28 julho 2011

Férias e Um Coração Destroçado

Também eu vou de férias. Voltarei assim que se justificar. Levo comigo a vossa simpatia, o vosso carinho e quero acreditar, que a vossa sinceridade. É tudo o que peço. Seja ela dura ou não. Levo a alma aliviada, mas o coração destroçado. Alguém destroçou o meu coração. De tão partido que ficou vai ser certamente um desafio reconstrui-lo, tal puzzle de 1000 peças. Nada é impossível. É preciso acreditar em nós. Tudo de bom que levo da vida são recordações guardadas no meu coração, sempre dispostas a saírem da boca para serem revividas. Pessoas, momentos, ou pensamentos que marcaram a diferença estarão sempre comigo. Mas estou triste e desapontada com as pessoas. Parte de mim ainda luta para não desistir deste mundo fútil em que vivemos. E hoje dei comigo a pensar, que há muito tempo ninguém me diz o quanto eu marquei a diferença nas suas vidas e se eu morresse hoje, morria sem mais essa recordação no meu coração. Custa? Custa falar, ser honesto/a, expressar os sentimentos? Já pensaram na diferença que isso faria numa pessoa como eu? Um dia acordei e percebi, que todos se aproveitam da minha doce ingenuidade. Do meu desculpar sempre tudo e todos. Alguém ultimamente já se deu ao trabalho de me agradecer, de me abraçar? É tudo o que me faz feliz. Esqueçam as prendas caras, esqueçam isso tudo. E que tal um abraço apertado, que tal? Que tal aquele abraço que nem precisa de legendas, que tal apertarem-me com tanta força e não quererem largarem-me mais? Custa? E a mim, não me custou todos os sacrifícios que fiz pelas pessoas que me rodeiam? Mas nem tudo é negativo neste meu coração destroçado, guardo grandes momentos e boas gargalhadas. A minha querida amiga que morreu faz amanhã 3 anos fez de mim o ser mais belo e ainda hoje recordo. Marquei a diferença na vida dela e a dela marcou para sempre a esperança que poderei vir ainda a ter no ser humano. Doente, enganou-me durante largos meses, fingindo que quando estivesse melhor ia a minha casa. E eu dizia-lhe: “Eu vou-te buscar e levo-te”. E ela mentiu-me, enganou-me, escondeu-me e fez de tudo para eu não sofrer. Foi lindo demais. Recordo isso como uma das melhoras coisas que me fizeram sentir. E no dia da sua morte senti o quão importante eu fui para ela, mesmo não estando presente nos seus últimos dias. Falava com ela diariamente por telefone ou pela internet. Ingenuamente ajudei-a a encontrar, pelo menos tentei, amigos em comum. E afinal ela queria era despedir-se de todos, um a um. E a mim sempre me dizia: “Depois quando estiver melhor a gente combina qualquer coisa”. No dia da sua morte estranhei a sua ausência e liguei-lhe e senti que estava perto do fim, e que afinal ela sabia-o bem. Disse-me : "Adeus"... e eu respondi: “Adeus amiga fica bem”. E morreu… Não há carro novo, telemóveis topo de gama, casas com piscina, que me darão aquilo que ela me deu.
O meu coração vai destroçado, esperando que eu mesma cole todos os pedaços. Pois tudo está nas minhas mãos. E no dia que não estiver, é porque desisti eu mesma de mim. Falta-me as forças para ir de mochila às costas, à procura da Carla. E a vontade de encontra-la é pouca, porque neste momento só lhe diria: “Vai, voa e liberta-te de mim!”
Estou muito longe de atingir a perfeição, muito mesmo. Mas estou mais perto que muitos humanos. Também magoo, também digo disparates, mas não descanso enquanto não remendo o mal que provoquei. E faço-o até à exaustão.
E assim tomei o vosso tempo. Se magoei alguém, já sabem, é só me dizerem que eu emendo o mal que fiz. Aprendi que pedir desculpa é das melhoras qualidades que podemos ter. Mas é preciso sentir, sentir verdadeiramente.
Por isso sugiro, sejam verdadeiros, amigos, ajudem-se e deixem-se ser ajudadas/os. A vida resume-se a isto. Sejam felizes. Um abraço apertado a todas/os.

22 julho 2011

Espirais de Queijo e Fiambre

Um dia destes apetecia-me qualquer coisa, apetecia-me algo diferente num lanchinho. Fui ao meu livrinho das "Entradas e Petiscos - Anne Wilson" e lá me inspirei nesta receita. Alterando o recheio para ficar ao gosto de graúdos e miúdos. Fiz uma batota, pequenina tá? Não zanguem! Depois de fazer eu a própria a massa, achei que os rolinhos ficaram massudos e não gostei. Foram direitinhos para o lixo. Mas teimosa como sou, ía faze-los de novo mas faltava a farinha em casa. Fui ao mini mercado lá da rua, ups, já estava fechado. Que chatice pá! E vai daí que me lembrei que tinha uma placa de massa quebrada de compra. Ah pois é, não fui vencida pelo cansaço. E aqui estão. Simples e com sabor a pizza.

Ingredientes:
- 1 placa de massa quebrada (de compra)
- polpa de tomate
- orégãos
- fiambre aos cubinhos
- queijo ralado
- 1 gema de ovo

Confecção:
Estende-se a massa e corta-se em rectângulo. Depois é só barrar a gosto com o tomate, polvilhar com os orégãos, dispor o queijo e o fiambre a gosto. Enrolar como se fosse uma torta, pincelar a massa com gema de ovo batida, cortar às fatias com uma boa faca. Colocar no forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 30 minutos ou até estar cozida. Tudo depende do forno de cada um/a. E já está! Fácil não é?

21 julho 2011

Salada de Pêra com Queijo Brie

Mais uma salada simples e do meu agrado, que tal como a salada grega foi retirada do livro "Saladas Deliciosas de Anne Wilson", tendo esta última algumas alterações. Compõe com uma sopa, uma refeição mais leve.

Ingredientes para 2 pessoas:
- 8 folhas grandes de alface
- 3 pêras
- 125g de queijo brie
- miolo de amêndoas granuladas q.b.
- sumo de limão q.b.

Para o molho:
- 2 colheres de chá de manjericão seco
- 1 colher de chá de vinagre de vinho tinto
- sal q.b.
- azeite q.b.

Confecção:
Depois de lavada e bem escorrida cortar a alface às "tiras". As pêras ao meio e depois aos quartos, retirar as sementes e cortar às fatias. Temperar com um pouco de sumo de limão e reservar. Cortar o queijo brie aos cubos. Dispõe-se num prato fundo a alface, as pêras e o queijo  brie. Coloca-se os ingredientes para o molho num frasquinho com tampa, agita-se muito bem e deite sobre a salada. Decora-se com as amêndoas granuladas. Espero que gostem.

18 julho 2011

Salada Grega

Poupa-se no tempo, na saúde e na carteira e não me vi grega para a fazer! Fresca, de sabor acentuado e estaladiça (sim estaladiça, não me enganei!). Se eu gostei vocês também gostarão!

Ingredientes para 2 pessoas:
- 2 tomates
- 1/2 pimento verde
- 1 cebola pequena
- 1 pepino
- 100g (+-) queijo feta
- azeitonas pretas q.b.
- azeite q.b.
- sumo de limão q.b.

Confecção:
Cortar os tomates em quartos e depois às fatias, o pimento longitudinalmente e retirar as sementes, cortar às tirinhas, tal como o pimento verde, a cebola ao meio e depois às rodelas, e o queijo aos cubinhos. Colocar as azeitonas por cima. Temperar com azeite e limão.

Nota: Uso sempre a técnica do frasco. Tenho um frasquinho com tampa onde misturo sempre os temperos, abano energéticamente e fica muito melhor. Não usei sal porque o queijo feta cumpre bem esse papel.

12 julho 2011

Lumaconis Recheados Com Carne Picada

A ginástica que diariamente fazemos, esticamos e encolhemos, ajudamos e não vivemos. Fazemos o tempo ter mais tempo, quando queremos fazer tudo ao mesmo tempo. As mulheres, ai as mulheres, seres inquebráveis, maleáveis, fortes e destemidos. Mulheres valentes e grandes mentes. Ponham-nos a organizar o Mundo, a arrumar as ideias e a cozinhar um novo modelo económico! Mulheres o quanto me orgulho de vos pertencer. Não quebro, estou de pedra e cal e a ninguém desejo mal. Altruísmo é o meu pior defeito, e trato o egoísmo por você. Hoje apetece-me dedicar o dia a todas as mulheres, por estas e outras tantas razões. Nós merecemos! Um beijinho para todas!

Ingredientes para 4 pessoas:
- 250g (+-) massa Lumaconi
- 750g (+-) carne picada porco e vaca
- 1 cebola
- 2 dentes de alho
- 1 folha de louro
- sal
- pimenta
- azeite
- queijo ralado
Para o molho:
- 3 tomates maduros
- 2 colheres de chá de orégãos
- 100g polpa de tomate
- 1 colher de chá de açúcar
- 1 colher de chá de vinagre vinho tinto
- sal e azeite

Preparação:
Num tacho com azeite refoga-se a cebola e o alho picado e a folha de louro. Acrescenta-se a carne e cozinha-se em lume médio. Tempera-se de sal e pimenta e reserva-se. Numa panela com água a ferver, um pouco de sal e um fio de azeite, coze-se a massa até estar "al dente". Escorre-se e deixa-se arrefecer um pouco. Cuidadosamente rechea-se a massa com a carne picada e dispõe-se num pirex. Para o molho, basta cortar os tomates já livres de peles e sementes aos cubinhos e refogar no azeite. Acrescentar depois os restantes ingredientes e deixar cozinhar até o tomate estar quase desfeito. Se for caso disso acrescentar umas colheres de água. Se preferirem depois podem triturar grosseiramente o molho com a varinha mágica (eu fiz). Verte-se o molho na massa e polvilha-se com queijo ralado. Vai ao forno a 200º, aproximadamente 15 minutos, ou até o queijo estar derretido. Serve-se e decora-se com salsa fresca picada ou seca.

Dica: Se faltar o queijo ralado em casa, as fatias de queijo flamengo por exemplo, podem ser picadas na "123" muito facilmente, que foi como fiz desta vez.

11 julho 2011

Bolo de Chocolate da Tia Graça


Pois é, cá estou em prática intensiva de fazer bolos para melhorar a minha performance de pasteleira. Tenho "guardado" alguns conselhos e dicas e as coisinhas estão a melhorar cá por casa, ao ponto de Sábado à uma da manhã quando acabei de fazer o bolinho e proibi de lhe tocarem até de manhã, para poder fotografa-lo com a luz natural do dia, me quererem dar 5 € por uma fatiazinha. Depois de tanta imploração lá cedi...
A receita foi gentilmente cedida pela minha irmã Graça, que ao ver o sobrinho comer duas fatias do bolo dela, passou-me a receita para eu também poder brilhar lá por casa.

Ingredientes:
- 3 ovos
- 2 chávenas de chá de açúcar (usei amarelo)
- 2 chávenas de chá de farinha de trigo
- 1 chávena de chá de óleo
- 1 tablete de chocolate culinária (derretido e arrefecido)
- 1 colher de sobremesa de fermento em pó
- 1 chávena de chá de água quente

Confecção:
Bate-se todos os ingredientes, excepto a água. Depois de bem misturado acrescenta-se a água quente e bate-se novamente. Coloca-se numa forma já untada de margarina ou manteiga e polvilhada com farinha. Vai ao forno pré-aquecido a 150º, aproximadamente 40 minutos. E pronto lá fiz um bolo que apesar de parecer crú por dentro é mesmo assim. Deliciem-se!

08 julho 2011

Pescada à Minha Moda

O sol abrasador teima em bater na minha singela varanda. Reinam os tempos de preguiça. É Verão! Cheira-me a sardinha assada em todos os recantos. Só tenho duas opções: estar na “rambóia” até “às quatrocentas”, fazer o jantar “às quinhentas” e aproveitar cada segundo, ou sair do trabalho e estar duas horas na cozinha a preparar algo excepcional. Eu escolho a primeira opção por agora e vocês, qual escolheriam?

Ingredientes para 3 pessoas:
- 6 mimos de pescada (usei da Pescanova)
- 1 cebola grande
- 3 colheres de sopa de massa de pimentão
- ½ copo de vinho branco
- salsa picada para decorar
- azeite q.b.

Confecção:
Refogar no azeite a cebola cortada às rodelas finas. Acrescentar a massa de pimentão e o peixe. Regar com o vinho branco e deixar cozinhar. Depois é só servir com salsa picada. Acompanhei com puré de batata, que também é simples e rápido de fazer. Basta cozer as batatas, escorrer e triturar com a varinha mágica. Acrescentar manteiga vegetal que faz menos mal, mostarda, noz moscada e sal a gosto.
A pescada é um peixe que nunca me desilude e está sempre pronta a ajudar-me quando os ponteiros do relógio correm que nem uns malucos. Mais fácil que isto é impossível!

05 julho 2011

Puré de Brócolos com Queijo

Os tempos são de crise. Os tempos são de campos de guerra em todas as frentes. Os tempos estão mortos. O tempo que matei não volta. Levanto-me de cada batalha fingindo que a ultrapassei com toda a dignidade. Alguém envergonha-se de mim. Alguém me magoou. Não chorei. Engulo e finjo que eu própria não me envergonho de mim. Levanto-me e continuo o meu caminho... perdido.

Ingredientes 2 pessoas:
- 500g de brócolos
- 2 colheres de sopa de manteiga
- 3 colheres de sopa de queijo ralado da ilha
- sal
- pimenta

Confecção:
Coze-se os brócolos em água temperada de sal, escorre-se e tritura-se com a varinha mágica. Volta-se a colocar o puré num tachinho em lume brando para envolver o queijo e a manteiga. Tempera-se com pimenta moída na altura. Eu gosto. É uma alternativa para aproveitar sobras e uma alternativa para variar os acompanhamentos.

04 julho 2011

Bolo de Iogurte

Fazer bolos sempre foi uma tarefa difícil para mim. Entrarem no forno é fácil, mas restará sempre saber como irão sair, se queimados, crús ou atarracados. Este é um bolo simples, e se não fosse o ar "tosco" com que saiu do forno não o teria colocado aqui. Mas as coisas boas da vida também podem ser simples. Presumo que haja alguém algures por aí que ainda não tenha a receita do bolo de iogurte. Esta "versão" foi a que sempre vi a minha mãe fazer em casa.

Ingredientes:
- 1 iogurte de aroma (usei de coco)
- 3 de farinha de trigo com fermento (a medida do copo do iogurte)
- 3 de açúcar amarelo (a medida do copo de iogurte)
- 1 de óleo de girassol (a medida do copo de iogurte)
- 3 ovos médios

Confecção:
Bater todos os ingredientes à temperatura ambiente até formar "bolinhas de ar". Colocar numa forma untada com manteiga vegetal e polvilhar com farinha.  Depois é só ir ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 35/40 minutos. E esperar... Que corra bem.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...