16 abril 2014

Pavlova Com Morangos


Quem nunca pecou, que atire a primeira pavlova... Este fim de semana pequei muito, fruto de uma vingança pelos dias anteriores. Esta sobremesa é tão pateticamente simples, mas há umas quantas regras a cumprir. Ter paciência é uma delas, por isso, nunca poderia fazê-la senão agora, que me tornei uma mulher tão paciente. Se há uns anos a minha constante frase era: não tenho paciência para esperar, agora troquei-a por: espero o tempo que for preciso... E não é uma pavlova que me vai tramar...

Ingredientes:
- 4 claras de ovo (usei tamanho L)
- 200g de açúcar refinado
- 1 colher de sobremesa de vinagre de vinho branco
- 1 colher de sobremesa de amido de milho
- 200ml de natas (geladas)  para bater 
- algumas gotas de sumo de limão
- 2 colheres de sopa de açúcar em pó
- morangos q.b.

Preparação:
Bater as claras até começarem a ficar em castelo. Adicionar o açúcar aos poucos batendo sempre até ficar uma mistura bem brilhante e cremosa. Acrescentar o vinagre e o amido de milho e envolver cuidadosamente com uma colher. Forrar o tabuleiro do forno com papel vegetal. Verter as claras e dar a forma de um círculo. (Eu deixei as minhas com uma boa altura, cerca de 3 dedos, para o caso de racharem, a pavlova não ficar muito baixa). Pré-aquecer o forno a 160º.  Baixar para os 120º e levar o merengue a secar cerca de 120 minutos. Deixar arrefecer totalmente no forno com a porta um pouco aberta (eu utilizo o cabo da colher de pau para prender a porta e assim ir lentamente arrefecendo). Bater as natas, que têm de estar bem geladas. Quando começarem a ficar consistentes adicionar umas gotas de limão, batendo sempre. Acrescentar o açúcar em pó e bater até ficarem em chantilly. Servir a pavlova com o chantilly e os morangos por cima. Boa quarta feira.

Nota: Este tempo e temperatura são para um mini forno. Poderá levar um pouco menos num forno convencional. 
É importante deixar arrefecer totalmente no forno, senão quando a retiram ela racha.
Aconselho natas para bater de boa qualidade, pois podem não conseguir bate-las em chantilly, que foi o meu caso, mas nada está perdido, serão usadas à mesma na receita, mas com menos consistência..

13 comentários:

  1. que delícia!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos de comer um docinho de vez enquando... bjs

      Eliminar
  2. Adoro pavlova, fiz a primeira no final do ano e agora vai começar a épocas delas, pois são boas com fruta frescas e chantilly.
    valeu a espera. ficou fantastica.
    Bjs
    nozmoscadaegengibre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São uma perdição realmente, eu que o diga que ando tão gulosa. bjs

      Eliminar
  3. É daquelas que não consigo fazer, das três vezes que tentei foram para o lixo.
    Essa ficou linda e muito tentadora
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não desistas São! Ainda por cima tens tanto jeito para os doces. É uma questão de paciência mesmo. bjs

      Eliminar
  4. Que gulodice que para aí vai!! :)

    ResponderEliminar
  5. Olá,
    Está muito bonita.
    Nunca tentei fazer, talvez um dia que ande com mais paciência...
    Beijinho grd.
    Pat

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma perdição... tens de experimentar. bejufas

      Eliminar
  6. Ahhhhh Carla o que eu gosto de Pavlova !!! Que linda ficou :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. não comi nem uma fatia...nem uma...bolas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não, nem uma, nem duas, comeste quase uma pavlova inteira... Pois nesse dia fiz duas ou já esqueceste?

      Eliminar

Comentem e critiquem à vontade. Estou aqui para partilhar e também para aprender. Apenas não serão publicados comentários sem serem assinados e desprovidos de sentido.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...