28 abril 2011

Tarte de Iogurte com Maçã

Seguindo a sugestão do Blogue da Mariana, que por sua vez também seguiu do Blogue da Sarinha, decidi pôr de lado os meus medos de fazer bolos e afins e dedicar o fim de tarde de ontem à confecção desta tarte. Tudo parecia correr bem. A massa crua estava de morrer, pus as maçãs direitinhas, estava um mimo, até que tive uma brilhante ideia, que foi usar a minha tarteira nova de fundo removível. E a partir daqui não vou contar mais nada. Foi o caos! Mas consegui salvar uma vida! A vida da minha tarte, a minha primeira tarte que não saiu queimada! Ficou baixota eu sei... Havia massa por toda a cozinha... Mas ficou boa, mesmo boa!

Alterei a quantidade de açúcar, a fruta e o aroma do iogurte, simplesmente para aproveitar o que já tinha em casa.

Ingredientes:
- 150g de açúcar
- 100g de farinha
- 50g de margarina
- 3 iogurtes gregos naturais açucarados
- 2 ovos
- 2 maçãs verdes médias (usei granny)


Confecção:

"Bater" bem todos os ingredientes, exceptuando as maçãs, dando o conselho do que sempre ouvi dizer, que os ingredientes têm de estar todos à temperatura ambiente. Untar a forma com margarina e polvilhar com farinha. Cortar as maçãs em quartos e depois às fatias e colocar por cima da massa. Vai ao forno pré-aquecido a 180º, 40 minutos. E fiquem de olho. Experimentem, ponham a vosso gosto o açúcar, as frutas e os aromas do iogurtes! E nada de usar tarteiras removíveis, para tonta já bastei eu!

14 comentários:

  1. Amiga essa tarte ficou com uma textura mesmo como eu gosto... Eu só uso essa tarteira para tartes de massa folhada ou quebrada, para não correr riscos.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Pois é. Nem sei o que me passou pela cabeça! Fui mesmo tótó. Mas teve graça!!!

    ResponderEliminar
  3. Também gosto dessa textura assim mais úmida, parecendo um pudim. Pela foto deve ter ficado muito saborosa. Comeria um pedaço dela agora mesmo!

    beijos

    ResponderEliminar
  4. Pelo menos de aspecto parece-me fantástica e acredito que o sabor também devia estar.

    ResponderEliminar
  5. Uma deliciosa tarte, com ingredientes maravilhosos!
    bjs,
    Andréa...

    ResponderEliminar
  6. Pois eu não me entendo com tartes de iogurte... parecem-me sempre cruas :(

    ResponderEliminar
  7. Isso acontece a qualquer um e depois já te esqueceste que é com os erros que aprendemos?? Pois..e resolveste bem a situação, ficou linda e bem apetecível, adorei a apresentação,

    beijinhos!!!

    ResponderEliminar
  8. Olá!

    às vezes acontecem coisas dessas... Mas é preciso não desanimar. Ainda ontem contei à Mariana que tentei fazer umas gomas como ela pos no blog e depois não as consegui desenformar, tive que as cortar com uma faca e acabaram por ir parar ao lixo, porque fiquei enervada e não tinham outro destino possível... Mas vou voltar a tentar, pode ser que fique melhor. Para evitar essas situações quando são estas tartes faço sempre numa tarteira de pirex. Só uso a outra para massa folhada ou quebrada.
    Esse tem um aspecto óptimo apesar do contrratempo! :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Errar é humano querida, e quantas mais vezes errarmos mais aprendemos... (eu ainda hoje nao sei fazer gelatina, mas ainda nao desisti)

    A tuA tarte está com um aspecto delicioso e super humido,,, gostei, tambem ja tirei a receita para experimentar, mais uma para a lista de espera!!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Não penses que só te acontece isso a ti!
    É por esse tipo de situação que não uso as formas de aro amovível em que apenas se coloca o aro em cima da base, tenho uma dessas que está à anos na despensa pois já tive duas situações caricatas com ela e ficou de castigo!!!!!
    Tenho outra forma, com aro de encaixe, que já gosto mais. Tem uma mola lateral que aperta o fundo, e assim mesmo que a massa seja mais líquida não escorre para fora.
    mas sem dúvida que as que uso mais são as de silicone, aí sim não existe problema de sair a massa, mas claro que existem receitas em que tem mesmo que ser numa forma de aro amovível.
    Para a próxima já sabes!!!!!
    Ficou linda apesar do precalço.

    ResponderEliminar
  11. Por mim parece-me muito bem e já me servia da fatia da foto que me piscou o olho;)
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  12. Olá, a tua tarte está com bom aspecto e de certeza deliciosa, ainda mais que usaste iogurte grego, humm. A mim também já me aconteceram acidentes com formas de aro removível, tipo: o bolo a cozer no forno e começar a vazar, deixando um horrível cheiro a queimado pela cozinha, mas só com os erros aprendemos, não é mesmo? Alguns acidentes até nos fazem rir...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Fiz e é de ir às lágrimas!!!!!

    Obrigada pela partilha... A minha também ficou baixinha!

    Beijinho

    Ah! Vai aparecer no Freak Veggie no domingo. A minha experiência e o seu blog!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Ana! Ainda bem que gostaste. bjs

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...