21 abril 2017

Vol-au-vent de bacalhau e camarão

Um destes dias o "piolho encardido" estava como se o mundo fosse acabar naquele dia. Trombado, frustrado e muito zangado. Estávamos a jantar e ao ver a cara dele assim e a saber o porquê, deu-me uma enorme vontade rir, e soltei uma das minhas gargalhadas. Ele ficou mais chateado ainda. Eu só lhe disse, que ele tinha 11 anos e ainda tinha tempo para perceber realmente as coisas que são importantes na vida. E enquanto lhe murmurei essa frase pensei na minha mãe que no dia a seguir ia para o hospital ser submetida a mais uma cirurgia, e isso sim, isso é que era importante. Ajudá-la, apoiá-la e que o destino a  trouxesse de volta a casa sã e salva. Tudo o resto são pormenores insignificantes nesta vida que tem tantas coisas boas e outras más que realmente valem a pena, pular de alegria ou sofrer por elas. Ao fim dos anos se levarmos uma vida com otimismo, serenidade, sermos gentis para com o próximo, ajudarmos os nossos entes queridos e os outros também, tudo isso se reflete no nosso rosto, tornando as nossas rugas de expressão num rosto com sorriso constante e de gargalhada fácil. Todos os outros carregam o peso da maldade, e nunca serão felizes mesmo com as coisas boas da vida. Eu não quero ser assim nunca! A minha mãe está bem! Agradeço aos Deuses que me protegem embora eu ainda os procure. Bom fim-de-semana!


18 abril 2017

Trufas de cacau e amêndoas

Já é a segunda vez que faço esta receita da Sarinha, e ela é testemunha. São tão boas que tive de fazer duas vezes só para ter mesmo a certeza. São saudáveis e tão fáceis de fazer que vão querer repetir todas as semanas.

17 abril 2017

Penne de azeitona com bacalhau, pimento amarelo, anchovas e broa de milho

Estava aqui a pensar em como adoro Lisboa, apesar de me cansar por vezes de ter de andar no meio de tanta gente, tantos turistas, tanto trânsito, tanta confusão. Todos os dias apanho 3 transportes para o trabalho. Uma parte de carro e as outras duas de transportes públicos. Uma canseira diária, por isso tenho a dizer que estes dias de descanso em casa me souberam pela vida. Esta coisa de não ter nada planeado, de poder dormir umas sonecas no sofá com o meu cão e sem horas para nada, a não ser a ida ao yoga que adoro de paixão. Posso concluir que aproveitei bem estes dias, agarrando-me às coisas boas da minha vida e jogando para o lixo tudo aquilo que não me serve para nada. Pois é, a partir do momento que começamos a pensar mais em nós, há toda uma felicidade que julgávamos nunca vir a sentir, por isso nunca me senti tão em paz comigo própria. Agora fiquem com uma receita tão boa quanto simples, com o sabor  das anchovas que perfumam muito discretamente o prato e sem ninguém dar por elas. Boa semana!


11 abril 2017

Salada de tomate e mozzarella com azeitonas e cebola roxa

A fazer lembrar a salada Caprese, mas com mais umas coisinhas à mistura. É muitas das vezes o nosso jantar nos dias quentes, quando o "piolho" decide dormir nos avós na altura das férias. Assim com um jantar relâmpago a fazer, sobra tão mais tempo para descansar. Boa semana!


07 abril 2017

Pato desfiado com molho de ostra e rebentos de bambú

Sábado passado foi dia de juntar à minha mesa a família, a de perto, a de longe, e uma festa de aniversário surpresa à mistura. Arranja-se espaço para todos, apesar da minha casa não corresponder ao tamanho da minha vontade e do espaço que tenho no meu coração para guardar todos.
Adoro passar o dia na cozinha, fazer vários pratos e alguns milagres com o meu forno pequenino, que de repente se torna gigante nestes dias. Eu fico em stress como habitualmente, pois lido com estes almoços como se a minha cozinha se transformasse num restaurante. É o mais perto que tenho de chegar a este sonho que apareceu já tarde na minha vida.
Entre abraços apertados, beijos repenicados, brindes à família, saiu um arroz de pato. E tudo isto para vos dizer que sobrou algum pato desfiado, e o caldo que pela pressa de arrumar as coisas joguei fora. Então tive de decidir rapidamente como transformar estas sobras de pato numa refeição minimamente saborosa e apresentável. E cá está, acho que me saí bem.
Bom fim-de-semana! Aproveitem a vossa família, mimá-los é também vos mimar a vocês próprios.

05 abril 2017

Filetes de solha com crosta de broa de milho, coentros e azeitonas verdes

Gerir uma casa, trabalho fora e filho, até agora era relativamente simples, apesar de muito trabalhoso. Faltava-me sempre tempo para as minhas coisas, mas nunca me queixei muito. De há uns meses para cá que há mais um membro na família, e mesmo tendo quatro patas dá tanto trabalho como tivesse tido mais um filho, e sim, agora sinto-me mãe de dois. Os dois pedem-me a mesma atenção, são os dois desarrumados, andam sempre à "bulha" como dois irmãos e deixam-me com os nervos em franja. Portanto, o tempo tornou-se ainda mais curto para as minhas coisas. O tempo que gostava de dedicar às minhas receitas e ao blogue por exemplo. No fundo nós mulheres temos todas o mesmo problema em mãos. O tempo. O tempo que não temos para fazer tudo aquilo que a sociedade indiretamente nos exige. Mas não seja por falta de tempo que não alimentamos a família diariamente, mesmo que seja com refeições pateticamente simples como a de hoje, e que fazem companhia a um creme simples de legumes. Eu cá acho que me saí bem, mesmo (outra vez), que os filetes de solha tenham encolhido para metade do tamanho. Viva nós!

03 abril 2017

Sardas escaladas grelhadas


Um destes dias saí para comprar peixe. Entre os habituais, decidi levar sardas, pois não havias cavalas, e como são parentes próximas, achei que cá em casa iam gostar. Eu comi muitas na infância, mas grelhadas não me lembro de comer. Sempre que faço uma experiência nova com peixe, é muito fácil, basta um azeite com uns pozinhos e depois umas ervas por cima e eles gostam sempre. E assim foi, adoraram sardas grelhadas e ainda disseram que eram melhores que as cavalas. E eu? Eu fiquei toda contente por ter mais um peixe de mar, bom e barato, na lista de compras. Experimentem e digam o que acharam!


30 março 2017

Perninhas de frango com cerveja preta

Como não há meio de fazer uma paella, vou usando a minha paellera para servir outros cozinhados, porque acho um mimo levá-la à mesa. Desta vez saiu mais um prato de perninhas de frango, muito consumidas cá por casa e porquê? Porque desde que o "piolho encardido" é gente, que as duas pernas do frango eram sempre para ele, as asas para mim e o pobre do "mais-que-tudo" ficava sempre com a parte do peito. Nunca questionei até um dia que ele comentou que há muito tempo não comia uma perninha. Aquilo fez-me tanta confusão, saber que ele já estava cansado de tanto peito seco... Desde aí, que além de frangos inteiros compro sempre perninhas à parte com fartura, para que o meu amor grande também tenha direito à sua parte preferida. E problema resolvido!

28 março 2017

Salada quente de batata, bacalhau, bacon e couve kale

A primavera não se decide, ora vem, ora vai... Contraria-se a sua vontade com pratos quentes,  mas de cores alegres a lembrar o sol. Que aconchegante e contrastante esta salada foi num dia frio desta meia estação que tarda em chegar. Não vejo a hora de tirar a cesta de piquenique do fundo do armário, de colocar as havaianas nos pés que fazem pandant com os calções de ganga. Não vejo a hora dos longos passeios à noite pelo bairro, agora com mais um a passear. Ah que saudades dos dias que nos dão mais liberdade, que rendem o dobro e nos fazem sorrir mais vezes.

27 março 2017

Mousse de café com cheirinho

Ainda bem que me lambuzei no fim-de-semana com 2 chávenas deste café com cheirinho,  pois que isto de acordar e entornar um balde de água no chão e ainda uma tentativa de queda pelas escadas abaixo... Bem, normalmente as minhas segundas-feiras costumam ser muito entusiasmantes, mas esta não começou bem. Vamos ver o que me reserva o resto do dia. Como estou uma pessoa otimista, presumo que o resto do dia seja brilhante :). Fiquem com uma mousse de café com cheirinho, deliciosa e pouco doce, para os amantes de café que o bebem sem açúcar. Um bom chocolate com uma boa percentagem de cacau faz toda a diferença! Obrigada JMD!



24 março 2017

Caldo de frango com legumes e massa pevides

Sempre que cozo frango para algumas receitas aproveito sempre o caldo para estas sopas leves, mas que quentinhas aconchegam a alma nestes dias frios que teimam em não nos deixar em paz. Um cheirinho de hortelã e ainda fica melhor. Poderão sempre recorrer aos caldos de galinha de compra, mas feitas assim não custam nada e sabem bem melhor. Bom fim-de-semana e bons cozinhados!

21 março 2017

Coelho à caçador (com coelho manso e sem o sangue)

No almoço do dia do pai para juntar à receita de favas, saiu também um coelho à caçador, feito com os ingredientes normais que toda a gente utiliza com o coelho manso, para que este fique com mais sabor e se aproxime do coelho bravo. Eu acho que ficou saboroso apesar da minha constipação ter-me levado parte do palato, o que me assustou bastante, pois se ele não ficar a 100% terei de arranjar um provador oficial. Abraços a todos.

17 março 2017

Cotovelos gratinados com fiambre, pimento amarelo e espinafres

Confesso que estou a adorar dividir a cozinha com o "pilho encardido", e nestes dias que tenho estado constipada tem sido mesmo bom só chefiar e ele cumprir as minhas ordens. Além de ter de pôr o avental e lavar sempre as mãos, a regra que ele nunca pode falhar é a organização. Cozinha organizada e limpa torna tudo mais fácil e agradável. Ontem foi dia de lhe ensinar um prato de massa com o que se tem na despensa. A fotografia não faz "justiça" ao bom que estava este prato feito por ele. Simples, aconchegante e saciante que baste, quase um "fast food" caseiro. Bom fim-de-semana, cozinhem muito e divirtam-se!


16 março 2017

6 receitas de comida de conforto para a despedida do inverno

O frio caminha a passos largos para o sentido oposto e nada como recordar alguns pratos que nos aquecem nestes dias, nos abraçam e nos confortam. Por aqui mais uma constipação para juntar à despedida. 




14 março 2017

Rolinhos de queijo creme e salmão fumado

O "piolho encardido" é um bom garfo. Gosta de experimentar novos sabores, testar a capacidade do seu palato, opinar e sugerir receitas. Um dos ingredientes que me pede frequentemente quando vou às compras, é o salmão (ou truta) fumado. 
Ao contrário de mim que não me canso do leite com café e do pãozinho com manteiga ao pequeno-almoço, para ele é demasiado enfadonho, e todos os dias tenho mais uma tarefa para fazer, que é pensar o que posso mais inventar para que ele tome pequenos-almoços em condições, visto que é o único que se senta à mesa para esta refeição.
Acho que já está na altura de o por a cozinhar e  prepará-lo para a vida quando for estudar para longe. Delineámos a receita juntos, tratámos da "mise en place" e o resto ele fez sozinho. Foi assim uma espécie de sushi para crianças. E comeu de pauzinhos este pequeno-almoço diferente que foi empurrado com um sumo de laranja natural. Estava bom? Estava pois! 
Aqui, aqui e aqui, mais receitas que ele gosta com os "fumados".  


13 março 2017

Bacalhau à Zé do Pipo

Sempre que compro bacalhau apetece-me fazer uma receita diferente. Os meus rapazes só querem bacalhau cozido com grão, e eu lá arranjo sempre maneira de me safar ao mesmo prato. Desta vez saiu à Zé do Pipo e ficou bem saboroso com a ajuda da maionese clássica Heinz. Confesso que de há uns meses para cá o meu tempo na cozinha diminuiu drasticamente, porque agora com mais um membro na família "o pulguento", a casa precisa de mais cuidados. Como sei que é só uma fase vou tendo ajudas extras na cozinha, e ter alguns bons produtos já prontos a consumir tem me dado um grande jeito. Já vos contei que queria que o cão se chamasse Rosbife ou Soufflé e eles não me deixaram?

10 março 2017

Açorda de pescada com camarão e mexilhão

Não é um prato fotogénico para a fotografia, mas há coisas que pouco importam a não ser o sabor e a facilidade com que se prepara um jantar assim com meia dúzia de sobras que se vão acumulando no congelador. E faz-se a festa com mais dois pãezinhos já velhos, que se tornavam novos numa refeição quente e aconchegante.
Não se nasce a gostar de açorda. Aprende-se quando crescemos o que andámos a perder quando éramos novos e não queríamos comer a tão boa açorda que a minha mãe fazia. Como não posso voltar atrás, volta e meia sai uma açorda da minha cozinha para recordar o que andei a perder. Aqui, aqui, aqui e mais aqui, outras açordas bem boas.











08 março 2017

Bolo de amêndoa, nozes e ameixas secas

Fui tão generosa quando deixei o bolo a cozer menos 2 minutos. O tempo suficiente para ficar mais molinho por dentro como ele gosta. Depois fui tão má quando no dia a seguir escondi o bolo numa caixa dentro de um armário. Sabia que ele me iria perguntar pelo bolo quando chegasse a casa primeiro que eu. Claro que não lhe disse onde estava, e só de o imaginar zangado à procura do bolo, as risadas que dei sozinha no trabalho. Quando cheguei a casa achei-o cabisbaixo e fui buscar uma fatia de bolo para o animar. Ele só comeu metade. Talvez faça outro bolo ainda melhor que este, que ele adorou. Talvez um dia deixe de brincar com ele e pregar-lhe partidas como esconder os bolos que ele mais gosta, ou talvez não. Adoro brincar com ele, mesmo que já se tenham passado mais de 20 anos, há coisas que nunca mudam, outras mudam para ainda melhor.

03 março 2017

Picadinho de fígado grelhado

Este ano não festejei o carnaval, aliás, passou-me bem ao lado. As razões não são nada de especiais, apenas não me apeteceu, ao contrário de outros anos que combinamos com amigos e saímos todos mascarados. Como sempre dou a volta ao "mais-que-tudo" para ir de matrafona, pois que isso faz-me rir até doer a barriga só de olhar para ele. Ele faz-me sempre a vontade, adora ver-me feliz. Não brinquei ao Carnaval, mas tive momentos muito especiais que recordarei no próximo quando me lembrar do anterior. 
A receita de hoje é um petisco bem económico e feito só a pensar em mim, não porque fui egoísta, nada disso, é mesmo porque eles não gostam. Portanto, sozinha apanhei uma barrigada de fígado num petisco a fazer lembrar o pica-pau, que vi numa revista e arranquei a página para não me esquecer de fazer. Substituí o limão pela laranja e gostei da troca, e mais umas azeitonas que não estavam na receita e outras retificações a meu gosto. Bom fim-de-semana!

27 fevereiro 2017

Maionese de alho e coentros com salada de batata e filetes de cavala

Ainda me lembro quando a minha mãe fazia peixe cozido e eu detestava. Ela dizia sempre: "põe maionese", e eu ficava ainda mais irritada, como se a maionese fosse salvar o meu ódio a este prato. Quem diria que um dia iria comer peixe cozido com satisfação. Com o "piolho" foi ao contrário. Gostava e agora fica a olhar chateado para o prato quando lhe sirvo peixe cozido, como se fosse um prato inacabado que só o vinagre e o azeite não completa. Fui remexer nas memórias e usei-as com ele. E ele adorou misturar maionese com a pescada cozida, aliás quis repetir. Depois da pescada, usei filetes de cavala que adoro, misturados numa maionese leve da Heinz que aprimorei com uns "pózinhos". Rapidamente se prepara uma refeição, muito mais rápido que encomendar pizza ou ir para a fila do frango assado. Assim uma espécie de salada russa com peixe em conserva, que depois no prato cada um decide como misturar. Boa semana! Obrigada JMD!

22 fevereiro 2017

Caldo de frango com massa de arroz e legumes

O  caldo e a restante metade do frango que sobrou desta refeição, foi guardado religiosamente a pensar nestas sopas ao estilo asiático que adoramos cá por casa. É claro que faltarão muitos ingredientes étnicos ou outras técnicas para se tornarem mais realistas, mas podemos sempre inventar e dar um toque daquela parte do mundo que a maioria das pessoas que gosta de comer sonha. 1 frango, 2 refeições e 3 pessoas felizes por comer de pauzinhos. 

21 fevereiro 2017

Bimis salteados com bacalhau, croutons e ovos escalfados

O fim-de-semana que passou despachámos o "piolho encardido" para os avós. Finalmente sós! Almoçar fora, cinemas, passeios, deitar às quinhentas, e comer muitos doces e comida calórica. Portanto tudo aquilo que dizemos ao "piolho" para não fazer. Domingo tivemos de nos portar melhor e para o almoço fiz estes bimis com bacalhau que nos soube mesmo bem. Prefiro bimis aos brócolos e quando os apanho em promoção no supermercado, eles vão sempre comigo para casa. Por aqui há outra versão com fiambre, igualmente simples mas boa.


20 fevereiro 2017

Bolo de laranja e coco (com farinha de arroz)

Este bolo dava um filme dramático. Um destes dias vi um bolo de laranja, coco e gengibre aqui, e lembrava-me que já o tinha visto ali, e fiquei com tanta vontade de o fazer, que o fiz, ou seja, quase que o fiz. A caminho de casa passei numa mercearia e comprei o coco, suposto ingrediente em falta. Cheguei a casa e lembrei-me que o meu copo liquidificador tinha-se estragado há tempos. Bolas! Respirei fundo e até arranjar uma solução para triturar a laranja inteira fui à despensa abastecer-me dos restantes ingredientes. Possa! Não tinha farinha de trigo e afinal o gengibre em pó tinha já acabado. Pronto, estava na altura de desistir e ficar com água na boca desse bolo que não me saía da cabeça. E pronto foi assim, agarrei na vara de arames, na taça, nos ingredientes disponíveis e fiz um bolinho igualmente bom. Boa semana!

15 fevereiro 2017

Arroz de frango com bacon e espinafres

No dia que fiz este arroz, fiz também uma travessa de bacalhau intercalado com rodelas de batata cozida e espinafres, para que no dia seguinte pudesse levar ao forno. Tenho preparado assim as minhas refeições para gerir melhor o meu tempo, embora eu ache que não precise nada disto, pois em pouco tempo consigo preparar o jantar sem sequer ter planeado nada. Mas assim, enquanto o arroz ficou no forno fui fazendo outras tarefas, e no dia do bacalhau fui arranjar as unhas enquanto os meus amores ficaram à espera a tomar conta do forno. Se deu jeito? Deu sim senhora! Um arroz saboroso e já com um legume incluído para me livrar da salada...

14 fevereiro 2017

Caldeirada (só com pescada e sem espinhas)

Não havendo peixe com espinhas (eu prefiro) em casa e muito menos em variedade para usar em caldeiradas, a pescada congelada e sem espinhas (preferem eles) salva sempre o dia. Desenganem-se se pensam que este tacho desenxabido não gerou uma boa caldeirada (mesmo, repito, só com pescada). Um tacho, ingredientes todos em crú, temperos e vai ao lume. Está pronto, venham para a mesa! É fazerem para verem como ficou depois de cozinhado. Boa semana!

13 fevereiro 2017

Folhado de 3 queijos, bacon e azeitonas

Começo a semana com uma receita bem calórica para recuperar de mais um fim-de-semana inquietante. Sai sempre bem e podemos rechear a massa com muitas outras combinações. Eu gosto muito da dupla queijo e bacon,  mais umas azeitonas e uns pozinhos de orégãos. Salada a acompanhar e uma sopa para finalizar, e está mais um jantar despachado. Boa semana!

10 fevereiro 2017

Frango tikka masala "PATAK´S"

Enquanto o diabo esfregou o olho eu preparei o jantar. Como sou multifacetada, enquanto cozinhava falava ao telefone com uma das minhas amigas especiais e pensava ao mesmo tempo que esta seria uma boa opção para o jantar dela, visto que também anda muito ocupada com o trabalho, mais os filhos e a agravante que não liga muito a estas coisas da cozinha. 
Apesar de ser num ápice que preparamos um frango com a ajuda da Patak´s, que ainda trás estas panelinhas que costumamos ver nos restaurantes indianos, e o "pão" pappaduma, podemos sempre brincar com uns gomos de limão, umas ervas picadas e o iogurte grego natural para aliviar quem achar muito picante. Mas não é! O picante está no ponto. Obrigada JMD! Bom fim-de-semana e bons cozinhados!



09 fevereiro 2017

Pernas de frango com molho de ostra e soja e gengibre

A mesa estava servida para dois, pois o "mais-que-tudo" trabalhou até mais tarde, reflexo da sua profissão liberal. A preguiça instalou-se em mim, mas com a mesma vontade de sempre de alimentar a família, que apesar de não ser exigente, há ali sempre um fator surpresa que esperam das minhas refeições. O forno ou o tacho, os dois utensílios de cozinha mais preciosos para dias assim, a juntar às saladas embaladas prontas a consumir e ao arroz branco simples que é só cozer. Perfeito! Mima-se o frango com rodelas de limão de um amarelo vivaço e cebolinho verdinho a contrastar. Está feito. O jantar está na mesa. O "piolho" adorou e o "mais-que-tudo" quase não apanhava a sua parte. E lá tocou a "campainha" dele outra vez. O gengibre, ai o gengibre...







07 fevereiro 2017

Maçãs reinetas assadas com muesli

Ele pediu maçãs assadas e saíram maçãs assadas do forno, mas numa versão menos doce e mais bem comportada, pois que ele abusou dos bolos no fim-de-semana. Até comeu o bolo que me pertencia e foi apanhado em flagrante. Para se safar ao ralhete fez aquela "cara de cão" a imitar o nosso "pulguento", e que funciona sempre comigo. Juntei às maçãs desta vez muesli de fruta da Kellogg´s. Ficou uma sobremesa simples mas com aquele ar requintado que engana toda a gente por parecer que foi muito trabalhosa. 


06 fevereiro 2017

Ovos escoceses com alheira

Ovos escoceses para um jantar tardio, mimados com a boa alheira que restava no frigorífico e acompanhados por uma salada. E assim começo a semana, da maneira que mais gosto, partilhando as receitas que vou testando. Boa semana a todos!

03 fevereiro 2017

16 sopas que vale a pena recordar

Vale sempre a pena remexer no passado, mas só para relembrar os bons momentos, embora as coisas más também sejam importantes trazer ao de cima para resolver de vez certos equívocos e depois já as podemos deixar no passado para sempre. Fui ao passado e trouxe de lá sopas boas e variadas para aquecer o nosso inverno. Bom fim-de-semana, mesmo que chova há sempre coisas boas para fazer e sentir, porque o melhor lugar do mundo está dentro de nós.







   






 










 


 


 






Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...