre aberto a que me surpreendam! Quanto à receita parece-me fantástica! Adorei o esparguete rosa! Há que dar cor à vida! Foi com muito carinho que te enviei essa latinha! Afinal mereceste-a! E não era necessário teres feito uma receita propositadamente, pois foi apenas um miminho sem qualquer importância! A que comprei para mim transformei em paté de atum que comi ontem ao jantar! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recordar esses momentos com alegria, embora saibamos que não voltam mais, mas que fazem parte da nossa história para sempre. Eu acredito nas pessoas "bonitas" que andam por aí e que eu possa partilhar experiências e alegrias. Manter sempre a porta aberta e deixar entrar quem valha a pena. A receita surgiu do nada depois só de abrir a lata como já te disse. E para mim foi um miminho bem bom, um gesto bonito ou o que lhe queiras chamar. Eu gostei muito. beijinhos e bons cozinhados.

      Eliminar
  3. Olá Carla!!
    A vida é um eterno aprendizado, né? E vira e mexe nos prega algumas peças...mas ela é o combustível para nos tornar mais fortes! O importante é nunca deixar de acreditar...sei que é difícil, mas é o jeito!
    Que prato lindo e colorido, com sabores deliciosos!
    Beijos mil e linda semana pra ti! =)
    www.deliciasdavodeo.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É assim mesmo Andrea, nunca deixar de acreditar! Beijocas a dobrar para ti também, e uma semana melhor ainda.

      Eliminar
  4. Nunca fiz massa rosa, mas fica mesmo bonita :) Boa receita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E nem fica com o sabor muito acentuado da beterraba, e é uma boa forma de a camuflar para os mais pequenos comerem. bjs e obrigada!

      Eliminar
  5. Adorei o aspecto deste prato, mesmo giro, e olha que eu nem gosto de rosa mas fiquei com vontade de lhe dar uma garfada :) E sim, é verdade que a vida nos prega algumas partidas e que por vezes as pessoas não são quem aparentam ser, e tantas outras coisas más mas uma coisa eu aprendi: devemos sempre nos colocar em primeiro lugar e gostar da pessoa que se reflecte no espelho porque só assim podemos gostar e ajudar as outras pessoas. Se não formos felizes, ninguém o será por nós e de vez em quando sabe bem recordar e ser recordado :)
    Visita-me em Gulosoqb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre estranho comer uma massa cor-de-rosa ;), mas como o corante que usei é natural, já não me faz tanta confusão. A vida é assim, e temos de estar sempre à altura do que nos vai acontecendo e seguir em frente. Quando aprendi a gostar primeiro de mim, descobri que afinal era mais feliz do que pensava. beijinhos e boa terça-feira.

      Eliminar
  6. super original e com um aspecto fabuloso!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É surpreendente como a beterraba tinge a massa de imediato quando misturamos. E faz muito bem à saúde, especialmente para mim que tenho tendência para anemias. beijocas e continuação de boa semana.

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...